Concept car

Os 7 concepts que (não) vimos no Salão de Genebra 2020

Reunimos sete concepts do Salão de Genebra 2020 que, por muito futuristas que (alguns) pareçam, o seu design ou tecnologia poderão estar bem mais perto do que se imagina.

Mesmo com o salão helvético cancelado, a larga maioria das marcas não cancelaram os seus planos. As apresentações e revelações aconteceram, de uma forma ou outra — nem os concepts, show cars, ou protótipos de salão faltaram à chamada. Juntámos sete concepts do Salão de Genebra 2020, aqueles que terão um papel decisivo no futuro das suas marcas.

E há de tudo um pouco, desde futuros modelos de produção que surgem “disfarçados” ou “maquilhados”, a verdadeiros concepts que dificilmente terão uma aplicação prática real, apesar do seu design e soluções tecnológicas anteciparem aquilo que poderemos esperar ver num futuro não muito longínquo.

No entanto, todos eles têm algo em comum: nem um motor de combustão interna à vista.

ESPECIAL: Salão de Genebra 2020 CANCELADO mas… as novidades continuam aqui!

Renault Morphoz

O concept do (cancelado) salão? Talvez. O Renault Morphoz revela não só o que esperar do design dos futuros modelos da marca francesa, como assenta sobre uma nova plataforma, a CMF-EV, exclusiva para elétricos (desenvolvida pela Aliança), que será a base para novos modelos, com o primeiro a chegar já em 2021.

Mas o que se destaca no Morphoz (e o seu nome é uma pista) é o seu truque de se “transformar”. Num minuto é um crossover compacto de 4,4 m de comprimento, no outro já é um crossover médio pronto para longas distâncias com 4,8 m de comprimento. Vejam neste vídeo a transformação:

Na transformação entre o seu modo “City” (Cidade) e “Travel” (Viagem), o Morphoz ganha 20 cm na distância entre eixos e 40 cm no comprimento total. Quando no modo “Travel” fica com espaço para receber um pack de baterias extra — colocada no veículo através de uma estação de carregamento própria —, com a capacidade total a subir dos 40 kWh e 400 km de autonomia, para 90 kWh e uma autonomia que cresce até aos 700 km.

O interior também promete grande flexibilidade e versatilidade. Por exemplo, o banco do passageiro inverte a sua posição — o banco roda sobre ele próprio, mas sobre uma charneira horizontal e não vertical, onde o encosto de cabeça torna-se o suporte para pernas e vice-versa —, permitindo ficar virado para os passageiros traseiros.

O Renault Morphoz também assiste o condutor durante a condução, ao ter um nível de condução autónoma de nível 3.

Será que veremos algo do género num futuro pós-2025, a data para o qual foi pensado? Não é a primeira vez que vemos protótipos com capacidades semelhantes, mesmo na Renault. Por exemplo, o concept citadino Zoom (1992), com um eixo traseiro basculante, permitia que o carro encolhesse para caber num lugar de estacionamento mais apertado.

No entanto, previsivelmente,  a complexidade e também custos de sistemas deste tipo fará com que se fiquem apenas por estes protótipos de salão.

VÊ TAMBÉM: Renault Captur e Mégane E-Tech eletrificam-se com tecnologia da… Fórmula 1 (vídeo)

Hyundai Prophecy

Depois de ter impressionado com o design retro-futurista do concept 45 no último — e foi mesmo o último — Salão de Frankfurt, a evocar a década de 70 de linhas mais retilíneas e superfícies planas, a Hyundai volta a impressionar com o Prophecy, outro concept 100% elétrico de uma berlina de quatro portas, que faz uso de uma linguagem visual distinta.

Caracterizado pelas superfícies nuas e suaves, são os seus contornos, sobretudo a forma como as linhas do tejadilho “caem” em direção à traseira, que têm gerado o maior número de comentários, pois são rapidamente associados a carros como o primeiro Audi TT ou até a algo que mais depressa veríamos numa… Porsche — nem sequer falta um spoiler lá atrás.

Destaque ainda para a iluminação, composta por unidades, definidas como a marca, como pixel, que a Hyundai diz estar a tentar torná-las uma realidade num futuro modelo de produção.

