Vídeo

BMW Z4 M40i (340 cv) em vídeo. Melhor que o Boxster, diferente do Supra?

Neste vídeo o Guilherme testa o novo BMW Z4 M40i, o mais potente dos Z4. O cenário? As curvas selvagens e asfalto por explorar da Serra de Monchique.

Em Serra de Monchique, Algarve

Rumo à Serra de Monchique, o palco ideal para que o novo BMW Z4 M40i possa responder às questões que nos têm assaltado a mente desde que o conhecemos. Conseguirá (finalmente) acompanhar em termos dinâmicos o Porsche 718 Boxster, a referência dinâmica desde… sempre? E a proximidade com o Toyota Supra — serão assim tão iguais, ou pelo contrário, têm personalidades distintas?

As curvas da Serra de Monchique e a viagem até lá darão, certamente, para responder a todas as questões.

O novo BMW Z4 mantém a mesma arquitetura do antecessor, isto é, o longo capot dianteiro abriga um motor em posição longitudinal — no caso do M40i, o B58, o seis cilindros em linha da BMW —, a tração é às rodas traseiras, e nós sentamos-nos quase em cima do eixo traseiro — roadster clássico, sem dúvida…

A NÃO PERDER: Supra A80 vs Supra A90, em vídeo. O novo está à altura da LENDA?
BMW Z4 M40i © Guilherme Costa / Razão Automóvel

No entanto, difere num ponto crucial do antecessor. A capota metálica deu lugar a uma de lona, e como o Guilherme descobriu, não perdemos nada na mudança. Não só a nova capota oferece um elevado isolamento acústico, como é muito rápida na sua ação. Bastam 10s para abrir ou fechá-la, e podemo-lo fazer com o carro em movimento.

Além do mais, subjetivamente, é uma solução mais elegante, ainda que o desenho desta nova geração do Z4 de elegante tenha muito pouco.

BMW… Zupra?

Já estamos “carecas” de saber que o novo Z4 e o novo Supra partilham bastante entre eles. A plataforma, motor, transmissão é em tudo idêntica — será o Z4 apenas a versão roadster do Supra?

As declarações do sr. Tetsuya Tada, o engenheiro chefe do Toyota GR Supra, sobre como após estarem definidas as fundações, o desenvolvimento dos dois veículos prosseguiu separadamente entre os dois construtores, parecem ter, efetivamente, fundamento.

O Guilherme descobriu-o da melhor forma possível, não só nas centenas de quilómetros que separam Lisboa da Serra de Monchique, no Algarve, como também nas suas estradas enroladas.

BMW Z4 M40i © Guilherme Costa / Razão Automóvel
Paragem obrigatória a caminho da Serra de Monchique, Porto Covo, com a ilha do Pessegueiro à distância.

E o que ele descobriu foi um BMW Z4 M40i que, apesar de ser o mais potente e desportivo dos Z4 — 340 cv e 500 Nm extraídos de 3000 cm3, com o auxílio de um turbo —, e partilhar tanto com o Supra, a condução e as aptidões dinâmicas são distintas.

Apesar de ambos serem muito eficazes a curvar, o Z4 M40i é o mais confortável dos dois, não tão acutilante (transferências de massas mais pronunciadas), mais GT do que desportivo “puro e duro”… bem, afinal aquilo que os verdadeiros roadster costumam ser.

De notar ainda que, apesar da excelência dos Michelin Pilot Sport Cup que equipam o Z4 M40i, o eixo traseiro parece não estar ao mesmo nível, revelando alguma dificuldade em digerir os 340 cv e os “gordos” 500 Nm do B58 — uma ameaça ao Porsche 718 Boxster não o é, definitivamente…

Traços de caráter que vão de encontro ao que o Z4 sempre foi, ou melhor nunca foi. Dinamicamente nunca foi a “última bolacha do pacote” na BMW — máquinas como o M3, M4, e mais recentemente o M2, sempre foram o baluarte de desportividade e acutilância dinâmica no construtor bávaro.

No entanto, o BMW Z4 M40i compensa de outra forma, revelando muito bons níveis de conforto, excelente para longas tiradas a ritmos elevados, surpreendendo até no capítulo dos consumos, com o Guilherme a registar menos de 9,0 l/100 km — nada mal…

De volta ao início

Se já leram tudo até aqui,  as respostas às perguntas no início deste texto estão, essencialmente, respondidas. No entanto, não ficou tudo dito. O Guilherme tem mais para dizer… e mostrar. Não percam mais este vídeo da Razão Automóvel:

Quanto custa?

O BMW Z4 M40i está mais ou menos em paridade com o novo Toyota GR Supra, com um preço de 82 500 euros, apesar da unidade por nós testada adicionar à volta de 10 mil euros em extras, alguns dos quais podemos facilmente prescindir, como o Guilherme refere no vídeo.

BMW Z4 M40i © Guilherme Costa / Razão Automóvel

Sabes responder a esta?
Qual a autonomia elétrica máxima do novo BMW 330e (G20)?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW 330e (G20) em vídeo. Testámos o novo híbrido plug-in do Série 3

Mais artigos em Testes

Os mais vistos