Os 11 novos SUV e Crossovers elétricos lançados em 2021. Qual escolher?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Guia de Compra

Os 11 novos SUV e Crossovers elétricos lançados em 2021. Qual escolher?

Os automóveis do futuro vão ser, ao que parece, quase só SUV e Crossovers elétricos, se tivermos em conta o elevado número deles que foram lançados em 2021.

No ano de 2021, vimos a transição para uma mobilidade elétrica ganhar momento, mas entre as muitas novidades movidas a eletrões que foram lançadas ou reveladas, um formato parece ter ganho a preferência da indústria: o dos SUV ou Crossovers.

Foi o que constatámos durante o ano que passou, com o lançamento de SUV e Crossovers elétricos a suplantar os de qualquer outra tipologia. E não é difícil perceber as razões por detrás deste favoritismo.

Os SUV e Crossover continuam a estar na «moda», com números de vendas elevados e com a vantagem adicional de comandarem preços mais elevados do que as berlinas correspondentes. E na fase inicial desta mega-transformação pela qual a indústria automóvel está a passar, a aposta nas receitas que melhor retorno prometem é fundamental para justificar os avultados investimentos que têm estado — e vão continuar — a ser feitos.

A NÃO PERDER: As 100 NOVIDADES para 2022 que têm de conhecer
Kia EV6
O Kia EV6 foi uma das grandes novidades em crossovers elétricos durante 2021.

Razão que também ajuda a justificar o facto de praticamente todos os novos SUV e Crossover elétricos que conhecemos em 2021 estarem posicionados nos segmentos C e D (pequenos e médios familiares) e não nos segmentos mais baixos, onde a rentabilidade é menor. Uma escolha que pode ainda ser justificada pelo maior apelo global que estes segmentos de mercado têm.

Reunimos, assim, todos os novos SUV e Crossover elétricos que chegaram ao nosso mercado durante 2021, do mais barato ao mais caro — todos eles apresentam (ainda) valores bastante elevados, refletindo o custo superior da tecnologia que empregam. Contámos 11 novidades, a que se deverão juntar pelo menos mais 10 durante 2022 (fiquem a conhecê-las no final do artigo).

Skoda Enyaq iV

Desde 38 600 euros

O Skoda Enyaq iV é o primeiro SUV elétrico da marca checa e, como todas as outras propostas do Grupo Volkswagen presentes nesta lista, assenta sobre a plataforma específica para elétricos MEB.

Está disponível nas versões 50, 60 e 80, que são referências às capacidades das três baterias disponíveis (capacidade total) de, respetivamente, 55 kWh, 62 kWh e 82 kWh. O Enyaq iV consegue, assim, autonomias (ciclo combinado WLTP) entre os 362 km da versão 50 e os 541 km da versão 80.

Todas as versões estão equipadas com um motor elétrico montado sobre o eixo traseiro, disponíveis em três patamares de potência: 109 kW (148 cv), 132 kW (180 cv) e 150 kW (204 cv), correspondendo, respetivamente, à versão 50, 60 e 80.

VEJAM TAMBÉM: Enyaq iV Sportline. SUV elétrico da Skoda já tem linha desportiva e preços para Portugal

Enquanto não chega o Enyaq iV RS (225 kW ou 306 cv associado à bateria de 82 kWh), o topo de gama reside no 80X, que casa a bateria maior (82 kWh) com dois motores elétricos, um por eixo (tração integral), que entrega uma potência de 195 kW (265 cv).

Audi Q4 e-tron

Desde 44 801 euros

O Audi Q4 e-tron é o degrau de acesso, por agora, aos elétricos da marca dos anéis — acima dele temos os e-tron, e-tron Sportback, e e-tron GT — e como o «primo» da Skoda, assenta sobre a MEB.

Está disponível nas versões 35 (125 kW de potência, o mesmo que 170 cv), 40 (150 kW/204 cv ), 45 quattro (195 kW/265 cv) e 50 quattro (220 kW/299 cv), e conta com duas baterias com capacidades (capacidade total) distintas: 55 kWh (disponível apenas na versão 35) e 82 kWh.

A autonomia (ciclo combinado WLTP) varia entre os 338 km do Q4 35 e-tron e os 516 km do Q4 40 e-tron, com as versões quattro (com dois motores elétricos, um por eixo) a ficarem-se pelos 486 km.

VEJAM TAMBÉM: Audi Q4 Sportback e-tron já chegou a Portugal. Todos os preços

A proposta elétrica alemã destaca-se ainda por estar disponível numa segunda carroçaria, a Q4 e-tron Sportback, que é um pouco mais cara e tem uma autonomia um pouco superior, consequência de uma aerodinâmica mais apurada.

