Apresentação

iX. Tudo sobre o novo SUV topo de gama elétrico da BMW

Revelado ainda como um protótipo (mas muito próximo da produção), o BMW iX deverá chegar ao mercado no final do próximo ano. Fica a conhecê-lo.

Primeiro modelo elétrico de raíz da BMW desde o lançamento do i3 há sete anos, o novo BMW iX marca o começo de uma nova era nas hostes da marca bávara.

Para começar, a sua designação, iX — sem número a acompanhar —, visa representar o seu posicionamento no topo da oferta elétrica da BMW, servindo de “montra” da capacidade tecnológica da marca.

Antecipado pelo Vision iNext, o BMW iX tem em “mira” modelos como o Audi e-tron ou o Mercedes-Benz EQC e representa, segundo a BMW, uma redefinição do conceito SAV (Sports Activity Vehicle).

VÊ TAMBÉM: Já testámos o BMW iX3. O primeiro de uma nova era
BMW iX

Tipicamente BMW

Com a largura e o comprimento de um X5, a altura de um X6 e com jantes de tamanho idêntico às usadas pelo X7, no exterior o iX não esconde ser um BMW, apesar de ser visível o experimentar de novas soluções (duplo rim, óticas, etc.) que, até agora, só vimos nos seus concepts.

Muita dessa identidade deve-se, como não podia deixar de ser, ao enorme “duplo rim” (parece ser uma nova “norma” na BMW) que se encontra tapado. Deixa de servir os propósitos habituais de refrigeração, pois não há motor de combustão por detrás dele, e passa a albergar as câmaras, o radar e diversos sensores.

VÊ TAMBÉM: A grelha do BMW M4 é polémica? Prior Design mostra solução

Fortemente inspirado pelo protótipo iNext que o antecipou em 2018, o BMW iX conta ainda com portas sem aros e é o primeiro modelo moderno da marca a contar com um capô tipo concha que… não abre — com o motor elétrico deixa de ser necessário espreitar por baixo do capô.

Com um design focado na melhoria da aerodinâmica (o coeficiente, o Cx, é de 0.25), o iX abdica de adornos estéticos na lateral, contando até com puxadores das portas embutidos.

Já os faróis em LED são de série, podendo, em opção, recorrer à tecnologia Laser. Já para quem quiser um BMW iX mais desportivo este vai estar disponível com o já tradicional pack da divisão M que lhe oferece um desenho mais agressivo, como podes ver abaixo:

VÊ TAMBÉM: BMW está a desenvolver nova plataforma para elétricos, mas pode receber motores de combustão

Desenhado de dentro para fora

Segundo Domagoj Dukec, vice-presidente da BMW Design, o novo iX foi projetado “de dentro para fora”. De acordo com ele, neste processo foi dada especial atenção à criação de um interior moderno, acolhedor e minimalista”.

BMW iX

O resultado foi um habitáculo com cinco lugares, piso plano e onde o espaço é um dos principais argumentos (segundo a BMW é comparável ao oferecido pelo X7). Já a capacidade da bagageira promete igualar o valor apresentado pelo X5: 650 litros.

Com um visual minimalista, o interior do BMW iX recorre a materiais naturais e reciclados e estreia na marca alemã um volante de formato… hexagonal.

Equipado com o BMW Curved Display e um head-up display, o BMW iX destaca-se ainda pela adoção de uma consola central (ou apoio de braços?) que mais parece uma peça de mobiliário.

Com acabamentos em madeira, os comandos parecem estar embutidos nela e sensíveis ao toque (adeus botões). Por lá encontramos ainda uma nova versão do comando rotativo do sistema iDrive.

VÊ TAMBÉM: BMW 128ti. Tração dianteira e 265 cv para “caçar” o Golf GTI

Potência para “dar e vender”

Assente numa nova base tipo space frame em alumínio que suporta uma estrutura em polímeros de fibra de carbono reforçados (CFRP), o BMW iX vê ainda a sua caroçaria recorrer a uma combinação de plástico compósito, CFRP e alumínio.

Ainda assim, apesar de ter ser completamente nova, esta solução é, segundo Frank Weber, diretor de pesquisa e desenvolvimento da BMW, “altamente compatível” com a plataforma CLAR usada, por exemplo, nos mais convencionais Série 3 ou X5.

BMW iX
VÊ TAMBÉM: Este é o novo BMW Série 4 Cabrio. O adeus à capota metálica

Equipado com a quinta geração da tecnologia BMW eDrive — que inclui os dois motores elétricos, a tecnologia de carregamento e a bateria — o BMW iX viu a sua unidade de potência abdicar do uso de terras-raras na sua produção.

No total, os dois motores oferecem ao BMW iX uma potência máxima de mais de 500 cv (370 kW) que são enviados às quatro rodas e permitem impulsionar o iX até aos 100 km/h em menos de 5s.

BMW iX
VÊ TAMBÉM: Testámos o BMW X3 xDrive30e. Um bom híbrido plug-in mesmo quando acaba a bateria?

Eficiência não foi esquecida

Segundo a BMW, o desenvolvimento do novo iX não se focou apenas na performance e na potência. Prova disso é o facto de a marca bávara anunciar um consumo energético de 21 kWh/100 km, um valor comedido tendo em conta as generosas dimensões e, presumimos, massa do SUV elétrico.

Ora, tendo em conta que a bateria tem uma capacidade bruta de mais de 100 kWh, a BMW promete uma autonomia de mais de 600 km já de acordo com o exigente ciclo WLTP.

BMW iX

Já quando chega a hora de recarregar o iX, é possível fazê-lo com recurso a um carregamento rápido de até 200 kW. Nestes casos, a bateria pode ser carregada de 10 a 80% em menos de 40 minutos. Além disto, nestas circunstâncias é possível repor mais de 120 km de autonomia em apenas dez minutos.

Quando chega o BMW iX?

Com o arranque da produção marcado para a segunda metade de 2021 na fábrica de Dingolfing (sim, a mesma onde será produzido, entre outros modelos, o M4), o BMW iX deverá chegar ao mercado no final do próximo ano.

Sabes responder a esta?
Qual era a potência do BMW 333i (E30)?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW 333i (E30). O «primo do M3» que pouca gente conhece

Mais artigos em Notícias