Desde 45 900 euros

Testámos o BMW i3s: agora só em modo elétrico

O BMW i3 perdeu o extensor de autonomia e recebeu baterias de maior capacidade. Será que a autonomia oferecida é suficiente? Para saber testámos o BMW i3s.

Depois de cerca de seis anos no mercado, a BMW renovou o i3. Se esteticamente se pode argumentar que detetar as diferenças é quase tão difícil como encontrar o famoso Wally num dos seus livros, o mesmo não se pode dizer em termos técnicos.

É que incentivada pelas vendas reduzidas e pela chegada de uma bateria de maior capacidade (42,2 kWh), a BMW decidiu deixar de oferecer a versão com extensor de autonomia na Europa e passou a oferecer o seu elétrico apenas em versões 100% elétricas, afirmando que a autonomia oferecida pela nova bateria é suficiente para uma utilização normal.

Face a esta afirmação, testámos o BMW i3s — versão mais potente do i3, com 184 cv contra os 170 cv da versão standard —para ver até que ponto a BMW tem razão. Esteticamente, o i3s continua tão intrigante como quando foi lançado, com as formas volumosas e as jantes de grandes dimensões com pneus estreitos a ainda conseguirem fazer virar cabeças.

VÊ TAMBÉM: BMW Série 7 renovado estreia duplo rim… XXL
BMW i3s © Raul Mártires / Razão Automóvel
Esteticamente pouco mudou no i3 ao longo dos seus já seis anos de comercialização.

Por dentro do BMW i3s

O interior do i3s é um bom exemplo de como a BMW é capaz de misturar a sua típica sobriedade e qualidade de construção com algumas ideias inovadoras. Construído com recurso a materiais reciclados, não é por isso que perdemos a qualidade de construção e dos materiais típica da marca. E tudo isto mantendo um ambiente simplista.

BMW i3s © Raul Mártires / Razão Automóvel
No interior do BMW i3s sobressaem a qualidade de construção, a ergonomia e a simplicidade.

Ergonomicamente bem pensado, no interior do BMW i3s é apenas de lamentar a colocação do seletor da transmissão na coluna de direção, o que exige alguma habituação. De resto, o i3s apresenta um sistema de infotainment intuitivo (obrigado, iDrive) e, acima de tudo, completo, oferecendo várias informações acerca do funcionamento do sistema elétrico.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Renault Scénic 1.3 tCe: já não é moda, mas ainda tem argumentos?

Quanto ao espaço, nos lugares da frente o BMW i3s não esconde os benefícios de se tratar de um carro elétrico, onde a ausência do túnel de transmissão contribui para uma elevada sensação de espaço. Já na traseira, é de lamentar o difícil acesso, mesmo com as “meias-portas” de trás abertas, e o pouco espaço para as pernas.

Ao volante do BMW i3s

Uma vez sentados aos comandos do BMW i3s uma coisa salta à vista: vamos muito altos. Apesar disso, é fácil encontrar uma posição de condução confortável e a enorme superfície vidrada contribui para uma visibilidade para o exterior assinalável.

VÊ TAMBÉM: Quanto custa o novo BMW Série 3 (G20)?

Tendo em conta que com o surgir iminente de um novo BMW Série 1 de tração dianteira o i3 se vai tornar no último pequeno BMW com tração traseira, a verdade é que o i3s recebeu uma herança pesada. Em autoestrada a palavra de ordem é estabilidade enquanto em cidade o conforto chega a surpreender. Mas como será quando chegam as curvas?

Apesar de se mostrar bem mais interativo que muitos dos elétricos do mercado, o i3s revela as limitações da sua carroçaria alta e o facto de recorrer a pneus estreitos quando exigimos mais dele. Ainda assim, a direção revela-se precisa (se bem que algo pesada, principalmente em cidade) e o comportamento previsível e estável.

VÊ TAMBÉM: A chave para decifrares os códigos dos motores BMW
BMW i3s © Raul Mártires / Razão Automóvel
A bateria de 42,2 kWh pode ser carregada até 80% em 42 minutos caso se utilize um carregador de 50 kW. Numa tomada doméstica os mesmo 80% demoram três horas numa BMW i Wallbox de 11 kW e 15 horas numa tomada de 2,4 kW.

Capaz de uma entrega imediata da potência (como todos os elétricos), o motor elétrico é o ponto mais interessante do i3s. Auxiliado por quatro modos de condução (Sport, Comfort, Eco Pro e Eco Pro+) bem calibrados, este adequa-se às necessidades e ao tipo de condução que queremos praticar, com os 184 cv a serem mais que suficientes.

Para o i3s que ensaiámos, a BMW anuncia uma autonomia entre os 270 km e os 285 km e a verdade é que, se recorrermos aos modos Eco Pro e, acima de tudo Eco Pro+, é possível andar lá perto e até fazer viagens mais longas com o i3s. Já se quisermos “puxar” pelo pequeno BMW, então o modo Sport é o indicado, oferecendo-lhe performances bastante interessantes.