Sem dúvida, uma das agradáveis surpresas do salão que não aconteceu. Em destaque, além do exterior, também o interior impressiona, nem que seja pela ausência de um volante, substituído por comandos tipo joystick.

VÊ TAMBÉM: Fica a saber tudo sobre o renovado Hyundai i30 (vídeo)

Aiways U6 ion

Aiw… quê? Aiways é uma marca chinesa 100% elétrica que também procura implementar-se na Europa. Em Genebra deveríamos ver não só o U6 ion, um protótipo de um Crossover “coupé” elétrico que antecipa com bastante fidelidade um futuro modelo de produção, como também o U5, o seu primeiro modelo a ser comercializado no Velho Continente, mais um SUV do qual o U6 ion deriva.

Trata-se uma proposta 100% elétrica, assim como o U5, com o foco a estar num design de apuro mais dinâmico e também aerodinâmico, revelando um coeficiente de resistência aerodinâmica ou Cx de 0,27 — um valor bastante baixo… para um SUV.

A impossibilidade de se apresentar no salão helvético fez com que a Aiways, em alternativa, realizasse uma primeira apresentação online, que vos mostramos agora, onde podem conhecer mais em detalhe os planos da marca, o U5, e claro, o U6 ion:

DS Aero Sport Lounge

Se o DS 9 representa o regresso dos franceses a um tipo de berlina de caráter mais confortável e até luxuosa, a DS Automobiles não se coibiu de também revelar o que reserva o seu futuro, na forma de um SUV elétrico de elevadas prestações.

O DS Aero Sport Lounge herda tecnologia da Fórmula E, disciplina onde a DS Automobiles participa e que conta com os préstimos do nosso piloto Félix da Costa.

O novo concept de 680 cv e 650 km de autonomia prevê não só para onde se dirige a estética dos modelos da marca francesa, como também a tecnologia que estes empregarão. Fica a conhecê-lo em mais detalhe:

VÊ TAMBÉM: DS Automobiles revela grande SUV elétrico com tecnologia da Fórmula E

BMW Concept i4

Retirem os pormenores típicos de show car — o massivo duplo rim, no entanto, deverá manter-se no modelo de produção, refletindo a opção tomada para o novo Série 4 — e o Concept i4 antecipa com grande fidelidade o que esperar do BMW i4, o anti-Tesla Model 3 da marca bávara.

Ao contrário do que é habitual, já sabemos dados concretos sobre este novo modelo 100% elétrico da BMW. Por exemplo, sabemos que terá uma bateria de 80 kWh e uma autonomia de até 600 km, de acordo com o ciclo WLTP. Fica a saber mais sobre o Concept i4:

VÊ TAMBÉM: BMW Concept i4. Ainda não é o elétrico BMW i4, mas está lá perto

Polestar Precept

Se até agora os modelos da Polestar que já conhecemos (Polestar 1 e Polestar 2) não parecem mais do que modelos Volvo com outro símbolo, o Precept parece ser o primeiro passo claro na criação de uma identidade própria para a jovem marca.

Antecipa não só a imagem que podemos esperar de futuros modelos da Polestar, como ao assumir os contornos de uma esguia berlina, coloca a possibilidade de num futuro próximo possamos ver um rival para os Porsche Taycan ou Tesla Model S. Fica a conhecer o Polestar Precept em mais pormenor:

VÊ TAMBÉM: Menos Volvo, mais Polestar. Precept antecipa o futuro da marca

Dacia Spring

Dos sete concepts do Salão de Genebra 2020, este é, talvez, o menos concept de todos. Foi revelado como um colorido protótipo, com o início da sua comercialização previsto para 2021, mas o Dacia Spring (Dacia… Primavera) já se encontra à venda na China, não como Dacia, mas sim como Renault K-ZE, por pouco mais de 8000 euros. Modelo que, por sua vez, é baseado no compacto Renault Kwid, um crossover citadino, lançado originalmente na Índia.

A Dacia promete que será o carro elétrico (com uma autonomia a rondar os 200 km) mais barato à venda na Europa, mas ainda não foi avançado oficialmente nenhum valor. Fiquem a conhecê-lo melhor no nosso vídeo e também façam as vossas apostas: qual será o preço do Dacia Spring?

 

Mais artigos em Notícias