Volkswagen ID.4

Desde 46 838 euros

Completando o trio de propostas do Grupo Volkswagen, temos o Volkswagen ID.4. E se estão a estranhar o facto de a versão mais acessível do ID.4 ser mais cara que a do Audi Q4 e-tron, tal deve-se às características da mesma.

O acesso à gama do crossover elétrico alemão faz-se, de momento, com a versão Pro Performance, que casa o motor elétrico (traseiro) de 150 kW (204 cv) com a bateria de 77 kWh (capacidade útil), anunciando uma autonomia de 514 km.

Quando foi lançado em Portugal, o ID.4 anunciava versões mais acessíveis (com bateria de 52 kW líquidos), mas ainda não estão disponíveis.

VEJAM TAMBÉM: Testámos o Volkswagen ID.4 GTX, o elétrico para as famílias apressadas

Acima do ID.4 Pro Performance temos o ID.4 GTX, que anuncia 220 kW (299 cv) que são entregues por dois motores elétricos. Associado à bateria de 77 kWh, anuncia 480 km de autonomia.

Volvo XC40 Recharge

Desde 47 350 euros

O Volvo XC40 Recharge, o primeiro elétrico de sempre da marca sueca, acabou de ficar recentemente mais acessível com a introdução da versão P6 Recharge.

A nova versão P6 Recharge prescinde do motor elétrico traseiro que encontramos no P8 Recharge, ficando apenas o motor elétrico dianteiro, que entrega 170 kW (231 cv) — o P8 Recharge tem uma potência máxima de 300 kW (408 cv)—, e também apresenta-se com uma bateria mais pequena, de 67 kWh (capacidade útil) — P8 Recharge tem uma de 75 kWh.

O que se traduz numa autonomia de 400 km, enquanto a versão mais potente vai um pouco mais longe: 416 km.

Kia EV6

Desde 49 750 euros

O Kia EV6 é o primeiro elétrico da marca a assentar sobre a plataforma específica para elétricos do Hyundai Motor Group, a E-GMP, e assume-se como um crossover de dimensões generosas e linhas dinâmicas.

Em Portugal está disponível em três versões: Air, GT-Line e GT, cada uma delas com especificações próprias. O EV6 Air é o mais acessível, estando equipado com uma bateria de 58 kWh (capacidade total) e um motor elétrico traseiro de 125 kW (170 cv), para uma autonomia de 394 km. O EV6 GT-Line (no vídeo) é mais potente (168 kW/229 cv) e tem uma bateria maior, de 77,4 kW, o que lhe permite anunciar uma autonomia de 504 km.

VEJAM TAMBÉM: Concept EV9. O próximo elétrico da Kia é quase tão grande como um Range Rover

A encimar a gama temos o superlativo EV6 GT, equipado com dois motores elétricos (tração integral) que entregam 430 kW de potência, o mesmo que 585 cv(!), o que se traduz num arranque-canhão de 3,5s para atingir os 100 km/h. Associado à bateria de 77,4 kWh anuncia 406 km.

Ford Mustang Mach-E

Desde 49 901 euros

https://youtu.be/RW8ICFKT7fM

Apesar de não ser o primeiro elétrico da oval azul, ao identificar o seu novo crossover elétrico como Ford Mustang Mach-E e ao dar-lhe uma imagem claramente influenciada pelo pony car, a Ford captou muitas atenções.

Chegou este ano a Portugal (após alguns adiamentos), e está disponível em três versões — tração traseira, AWD (integral) e GT —, que se multiplicam por baterias com duas capacidades (total), de 75,7 kWh e 98,8 kWh, que influenciam também a potência disponível.

Assim, o Mustang Mach-E de tração traseira pode ter 198 kW (269 cv) ou 216 kW (294 cv), dependendo se escolhem a bateria mais pequena ou a maior. O mesmo para o AWD, que se apresenta com 198 kW (269 cv) ou 258 kW (351 cv). A autonomia varia entre os 400 km da versão AWD com a bateria de 75,7 kWh e os 610 km da versão de tração traseira com a bateria de 98,8 kWh.

VEJAM TAMBÉM: Gymkhana sem Ken Block? Sem problema! Ford Mustang Mach-E 1400 derrapa nas Ilhas Faroé

Por fim, o Mustang Mach-E GT, o mais potente, tem 358 kW (487 cv) de potência, associado à bateria maior, de 98,8 kWh. A autonomia é de 500 km.

Hyundai IONIQ 5

Desde 50 990 euros

O Hyundai IONIQ 5 é o primeiro de uma nova família de modelos 100% elétricos — chamada, claro está, IONIQ — e o primeiro a estrear a plataforma E-GMP do grupo sul-coreano.

Este crossover elétrico que mais parece um hatchback de dimensões avantajadas destaca-se pelo seu design exterior e interior e chegou este ano a Portugal apenas numa versão. Trata-se do IONIQ 5 Vanguard, equipado com uma bateria de 72,6 kWh (capacidade útil), um motor traseiro de 160 kW (218 cv) e uma autonomia de 481 km.

VEJAM TAMBÉM: Hyundai SEVEN. Este é o concept que antecipa o SUV elétrico IONIQ 7

Tal como o «primo» Kia EV6, destaca-se pela arquitetura elétrica de 800 V (só igualado pelo Porsche Taycan e Audi e-tron GT), duas vezes mais que o normal, o que permite carregamentos muito mais rápidos, de até 350 kW.

Mercedes-Benz EQA

Desde 55 000 euros

O Mercedes-Benz EQA alinha nesta lista com o Volvo XC40 (e C40), no sentido de que, apesar de ser elétrico, deriva diretamente de um modelo equipado com motores de combustão (o GLA), ao contrário dos outros modelos listados. Não consegue, assim, as cotas internas de alguns dos seus rivais.

Está disponível em duas versões, a EQA 250 e EQA 350, com a primeira a vir com uma bateria de 66,5 kWh (capacidade útil), um motor dianteiro de 140 kW (190 cv) e uma autonomia de 427 km.

VEJAM TAMBÉM: Gama do Mercedes-Benz EQA cresce e recebe duas novas versões

A segunda, a 350 recentemente revelada, adiciona um motor ao eixo traseiro (tração integral) e passa a entregar 215 kW (292 cv) de potência. A capacidade da bateria mantém-se inalterada, com a autonomia oficial a ser de 432 km.

Volvo C40 Recharge

Desde 58 273 euros

O novo Volvo C40 Recharge é, para todos os efeitos, o SUV «coupé» do XC40, pelo que as grandes diferenças entre os dois concentram-se, sobretudo, no design exterior. Como é facilmente visível, o C40 revela uma silhueta distinta, com uma linha de tejadilho arqueada.

Ao contrário do XC40, o novo C40 Recharge está apenas disponível como elétrico — é o primeiro Volvo a ser oferecido apenas como elétrico — e, por agora, tem apenas uma versão.

As especificações coincidem com as do XC40 P8 Recharge, ou seja, dois motores elétricos que entregam um total de 300 kW (408 cv) de potência e uma bateria de 75 kWh (úteis), anunciando uma autonomia de 441 km.

Tesla Model Y

Desde 65 000 euros

Não é uma novidade absoluta — foi revelado em 2019 —, mas só em 2021 o Tesla Model Y chegou a Portugal. O crossover equivalente ao Model 3 oferece mais espaço para ocupantes e bagagens que a berlina e em 2022 também poderá oferecer sete lugares.

No nosso país está disponível em duas versões, Long Range e Performance. Ambas com tração integral (dois motores elétricos), com a primeira a anunciar 258 kW (351 cv) e a segunda 353 kW (480 cv).

A bateria tem uma capacidade de útil de 75 kWh em ambas as versões, mas a autonomia difere: 507 km para o Model Y Long Range e 480 km para o Model Y Performance.

BMW iX

Desde 89 150 euros

Um dos últimos e o maior SUV/crossover elétrico a ser lançado no mercado em 2021 foi o BMW iX que, por agora, assume-se como o topo de gama entre os SUV elétricos da marca bávara.

Está disponível em duas versões, xDrive40 e xDrive50, e como a nomenclatura xDrive denuncia, ambas têm tração integral (dois motores elétricos). O iX xDrive40 declara 240 kW (326 cv), enquanto o iX xDrive50 sobe esse valor para uns mais substanciais 385 kW (523 cv).

VEJAM TAMBÉM: BMW iX xDrive40 testado. Tem menos potência e autonomia que o xDrive50, mas fará mais sentido?

Mas também se diferenciam pela bateria. A bateria do xDrive40 tem uma capacidade útil de 71 kWh, enquanto a do xDrive50 tem 105,2 kWh, o que se traduz em autonomias de, respetivamente, 425 km e 631 km.

O que esperar em 2022?

Em 2022, os veículos elétricos continuarão a ser sinónimo, sobretudo, de SUV e Crossovers, mais que qualquer outra tipologia. Contámos pelo menos uma dezena de propostas que chegarão até nós durante o próximo ano — o mais certo é serem bem mais…

 

Mais artigos em Notícias