Crash-tests

Euro NCAP destrói mais 7 modelos em nome da segurança. Só boas notícias?

Na mais recente ronda de testes do Euro NCAP foram testados sete novos modelos: EQC, CLA, Kamiq, Z4, A1, Focus e Korando. Como se comportaram?

Foram dois os Mercedes-Benz testados pelo Euro NCAP, a segunda geração do CLA e o inédito e elétrico EQC; o Skoda Kamiq, o mais compacto SUV da marca; o BMW Z4, agora na terceira geração; a segunda geração do Audi A1; o SsangYong Korando, SUV coreano não comercializado em Portugal; e, por fim, o Ford Focus que volta a ser testado nesta quarta geração.

As boas notícias é que todos os sete modelos testados pelo Euro NCAP alcançaram uma classificação global de cinco estrelas, o que deixa os seus responsáveis nada mais que satisfeitos.

Nas palavras de Michiel van Ratingen, secretário geral do Euro NCAP:

É ótimo ver este compromisso contínuo para uma segurança melhorada. A partir destes resultados, parece ser tão fácil atingir as cinco estrelas, mas para ir de encontro aos requisitos dos testes e da integração da tecnologia, é muito exigente, e são sempre atualizados para incorporar os últimos desenvolvimentos e abordar as prioridades em segurança rodoviária.

No próximo ano vamos assistir a outra alteração aos nossos requisitos de classificação, mas a nossa experiência diz-nos que os construtores continuarão dispostos a manter os padrões elevados que alcançaram até agora, e que os consumidores europeus continuarão a ser bem servidos.

A NÃO PERDER: UE. Estes sistemas de segurança vão passar a ser obrigatórios a partir de 2021

SUV, força dominante

Refletindo o mercado, também nesta ronda de testes são os SUV aqueles que surgem em maior número. O Mercedes-Benz EQC destaca-se por ser elétrico, mas como já vimos em outras propostas semelhantes, não é impedimento para alcançar resultados elevados em todos os testes.

Mercedes-Benz EQC
VÊ TAMBÉM: Silêncio. Já conduzimos o Mercedes-Benz EQC

Apesar de bem mais leve e compacto que o EQC, também a nova proposta por parte da Skoda, o Kamiq, não revelou dificuldades em ultrapassar os exigentes testes do Euro NCAP, tal e qual os seus primos T-Cross e Arona e o veículo que lhe está mais próximo, o Scala.

Skoda Kamiq
VÊ TAMBÉM: Kamiq. Já conduzimos o “baby-SUV” da Skoda

Em relação ao SsangYong Korando, um C-SUV, rival dos Qashqai e companhia, apesar de não ser comercializado em Portugal, destaca-se por ser o primeiro modelo do construtor coreano a alcançar as cinco estrelas, equivalendo-se aos seus principais rivais no mercado.

Ssangyong Korando
A NÃO PERDER: Será possível salvar o desenho do SsangYong Rodius?

Os outros

Não seria de esperar outro resultado que não as cinco estrelas para o Mercedes-Benz CLA — tecnicamente, é um Classe A, que também atingiu as cinco estrelas —, destacando-se ainda por apresentar pontuações superiores a 90% em três das quatro áreas avaliadas.

Mercedes-Benz CLA
VÊ TAMBÉM: CLA 180 d. Testámos o “menino-bonito” da Mercedes-Benz

A arquirrival de Munique, a BMW, demonstra também que um roadster pode apresentar níveis de segurança tão elevados como outro automóvel qualquer. O BMW Z4 impressionou, sobretudo, no teste que simula um atropelamento, graças à presença de um capot ativo que se eleva em caso de embate, criando uma maior distância entre o peão e os pontos rígidos da sua estrutura.

BMW Z4
A NÃO PERDER: BMW Z4 M40i (340 cv) em vídeo. Melhor que o Boxster, diferente do Supra?

O elemento que falta do trio premium alemão, a Audi, esteve presente com a segunda geração do A1, que repete as cinco estrelas da primeira geração (testada em 2010), mesmo sabendo que, hoje em dia, os critérios para as atingir são muito mais exigentes.

Audi A1
VÊ TAMBÉM: Audi A1 Citycarver. Agora com as “calças-arregaçadas”

O re-testado Focus

A quarta geração do Ford Focus já tinha sido testada em 2018, e atingiu as almejadas cinco estrelas. Porquê então o novo teste? No seu primeiro teste, apesar da muito boa classificação geral, no teste de proteção contra o “efeito de chicote” nos lugares dianteiros, quando numa colisão por trás, revelou um resultado “marginal”, de acordo com as definições da Euro NCAP.

Ford Focus
O teste do chicote ao novo banco do Ford Focus

Foi o motivo para a Ford “regressar ao estirador”, efetuando melhorias no design dos bancos e dos encostos de cabeça do Focus, apresentando agora resultados superiores nesse teste em particular, elevando a classificação geral do familiar do construtor norte-americano.

A NÃO PERDER: Conduzimos o novo Ford Focus ST 2.3 Ecoboost. Trabalho de artesãos

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos