Fiat Panda. Produção prolongada até 2026, mas a sua comercialização na UE também?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Produção

Fiat Panda. Produção prolongada até 2026, mas a sua comercialização na UE também?

A produção do Fiat Panda continuará até 2026, mas será que poderemos continuar a comprá-lo na UE até essa data?

O Fiat Panda tem sido um dos «reis dos citadinos», sendo, a par do Fiat 500, o modelo do segmento A que mais vende na Europa.

O ano passado vendeu mais de 131 mil unidades, só tendo sido superado pelo «irmão» 500 que alcançou praticamente as 176 mil unidades.

Agora chega a notícia de que a sua produção em Pomigliano, Itália, prolongar-se-á até 2026, passando a ter agora a companhia do Alfa Romeo Tonale, produzido na mesma fábrica.

VEJAM TAMBÉM: Testámos o Fiat Panda Sport. O citadino faz justiça à designação?
Fiat Panda Sport © Fernando Gomes; Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

A informação foi avançada, inicialmente, pelos sindicatos metalúrgicos após uma reunião com os representantes do construtor italiano.

A atual geração do Fiat Panda foi lançada em 2012 — celebra este ano o seu 10.º aniversário —, e há uns anos, a marca italiana tinha dito que o seu sucessor migraria de segmento, subindo do A para o B, o dos utilitários.

Efetivamente, está confirmada a chegada de um novo modelo da Fiat para o segmento B, um crossover, que será produzido em Tychy, na Polónia.

Será o primeiro Fiat com hardware do ex-Groupe PSA, assentando sobre a plataforma CMP que equipa modelos como o Opel Mokka ou o Peugeot 208.

Produção continua, a comercialização na UE também?

Contudo, apesar do continuar da produção do citadino, a sua comercialização na União Europeia até essa data fica em dúvida.

A dúvida surge devido às novas normas de segurança da União Europeia, que entram em vigor em julho de 2022, para todos os modelos novos que são lançados.

fiat panda (red)

Entre as várias medidas que vão entrar em vigor, temos a obrigatoriedade de o veículo vir equipado com vários assistentes à condução, o de ter de instalar uma «caixa negra» e também o ter de passar por um novo teste de colisão mais exigente.

Após essa data há um período de dois anos — até julho de 2024 —, para que todos os veículos novos à venda na UE fiquem em conformidade com as novas regras.

É a razão pela qual modelos como o novo Toyota GR86 só estará em comercialização nos países da UE apenas durante dois anos, pois o desportivo não está em conformidade com os novos regulamentos. Ou a razão pela qual vamos ter um Dacia Spring totalmente novo em 2024, apesar de só ter iniciado a sua carreira o ano passado.

O mesmo acontece com o Fiat Panda. A não ser que esteja prevista mais uma atualização (substancial) do citadino para ficar em conformidade com os novos regulamentos, a sua carreira na UE terá de terminar até julho de 2024, podendo, no entanto, continuar a ser vendido noutros países europeus que não façam parte da UE.

Mais artigos em Notícias