Apresentação

O Fiat Panda renovou-se para comemorar 40 anos de vida

A comemorar 40 anos de vida, o Fiat Panda renovou-se e recebeu uma versão Sport, um novo sistema de infoentretenimento e alguns retoques estéticos.

Com três gerações e 40 anos de mercado, o Fiat Panda é já um ícone da marca de Turim. Para assegurar que um dos “últimos dos moicanos” do segmento dos citadinos se mantém atual, a Fiat renovou-o… novamente.

Esteticamente, as novidades resumem-se aos novos para-choques, às novas jantes e às novas saias laterais. Já no interior, além do recurso a materiais reciclados nos bancos e tabliê, a grande novidade passa pelo novo sistema de infoentretenimento.

Com um ecrã de 7” e compatível com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay, este sistema de infoentretenimento assinala um marco na história do Panda, pois é a primeira vez que este surge equipado com um ecrã tátil.

VÊ TAMBÉM: FIAT Panda City Cross Hybrid 2020. O citadino MAIS LIMPO do mundo?

Versões para todos os gostos

Além do novo sistema de infoentretenimento, o Fiat Panda viu também a sua gama ser reorganizada, tendo ganho uma nova versão.

No total, a gama do Fiat Panda divide-se em três variantes: Life (a mais urbana); Cross (a mais aventureira); e agora a nova Sport (a mais desportiva).

Mas as três variantes dividem-se ainda em níveis de equipamento específicos. A variante Life tem os níveis “Panda” e “City Life”; a variante Cross está disponível nos níveis “City Cross” e “Cross”; enquanto a Sport tem apenas o nível de equipamento… “Sport”.

VÊ TAMBÉM: O sistema START-STOP já era utilizado pelo FIAT Regata ES em…1982!

O Fiat Panda Sport

Quanto à versão Sport, uma das novidades desta renovação, é a mais recente adição à “família Sport” da Fiat que já conta com os 500X, 500L e Tipo.

Face às restantes versões esta distingue-se pelas jantes bicolores de 16″, pelos puxadores e suportes dos retrovisores da cor da carroçaria (ou em preto brilhante a condizer com o tejadilho preto opcional), pelo logo cromado “Sport” na lateral e pela exclusiva cor de carroçaria Cinzento Mate.

Já no interior, além do ecrã de 7” ser oferecido de série o Fiat Panda Sport conta com um tabliê cor de titânio, painéis das portas específicos, novos bancos e diversos detalhes em ecopele.

Por fim, para os clientes que queiram que o seu Panda Sport se destaque ainda mais a Fiat oferece como opcional o “Pack Pandemonio”, uma homenagem ao kit lançado em 2006 no Panda 100HP. Este inclui pinças de travão vermelhas, vidros escurecidos e um volante em ecopele com pespontos vermelhos.

VÊ TAMBÉM: E se o Fiat 126 regressasse como um citadino elétrico?

Mild-hybrid para todos

Disponível desde fevereiro no Panda Hybrid Launch Edition, a tecnologia mild-hybrid está agora disponível em toda a gama do Fiat Panda. Esta alia um motor de 1.0 l, 3 cilindros, 70 cv a um motor elétrico BSG (Belt-integrated Starter Generator) que recupera energia nas fases de travagem e desaceleração.

Em seguida este armazena-a numa bateria de iões de lítio com capacidade de 11 Ah e usa-a, com um pico de potência de 3,6 kW, para ligar o motor quando em modo Stop&Start e para assistir a aceleração. Já a transmissão está a cargo de uma nova caixa de seis velocidades.

Com chegada ao mercado português prevista para novembro, ainda não se sabe quanto vai custar por cá o revisto Fiat Panda nem se este irá contar com outra motorização além da mild-hybrid.

Sabes responder a esta?
Em que ano deixou de ser produzido o Fiat Coupé?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Coupés dos anos 90 (parte 1). Lembras-te de todos eles?

Mais artigos em Notícias