Nissan Qashqai 1.5dCi 4×2 N-TEC: o rei do segmento continua em forma

23/02/2015
11.370 views
Share Button

O Nissan Qashqai 1.5 dCi é um orgulhoso e hábil crossover desde a terra batida até ao asfalto da cidade, onde subir passeios é um jogo e não uma dor de cabeça. O rei dos crossovers está de volta e as diferenças são tantas que rompe completamente com o seu antecessor.

Lançamos-nos ao alcatrão com o novo Nissan Qashqai, envergando o já famoso bloco 1.5 dCi de 110Cv. Um ensaio com pouco mais de 900Km, suficientes para que tivéssemos ficado rendidos a este anglo-japonês (o Nissan Qashqai foi desenvolvido e é construído em Inglaterra, sob alçada da marca nipónica).

VEJAM TAMBÉM: O teste ao novo Qashqai com motor 1.6 dCi de 130 cv

Como bom português que sou, se há coisa que gosto é de tech: várias funções, botões e montes de extras. O Nissan Qashqai é um familiar tecnológico e a melhor parte é que conseguimos um modelo consideravelmente bem equipado sem termos de rebentar com o orçamento.

Nissan Qashqai 2

Temos à disposição 4 níveis de equipamento (Visia/Acenta, 360/N-TEC e Tekna/Tekna Premium) onde dependendo do nível de tecnologia desejado, poderá mimar-se a si e aos restantes ocupantes, sem cortar laços com a carteira. Faróis LED, Bluetooth com microfone, assistente de arranque em subida, Cruise Control, ligação USB, computador de bordo com ecrã TFT de 5’’, travão de mão eléctrico, sistema de monitorização da pressão dos pneus e ar condicionado são apenas alguns dos opcionais do nível de equipamento base do Qashqai, o pack Visia.

CONCORRÊNCIA: Este é o Renault Kadjar e vai dar dores de cabeça ao Qashqai

A segurança tem uma notória presença neste crossover apresentando-se como “Escudo de Protecção” – que engloba múltiplos sistemas de segurança ativos e passivos, que visam redobrar a protecção dos ocupantes do veículo.

Nissan Qashqai 9

Aviso de mudança de faixa involuntária, identificador de sinais de trânsito, regulador automático das luzes de máximos e sistema de anti-colisão frontal – ao verificar uma eminente colisão, este sistema emite um aviso sonoro e visual de alerta ao condutor, que no caso de não reagir, ativa automaticamente os travões.

O nosso pequeno «samurai» vermelho está equipado com o pack 360/N-TEC, pelo que dispúnhamos de muitas mordomias, pequenas coisas das quais sentimos falta quando tivemos de o entregar. Um ecrã táctil de 7 polegadas com diversas aplicações móveis e mapas 3D, teto panorâmico, sensores de ângulo morto, câmaras de estacionamento (uma vez habituados a utilizá-lo, torna a missão de estacionar sem o mesmo num quebra-cabeças). Até o alerta de fadiga dá um «toque especial» ao nosso Nissan Qashqai, embora ainda seja capaz de nos fazer um cafézinho.

Nissan Qashqai 7

Resumindo. Nas nossas medições, estivemos perante um motor competente e bem insonorizado, senhor de boas prestações. Os consumos? Rondaram os 5,2 l/100 na cidade e uns simpáticos 4,4l/100 em modo extra-urbano, resultado de um pé direito levezinho como o meu. Transporta 5 pessoas em grande conforto, embora nas viagens mais longas o banco traseiro se torne um pouco desconfortável para o passageiro que vai sentado no lugar do meio.

Um design atraente e moderno associado a um habitáculo prático e repleto de «esconderijos». A suspensão está focada no conforto dos ocupantes e embora a altura ao solo ajude em terrenos de mais difícil acesso, este não foi um automóvel desenvolvido para desbravar os trilhos de uma serra. O ambiente citadino é a sua praia, subir e descer passeios o seu desporto de eleição.

Com preços a começar nos 23.490€ para o Nissan Qashqai DIG-T 115CV (motor 1.2 a gasolina) com pack Visia, 26.290€ para o 1.5 dCi 110Cv Visia e 28.590€ para o motor 1.6 dCi de 130cv Visia. O upgrade para o pack Acenta equivale a mais 1200€, o pack 360 custa mais 2000€, já o pack Tekna Premium terá um custo adicional de 4.100€ onde podemos contar com bancos aquecidos, ar condicionado Dual-Zone, jantes de 19”, vidros escurecido e muito mais.

Nissan Qashqai 12

Desprovido de grandes luxos e com uma filosofia familiar, o Nissan Qashqai está melhor do que nunca. O teto panorâmico ajuda, principalmente à noite, diz o solteirão, mas isso são detalhes.

