Vídeo

Fiat 500C Hybrid (2020). Agora é «mild-hybrid», faz diferença?

O Fiat 500C Hybrid estreia um novo motor térmico associado a um sistema "mild-hybrid" de 12 V para reduzir consumos e emissões. Faz diferença?

O Fiat 500C Hybrid é a mais recente evolução da segunda geração do 500 — o novo 500 elétrico é uma geração nova, a terceira —, um verdadeiro caso de estudo. Reinventado e relançado em 2007, o pequeno citadino italiano continua a somar vendas — vai alternando a liderança do segmento com o Fiat Panda — e suspiros por onde passa.

O seu design evocativo do Nuova 500 (1957) é apenas uma parte da justificação do seu sucesso. A outra parte diz respeito à gestão da carreira comercial que a Fiat tem levado a cabo.

Ao longo dos anos o Fiat 500 tem recebido atualizações que o têm mantido atual e tão desejado como quando foi lançado há 13 anos. A mais recente evolução da linhagem é esta que te trazemos no nosso teste em vídeo: o Hybrid, aqui na carroçaria semi-descapotável, o 500C.

TENS DE VER: Já conduzimos o novo Fiat 500, agora 100% elétrico. A “dolce vita” tem um preço
Fiat 500C Hybrid

Chama-se Hybrid, mas não é um verdadeiro híbrido. É, na realidade um mild-hybrid, ou por outras palavras, um semi-híbrido, a forma mais suave de assistência elétrica ao motor de combustão interna.

Como funciona?

No lugar do alternador e motor de arranque temos agora um motor-gerador elétrico ligado à cambota do motor de combustão através de uma correia. A alimentá-lo, o 500C Hybrid tem um sistema elétrico paralelo de 12 V (noutros modelos vimos que pode ser de 24 V e 48 V) e uma bateria de iões de lítio posicionada por baixo do banco traseiro.

Parte da energia que necessita advém da recuperação da energia cinética e transformação em energia elétrica durante as travagens e desacelerações, que é armazenada na bateria.

O motor-gerador serve de motor de arranque e alternador, mas também auxilia o motor de combustão interna nos arranques, como lhe retira o ónus de fornecer energia a vários periféricos como o sistema de climatização. A função Stop & Start é também majorada, com o motor térmico a poder ser desligado não só quando o veículo pára, mas também quando ainda está em movimento até velocidades de 30 km/h.

Como deu para perceber, este e qualquer outro modelo mild-hybrid não permite deslocação puramente elétrica, nem sequer é essa a sua função.

Fiat 500 Mild Hybrid
VÊ TAMBÉM: Modelos de segmento B da FCA mudam para plataforma PSA antes do tempo

Motor Firefly também é novidade

O sistema mild-hybrid do Fiat 500C Hybrid não é a única novidade. O motor de combustão interna é também ele uma novidade absoluta na gama 500 e Panda.

Pertence à nova família de motores Firefly de três (1,0 l) e quatro cilindros (1,3 l), os mais pequenos motores da FCA. Os Jeep Renegade e Fiat 500X foram os primeiros modelos europeus a usufruir deles, mas o pequeno 500 e Panda estreiam uma versão inédita.

Fiat 500C Hybrid

Ao contrário do par de SUV, aqui o pequeno bloco de apenas um litro e três cilindros em linha perde o turbocompressor, assim como uma árvore de cames. Resultado, tem apenas duas válvulas por cilindro, seis no total.

Debita apenas 70 cv e tem modestos 92 Nm de binário; não é muito, mas o suficiente para as deslocações urbanas, onde deverá passar maior parte do seu tempo. É complementado também por uma nova caixa de velocidades manual com seis relações, que revelou-se um precioso aliado durante este teste.

Em comparação com o antecessor e venerável 1,2 l FIRE, o novo 1,0 Firefly promete mais eficiência, com menores consumos e emissões. Será mesmo assim?

É o que podes descobrir no nosso novo vídeo, onde o Diogo Teixeira testa o Fiat 500C Hybrid.

Terá o novo Fiat 500 Hybrid os argumentos necessários para ser o teu próximo citadino? E será que os baixos consumos anunciados têm correspondência no mundo real?

Launch Edition

O Fiat 500C Hybrid testado era a edição especial de lançamento, devidamente denominada de Launch Edition. Destaca-se dos restantes pela sua cor (opcional) Verde Gota de Orvalho, jantes de 16″, emblemas específicos, entre outros.

Fazendo jus à toada mais eficiente e ecológica desta versão mild-hybrid, os revestimentos dos bancos são feitos com plásticos reciclados, recuperados do mar. Apropriadamente aos tempos que vivemos, o 500C Hybrid vem ainda equipado com o D-Fence Pack. Fica a saber do que se trata:

TENS DE VER: D-Fence Pack. A resposta do Fiat Panda e 500 Hybrid aos tempos de pandemia

Preço

unidade ensaiada

24.948

Versão base: €22.110

IUC: €103

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 3 cilindros em linha
    • Capacidade: 999 cm3
    • Posição: Dianteira Transversal
    • Carregamento: Injeção Direta
    • Distribuição: 1 a.c.c.; 2 válvulas/cilindro
    • Potência: 70 cv às 6000 rpm
    • Binário: 92 Nm às 3500 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Manual de 6 velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 3571 mm / 1627 mm / 1488 mm
    • Distância entre os eixos: 2300 mm
    • Bagageira: 185-550 l
    • Jantes / Pneus: 195/45 R16
    • Peso: 1055 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 5,4 l/100 km
    • Emissões de CO2: 121 g/km
    • Vel. máxima: 167 km/h
    • Aceleração: 13,8s
  • Garantias
    • Mecânica: 4 anos, sem limite de quilómetros
  • Equipamento
    • Painel de instrumentos avançado TFT 7"
    • Retrovisores elétricos com desembaciamento e sensor temperatura exterior
    • Cruise Control
    • Faróis de nevoeiro
    • Jantes em liga leve de 16'' Hybrid Launch Edition
    • Estofos em tecido Seaqual
Extras
Ar condicionado automático — 385 €; Faróis Bi-Xénon — 850 €; Sistema Áudio Beats — 500 €; Vidros traseiros escurecidos — 150 €; Pack City: Sensores de Luz e Chuva e Sensores de estacionamento traseiros — 350 €; Pintura Metalizada Verde Gota de Orvalho — 385 €.

Mais artigos em Testes, Ensaio