VÊ TAMBÉM: #10yearchallenge. 10 anos, 10 carros, compara as diferenças
BMW i3s © Raul Mártires / Razão Automóvel
Os pneus estreitos acabam por revelar as suas limitações quando decidimos “puxar” pelo i3s.

É o carro certo para mim?

Se estás à procura de um carro elétrico, o BMW i3s tem de ser uma das opções a ter em conta. Apesar de não ter o comportamento dinâmico dos seus “irmãos” de combustão interna, o i3s não é “mal comportado” sendo que uma vez descobertos os seus limites, acabamos até por nos divertir a conduzi-lo, revelando-se bem mais interativo que outras propostas do género.

Assim que te habituas a gerir a carga da bateria e a carregá-la preventivamente, o i3s revela-se capaz de funcionar como o único carro de uma jovem família, sendo apenas de lamentar o difícil acesso aos bancos traseiros, sendo que nem as duas originais portas ajudam muito. A acrescentar a isto o i3s oferece uma elevada qualidade de construção e muita tecnologia.

VÊ TAMBÉM: Audi A6 40 TDI testado. The Lord of the… Autobahn

Depois de termos tido a oportunidade de conduzir o i3s nas mais diversas circunstâncias (desde auto-estrada até cidade passando por estradas nacionais), temos de concordar com a decisão da BMW em abandonar o extensor de autonomia. É que com a autonomia real muito próxima da anunciada, a versão 100% elétrica esta revela-se mais que suficiente para uma utilização normal.

Preço

unidade ensaiada

56.000

Versão base: €45.900

Classificação Euro NCAP: 4 / 5

  • Motor
    • Posição: Traseira transversal
    • Potência: 184 CV (135 Kw)
    • Binário: 270 Nm
  • Transmissão
    • Tracção: Traseira
    • Caixa de velocidades: Uma relação fixa, sem embraiagem
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4006 mm / 1791 mm / 1590 mm
    • Distância entre os eixos: 2570 mm
    • Bagageira: 260 l
    • Jantes / Pneus: 175/55 R20 à frente; 195/50 R20 atrás
    • Peso: 1365 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 16,2 a 16,5 kWh/100 km
    • Emissões de CO2: 0 g/km
    • Vel. máxima: 160 km/h
    • Aceleração: 6.9s
  • Garantias
    • Mecânica: 5 anos ou 100 000 km
  • Equipamento
    • Combinação Tecido Neutronic Cinza Aragaz/Preto
    • Assistente das luzes de máximos
    • Sistema de assistência em trânsito
    • Hotspot WiFi
Extras
Cinza Mineral com acabementos em azul BMW i (609,71 euros); Sistema de acesso Comfort (365,85 euros); Câmara traseira (365,85 euros); Vidros com proteção solar (300,81 euros); Pack fumandores (32,52 euros); Proteção acústica para peões (89,43 euros); PDC- Sensores estacionamento dianteiros/traseiros (300,81 euros); Luzes adaptativas LED (552,85 euros); Assistente de condução PLUS (845,53 euros); Sistema de Harman Kardon (682,93 euros); Informação de trânsito em tempo real (138,21 euros); Serviços Concierge (211,38 euros); Conectividade aparelhos móveis, Bluetooth e USB com carregamento wireless (341,46 euros); Pack Comfort Advanced (inclui volante multifunções, pack de espelhos interior e exterior, suporte de copos, apoio de braços frontal, pack arrumação, sensor de chuva e luz, ar condicionado automático, cruise control com função de travagem )(2487,80 euros); Sistema de navegação Professional (886,18 euros).
Avaliação
8 / 10
Bem construído, confortável e com um visual que não só se destaca da gama BMW como do restante parque automóvel, o BMW i3s vem provar que cada vez mais é possível usar um carro elétrico como se usa um carro com motor a combustão. Se é verdade que a autonomia na casa dos 270 km não impressiona à primeira vista, não é menos verdade que, quando bem gerida, esta é mais que suficiente não só para as voltas diárias como para as escapadelas de fim de semana. É apenas de lamentar o difícil acesso aos bancos traseiros e o facto de, dinamicamente falando, o i3s estar ainda uns furos abaixo dos "irmãos" que recorrem a motores de combustão interna. Tirando isso, o i3s estabelece-se já como uma alternativa a ter em conta na gama da marca alemã, principalmente para quem tem na cidade o seu "habitat" natural.
  • Qualidade de construção
  • Facilidade de utilização
  • Visibilidade
  • Estilo
  • Acesso aos bancos traseiros
  • Direção pesada em cidade
  • Limites dinâmicos (pneus estreitos)
Sabes responder a esta?
Qual é a potência do BMW X5 M50d?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW X5 M50d. O «monstro» dos quatro turbos

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos