Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

Acham que é um Toyota Yaris? Provavelmente estão enganados

Baseada no Toyota Yaris, a nova geração do Mazda2 já está em testes e a verdade é que é difícil distinguir os dois modelos.

Que a quarta geração do Mazda2 ia ser baseada no atual Toyota Yaris nós já sabíamos. Contudo, havia até agora uma dúvida: quão diferente seria o Mazda2 do seu compatriota?

Pois bem, as fotos-espia que vos trazemos hoje vieram dissipar todas as dúvidas. Depois de a Toyota ter vendido nos EUA um Yaris que mais não era que um Mazda2 com outro logótipo, desta vez é a Mazda que vai aderir ao badge engineering.

Uma vez que as formas do Yaris já são bem conhecidas, a Mazda limitou-se a camuflar os seus logótipos, sendo que nos cubos das rodas optou mesmo por retirá-los. A ausência de camuflagem deixa ainda prever que a Mazda não deverá efetuar quaisquer alterações ao estilo do Yaris, limitando-se mesmo a trocar os logótipos.

A NÃO PERDER: Sinais dos tempos. Próximo Mazda MX-5 vai mesmo eletrificar-se
Mazda2 Fotos Espia © Razão Automóvel

As razões desta parceria

Depois de se ter associado à Toyota para o contabilizar das emissões de CO2 para 2020, a Mazda vê na oportunidade de ter um utilitário híbrido mais uma forma de reduzir a sua média de emissões.

Apesar da Mazda ter uma (ainda nova) Skyactiv-Vehicle Architecture que serve os seus modelos de segmento C, reduzi-la para o segmento B e colocar-lhe a tecnologia híbrida da Toyota seria demasiado caro (e difícil). Por fim, desenvolver uma nova plataforma seria completamente irracional.

Assim, faz mais sentido adotar esta estratégia que, curiosamente, nem é nova na Mazda. Se bem se recordam na década de 1990 o Mazda 121 mais não era que um Ford Fiesta com outra grelha, novos logótipos e uma peculiar faixa preta no portão da bagageira.

Já da parte da Toyota, este Mazda2 é o confirmar de uma política de parcerias que já levou ao nascimento dos Suzuki Across e Swace e que tem permitido a outras marcas japonesas oferecerem modelos com o bem sucedido sistema híbrido da Toyota.

Verdade seja dita, se o “preço a pagar” pela Mazda continuar a desenvolver motores de combustão como o Skyactiv-X, plataformas de tração atrás, motores de seis cilindros em linha a gasolina e Diesel ou o Wankel como extensor de autonomia, é um Mazda2 com ares de Yaris, então não nos parece má ideia.

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Mazda CX-5?

Mais artigos em Notícias