Apresentação

Classe A e Classe B também passam a híbridos plug-in

Depois de uma longa espera, a Mercedes-Benz apresentou o A 250 e, e o B 250 e, os híbridos plug-in do Classe A e do Classe B.

Apostada em ter no final de 2019 mais de uma dezena de modelos híbridos plug-in na sua oferta e cerca de 20 já no próximo ano, a Mercedes-Benz decidiu eletrificar os seus dois modelos de entrada na gama, o Classe A (tanto a versão hatchback como a versão sedan) e o Classe B.

Designadas, respetivamente, A 250 e e B 250 e, as versões híbridas das Classe A e B conjugam o 1,33 l de quatro cilindros a um motor elétrico de 75 kW (que serve também como motor de arranque do motor de combustão) oferecendo uma potência combinada de 218 cv (160 kW) e um binário máximo combinado de 450 Nm.

A alimentar o motor elétrico encontra-se uma bateria de iões de lítio com 15,6 kWh de capacidade. Quanto ao carregamento, numa Wallbox de 7,4 kW com corrente alternada (AC) a bateria demora 1h45min a passar dos 10% até aos 100%. Já com corrente direta (DC), a bateria pode ser recarregada dos 10% até aos 80% em apenas 25 minutos.

VÊ TAMBÉM: BMW Série 7 renovado estreia duplo rim… XXL
Mercedes Classe A e Classe B Hibrido
De uma só vez a Mercedes-Benz eletrificou o Classe A e o Classe B.

Consumos em baixa

A equipar tanto o A 250 e como o B 250 surge a caixa automática de dupla embraiagem 8F-DCT. O A 250 e hatchback anuncia valores entre os 1,4 e os 1,5 l/100 km, emissões entre as 33 e 34 g/km de CO2sendo capaz de percorrer entre 60 a 68 km em modo 100% elétrico. Quanto às prestações, os 100 km/h chegam em 6,6s e a velocidade máxima fica-se pelos 235 km/h.

No A 250 e Limousine a autonomia em modo 100% elétrico anda entre os 61 e os 69 km, as emissões entre as as 32 e as 33 g/km de CO2 e os consumos ficam-se pelos 1,4 l/100 km. Já no campo das prestações, na versão Limousine o Classe A híbrido plug-in atinge os 240 km/h de velocidade máxima e cumpre os 0 aos 100 km/h em 6,7s.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Lexus UX 250h. O que vale a resposta nipónica?
Mercedes Classe A Hibrido

Por fim, o B 250 e apresenta consumos entre os 1,4 e os 1,6 l/100 km, emissões entre as 32 e as 36 g/km e uma autonomia em modo elétrico entre 56 e 67 km. Ao nível das prestações os 0 aos 100 km/h são cumpridos em 6,8s e a velocidade máxima fica-se pelos 235 km/h. Comum aos três modelos é a velocidade máxima de 140 km/h em modo 100% elétrico.

VÊ TAMBÉM: Hyundai Kauai Hybrid. Gasolina, gasóleo, elétrico… Só faltava mesmo o híbrido
Mercedes Classe A Hibrido

Tanto o Classe A como o Classe B híbrido plug-in têm chegada ao mercado prevista para este ano. Apesar de ainda não terem data de chegada ao nosso mercado, a Razão Automóvel vai ter a oportunidade de colocar à prova a versão híbrida plug-in do Classe A em setembro, por ocasião do Salão de Frankfurt.

Quanto aos preços, na Alemanha o A 250 e e o A 250 e Limousine estão disponíveis para encomenda a partir dos 36 945 euros e 37 300 euros, respetivamente. Por enquanto o B 250 e ainda não tem preço.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Opel Grandland X Hybrid4?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Grandland X Hybrid4. SUV híbrido plug-in é o mais potente dos Opel à venda

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos