O melhor motor do segmento? Testei o Ford Fiesta ST LINE 1.0 Ecoboost

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Desde 23 699 euros

O melhor motor do segmento? Testei o Ford Fiesta ST LINE 1.0 Ecoboost

É difícil encontrar um utilitário com melhor relação custo/diversão que este: o Fiesta ST Line 1.0 Ecoboost de 125 cv.

O Ford Fiesta foi recentemente renovado — uma renovação muito tímida, é verdade. Mas todas as oportunidades são boas para conduzir um dos utilitários mais interessantes do segmento.

Há pontos positivos e negativos. Mas vamos começar pelo melhor, falando do comportamento dinâmico.

Dinâmica soberba

O Ford Fiesta ST Line tem um dos melhores chassis do segmento. E não é só uma questão de comportamento dinâmico. Em piso degrado, o utilitário da Ford surpreende. Vamos a algumas comparações?

Em termos dinâmicos, só o SEAT Ibiza FR é que lhe consegue fazer frente. Em termos de conforto, temos de apontar ao Peugeot 208 ou ao Citroën C3, dois brilhantes alunos da escola francesa — ainda que este último seja dos mais baratos do segmento.

Ford Fiesta ST Line
Uma das vantagens desta versão ST Line: o aspeto desportivo. As jantes de 18” ajudam imenso. © Guilherme Costa / Razão Automóvel

O Volkswagen Polo, incontornável referência do segmento, tem de «suar» para acompanhar o Fiesta neste capítulo — os pontos fortes do modelo alemão são outros. Quanto ao Renault Clio, dinamicamente não tem argumentos.

A lista de comparações podia continuar mas já perceberam onde quero chegar…

Quando o critério é diversão ao melhor preço, então a receita da Ford é quase imbatível.

A direção é intuitiva, o chassis responde da melhor forma a todas as solicitações e a suspensão tem uma afinação que faz inveja a muitos modelos verdadeiramente desportivos. Neste campo, o Ford Fiesta ST Line não «brinca em serviço».

Descubra o seu próximo carro:

Motor Ecoboost continua a convencer

Alguém disse um dia que “são preciso dois para dançar o tango”. Não percebo nada de danças de salão, mas parece-me a analogia perfeita para este utilitário.

O conjunto chassis/suspensões do Ford Fiesta ST Line encontra neste motor 1.0 Ecoboost um excelente parceiro.

ecoboost ford © Guilherme Costa / Razão Automóvel

Este motor de três cilindros oferece os 125 cv mais alegres, poupados e cheios do segmento.

Se nos Ford Puma e Focus este bloco de três cilindros 1.0 turbo com tecnologia mild-hybrid já convence, então no Fiesta convence ainda mais. Vale a pena recordar os números anunciados pela marca — mas aviso já que eles não contam a história toda.

Nesta versão 1.0 Ecoboost de 125 cv com tecnologia mild-hybrid (mHEV), o Fiesta compre os 0-100 km/h em 9,4 segundos e atinge os 200 km/h de velocidade máxima.

Mas nem é ao «espremer» este motor — como se a gasolina custasse apenas 1 euro… — que ficamos mais surpreendidos pela sua resposta. É quando circulamos devagar, em cidade, por exemplo.

Ford Fiesta ST Line
Na traseira as alterações preconizadas neste facelift são ainda mais difíceis de encontrar. © Guilherme Costa / Razão Automóvel

O binário máximo (210 Nm) surge logo às 1400 rpm, portanto mesmo em ritmos mais calmos este motor surpreende pela força e disponibilidade.

É graças a esta «força» — agradeçam ao turbo e à tecnologia mHEV — que os consumos também saem beneficiados. Como raramente temos de puxar muito pelo motor, a marca anuncia um consumo combinado de 4 litros/100 km (ciclo WLTP).

Contem com mais. Consegui 5 litros/100 km sem grandes contemplações com o peso exercido no pedal direito.

VEJAM TAMBÉM: Testámos o Dacia Sandero ECO-G (GPL). Muito mais que um “preço-canhão”

Há coisa que não mudaram… e deviam

Tratando-se de um facelift, pouco mudou no Ford Fiesta. E isso funciona para o bom e para o menos bom.

Do «bom» já vos falei nas primeiras linhas, e acreditem, podia continuar. Podia referir o sistema de infoentretenimento compatível com Apple CarPlay e Android Auto, ou a excelente lista de equipamento de série.

Ford Fiesta ST Line
O teto panorâmico da unidade que ensaiámos é um opcional. © Guilherme Costa / Razão Automóvel

Do lado menos bom, mantém-se a habitabilidade. Nos lugares traseiros o Ford Fiesta continua a ser um dos modelos mais acanhados do segmento. A bagageira segue o mesmo caminho, ao oferecer apenas 311 litros.

Isto não significa que o Fiesta não possa ser competente na utilização diária de uma família. Simplesmente há modelos que cumprem melhor, até porque os modelos deste segmento têm vindo a crescer bastante nas últimas gerações. Mas não há nada como experimentar.

Preço

unidade ensaiada

26.412

Versão base: €23.699

IUC: €104

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 3 cilindros em linha
    • Capacidade: 999 cm3
    • Posição: Dianteira transversal
    • Carregamento: Injeção Direta + Turbo + Intercooler
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válvulas por cilindro
    • Potência: 125 cv
    • Binário: 210Nm entre as 1400 e as 4500 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Manual de seis velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4069 mm / 1735 mm / 1484 mm
    • Distância entre os eixos: 2493 mm
    • Bagageira: 311 litros
    • Peso: 1211 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 4 l/100 km
    • Emissões de CO2: 117 g/km
    • Vel. máxima: 200 km/h
    • Aceleração: 9,4s
  • Equipamento
    • Câmara de visão traseira
    • Faróis máximos automáticos
    • Jantes de liga leve de 17”
    • Luzes de traeiras LED
    • Pack Visibilidade(limpa pára-brisas automáticos e retrovisor interior eléctrico)
    • Retrovisores eléctricos aquecidos e rebatíveis
    • Sistema auxiliar de estacionamento atrás
    • Tubo de escape com acabamento cromado
    • Suspensão desportiva
    • Vidros escurecidos
    • Ar condicionado automático
    • Banco do condutor com ajuste manual em 4 posições
    • Computador de bordo
    • Consola central com apoio de braços
    • Luz ambiente
    • My Key
    • Sistema Navegação + ecrã tátil 8'' + SYNC3 + duas entradas USB
    • Sistema de chave inteligente (inclui botão Ford Power)
    • Start/Stop
    • Volante forrado a couro com pespontos vermelhos
    • Cruise Control ASLD
    • Limitador de velocidade
    • Reconhecimento de sinais de trânsito
Extras
Pintura “Frozen White” — 203€; Tecto Panorâmico com abertura eléctrica — 864€; Roda Suplente 14” — 122€; Pack Winter (inclui: pára-brisas Quicklear; bancos aquecidos; volante aquecido) — 457€; Pack Drive Plus (inclui: sistema de deteção de ângulo morto; sistema de aviso de saída de faixa de rodagem; assistência pré-colisão; reconhecimento de sinais; alerta ao condutor) — 305€; Faróis Led (inclui luzes diurnas LED) — 762€.
Avaliação
7 / 10
É rápido, divertido, tem um preço competitivo e é bem equipado. O Ford Fiesta continua a ser uma sucessão de elogios que só é beliscado pela habitabilidade abaixo da concorrência mais direta. Se estão à procura de um utilitário e valorizam muito o prazer de condução, mas não conseguem esquecer o preço dos combustíveis, o Ford Fiesta ST é uma das melhores opções.
  • Consumos;
  • Resposta do motor;
  • Equilibrio do chassis;
  • Divertido de conduzir;
  • Preço e lista de equipamento.
  • Habitabilidade apenas suficiente;
  • Capacidade da bagageira;
  • Facelift muito tímido.
Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançada a primeira geração do Ford Bronco?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Ford Bronco. A história do «Mustang dos jipes»

Mais artigos em Testes, Ensaio