Apresentação

Aston Martin DBS Superleggera. 725 cv e 340 km/h para o novo Super GT

Após uma fuga de imagens hoje, a Aston Martin não perdeu tempo e já revelou o novo Aston Martin DBS Superleggera, o sucessor do Vanquish.

Concebido com a missão de ocupar o lugar deixado vago com o desaparecimento do Vanquish, o Aston Martin DBS Superleggera é o que a marca define como um Super GT, partindo da base técnica e estética do DB11, mas elevando-a a um novo patamar de performance.

O DBS Superleggera, fazendo jus ao nome (super leve), distingue-se pelo recurso abundante à fibra de carbono, o qual lhe permitiu reduzir o peso total em 72 kg, para os 1693 kg (peso a seco), face ao DB11 AMR — mesmo assim, dificilmente o poderemos chamar de leve…

Relativamente ao DB11, a nova proposta destaca-se por uma grelha frontal maior, novas óticas dianteiras e traseiras e, no geral, linhas mais agressivas, fruto também da colaboração da marca britânica, neste modelo, com a Carrozzeria Touring.

V12 5.2 biturbo do DB11… mas com mais potência!

Quanto ao motor, é o mesmo 5.2 V12 biturbo disponível no DB11, mas com números muito mais sumarentos: são 725 cv às 6500 rpm e 900 Nm entre as 1800 e 5000 rpm — o DB11 AMR extrai do mesmo motor 639 cv e 700 Nm — tudo enviado apenas e só para as rodas traseiras, através de, segundo a marca, a uma nova caixa automática de oito velocidades, e com uma relação final mais curta do que no DB11.

As prestações teriam de ser bem melhores, ao ter mais potência e menos peso. Os 100 km/h são alcançados em apenas 3,4s, os 160 km/h em 6,4s e a velocidade máxima ascende a 340 km/h! 

O Aston Martin com mais downforce

Excluindo especiais como o One-77 ou o Vulcan, o Aston Martin DBS Superleggera é o carro de estrada da marca com o valor de downforce mais elevado de sempre — 180 kg à velocidade máxima —, mas sem prejudicar o valor de arrasto aerodinâmico, que se mantém idêntico ao do DB11 (70 kg de downforce). Para tal, o Super GT apresenta um splitter frontal, fundo esculpido, difusor traseiro e uma nova geração da Aeroblade 2 (spoiler traseiro “virtual”).

Ainda é um GT?

A Aston Martin afirma que o DBS Superleggera mantém-se fiel à sua essência de GT, mesmo quando os números e soluções técnicas assemelham-se mais às de um superdesportivo — daí o título de Super GT.  O chassis também é digno de qualquer folha de especificações de um superdesportivo: suspensão composta por duplos triângulos sobrepostos forjados à frente e um esquema multilink atrás e jantes forjadas de 21″. O amortecimento é, no entanto, adaptativo, com três opções de escolha: GT, Sport e Sport Plus.

“Roubar” clientes à Ferrari

O diferencial de performance relativamente ao predecessor é enorme e aproxima o Aston Martin DBS Superleggera dos rivais, como o Ferrari 812 Superfast. Miles Nurnberger, chefe de design exterior da Aston Martin, em declarações à Autocar, demonstra-o quando se refere aos potenciais clientes do DBS Superleggera, que tanto podem ser clientes que vêm do Vanquish, como clientes que podem vir da Ferrari, que procuram “algo tão rápido, mas menos intimidante”.

As entregas do novo Aston Martin DBS Superleggera terão inicio no terceiro trimestre deste ano, com a marca britânica a indicar que, na Alemanha, os preços iniciar-se-ão nos 274 995 euros.

Sabes responder a esta?
Qual a potência do motor W12 que está disponível no Bentley Bentayga?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Bentayga Speed “anti-Urus” a caminho e recorde em Pikes Peak

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos