Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Rumor

Novo elétrico da Ford em 2023 pode ditar o fim do Ford Fiesta

O anúncio recente de que todos os Ford serão elétricos a partir de 2030 levanta questões sobre o sucessor do Ford Fiesta… Será que haverá um?

Hoje em dia o único local onde o Ford Fiesta é produzido é em Colónia, na Alemanha, onde também se encontra o quartel-general da marca na Europa.

Não admira, por isso, que a Ford tenha escolhido Colónia como o seu “centro de eletrificação” para colocar em marcha o ambicioso plano, que transformará progressivamente o portefólio europeu da marca norte-americana até só ser constituído por modelos 100% elétricos a partir de 2030.

Passos já foram dados nesse sentido. O Mustang Mach-E já se encontra em produção, mas será já em 2023 que veremos chegar, provavelmente, uma das peças mais importantes dessa estratégia.

VÊ TAMBÉM: Futuro do Audi A1 em risco? Parece que sim
Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST Line © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

É em 2023 que se inicia a produção de um novo modelo 100% elétrico, mais compacto e acessível que o Mustang Mach-E — tudo aponta para que também seja um crossover. O local escolhido para o fabricar é, precisamente, a fábrica de Colónia onde o pequeno Fiesta é produzido.

Uma coisa já sabemos sobre esse novo modelo: é um dos resultados do acordo firmado entre a Ford e a Volkswagen. Ou seja, o próximo 100% elétrico da Ford assentará sobre a MEB, a plataforma dedicada do Grupo Volkswagen para modelos 100% elétricos, que já deu origem ao Volkswagen ID.3 e ID.4, ou ao Skoda Enyaq e CUPRA el-Born.

VÊ TAMBÉM: Oficial. Elétrico da Ford recorrerá à MEB, a mesma base do Volkswagen ID.3

O que vai acontecer ao Ford Fiesta?

Quando o novo elétrico chegar 2023 o atual Ford Fiesta terá seis anos de vida, o momento certo para conhecer um sucessor. Será o novo elétrico o sucessor do Fiesta? Muito provavelmente não. Na realidade, a atual geração do histórico e bem sucedido modelo poderá muito bem ser a sua última.

Ford Fiesta Active © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Porquê? Precisamente pelo recurso à MEB. O novo modelo elétrico da Ford que vai tomar o lugar na linha de produção do Fiesta terá dimensões similares às do ID.3, ou seja, ficará algures entre um Ford Puma e um Ford Focus. Isto significa que será demasiado grande para poder ser um sucessor direto do Fiesta.

Além do mais, sendo 100% elétrico, é de esperar que seja consideravelmente mais caro que o utilitário, que depende ainda e só de motores a combustão — mesmo as versões mais acessíveis do ID.3 ultrapassam os 30 mil euros.

O Grupo Volkswagen está a desenvolver uma versão mais compacta da MEB que dará origem ao ID.1 e ID.2, que corresponderão em dimensões a um Polo e um T-Cross, respetivamente. Porém, não será essa versão da plataforma que será usada no novo elétrico da Ford — as previsões apontam que o ID.1 chegue ao mercado apenas em 2025.

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST Line © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Os rumores dizem que a Ford terá já em vista um segundo modelo elétrico a ser produzido em Colónia para conseguir maiores volumes de produção, mas por enquanto não é possível confirmar quando isso acontecerá e que tipo de modelo será.

Em conclusão, as probabilidades do Ford Fiesta ter um sucessor direto são cada vez menores. Isto significa que, quando o novo elétrico for lançado no mercado em 2023, poderá muito bem ser o crossover Puma o degrau de acesso à gama Ford. Não implica que, anos mais à frente, a Ford não retorne ao segmento.

Fonte: Auto Motor und Sport.

Mais artigos em Notícias