Fotografia: Diogo Teixeira

MOTOR 4 Cilindros
CILINDRADA 1461 cc
TRANSMISSÃO Manual 6 Vel.
TRAÇÃO Dianteira
PESO 1910 kg.
POTÊNCIA 110 CV / 4000 rpm
BINÁRIO 260 NM / 1750 rpm
0-100 KM/H 11,9 seg
VEL. MÁXIMA 182 km/h
CONSUMOS 3,8 lt./ 100 km combinado (valores oficiais)
PREÇO 29.300€
O Nissan Qashqai 1.5 dCi é um orgulhoso e hábil crossover desde a terra batida até ao asfalto da cidade, onde subir passeios é um jogo e não uma dor de cabeça. O rei dos crossovers está de volta e as diferenças são tantas que rompe completamente com o seu antecessor. Lançamos-nos ao alcatrão com o novo Nissan Qashqai, envergando o já famoso bloco 1.5 dCi de 110Cv. Um ensaio com pouco mais de 900Km, suficientes para que tivéssemos ficado rendidos a este anglo-japonês (o Nissan Qashqai foi desenvolvido e é construído em Inglaterra, sob alçada da marca nipónica). VEJAM TAMBÉM: O teste ao novo Qashqai com motor 1.6 dCi de 130 cv Como bom português que sou, se há coisa que gosto é de tech: várias funções, botões e montes de extras. O Nissan Qashqai é um familiar tecnológico e a melhor parte é que conseguimos um modelo consideravelmente bem equipado sem termos de rebentar com o orçamento. Temos à disposição 4 níveis de equipamento (Visia/Acenta, 360/N-TEC e Tekna/Tekna Premium) onde dependendo do nível de tecnologia desejado, poderá mimar-se a si e aos restantes ocupantes, sem cortar laços com a carteira. Faróis LED, Bluetooth com microfone, assistente de arranque em subida, Cruise Control, ligação USB, computador de bordo com ecrã TFT de 5’’, travão de mão eléctrico, sistema de monitorização da pressão dos pneus e ar condicionado são apenas alguns dos opcionais do nível de equipamento base do Qashqai, o pack Visia. CONCORRÊNCIA: Este é o Renault Kadjar e vai dar dores de cabeça ao Qashqai A segurança tem uma notória presença neste crossover apresentando-se como "Escudo de Protecção" - que engloba múltiplos sistemas de segurança ativos e passivos, que visam redobrar a protecção dos ocupantes do veículo. Aviso de mudança de faixa involuntária, identificador de sinais de trânsito, regulador automático das luzes de máximos e sistema de anti-colisão frontal - ao verificar uma eminente colisão, este sistema emite um aviso sonoro e visual de alerta ao condutor, que no caso de não reagir, ativa automaticamente os travões. O nosso pequeno «samurai» vermelho está equipado com o pack 360/N-TEC, pelo que dispúnhamos de muitas mordomias, pequenas coisas das quais sentimos falta quando tivemos de o entregar. Um ecrã táctil de 7 polegadas com diversas aplicações móveis e mapas 3D, teto panorâmico, sensores de ângulo morto, câmaras de estacionamento (uma vez habituados a utilizá-lo, torna a missão de estacionar sem o mesmo num quebra-cabeças). Até o alerta de fadiga dá um «toque especial» ao nosso Nissan Qashqai, embora ainda seja capaz de nos fazer um cafézinho. Resumindo. Nas nossas medições, estivemos perante um motor competente e bem insonorizado, senhor de boas prestações. Os consumos? Rondaram os 5,2 l/100 na cidade e uns simpáticos 4,4l/100 em modo extra-urbano, resultado de um pé direito levezinho como o meu. Transporta 5 pessoas em grande conforto, embora nas viagens mais longas o banco traseiro se torne um pouco desconfortável para o passageiro que vai sentado no lugar do meio. Um design atraente e moderno…

7.5

Bom

Nota Final

Desprovido de grandes luxos e com uma filosofia familiar, o Nissan Qashqai está melhor do que nunca.

Motor

7.8

Design

7.2

Conforto

7.5

Preço/Qualidade

7.9

Equipamento

7

Interiores

8

Prestações

7

Nota dos Leitores: 3.42 ( 26 votos)
7

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Colaborador da Razão Automóvel e um “petrolhead” confesso. Alcatrão, gasolina, borracha e metal, são estes os seus quatro elementos básicos. Conduzir é para ele uma terapia e uma forma de estar. E se o «terapeuta» tiver tração traseira então... é o nirvana total!