Indústria

Luca de Meo deixa o cargo de CEO da SEAT

Luca de Meo deixou o cargo de presidência da SEAT, cargo que ocupava desde 2015, com efeitos imediatos.

A inesperada saída de Luca de Meo do cargo de diretor executivo (CEO) da SEAT, com efeitos imediatos a partir de hoje, é em comum acordo com o Grupo Volkswagen, onde permanecerá por enquanto.

Nas últimas semanas têm sido vários os rumores de que a Renault estaria a sondar de Meo para ser o seu CEO, substituindo Thierry Bollore, demitido em outubro passado.

Luca de Meo tem liderado os destinos da SEAT desde 2015, tendo sido fulcral para os recentes sucessos da marca, destacando-se os recordes de vendas e produção batidos de forma regular, e o regresso aos lucros por parte da marca espanhola.

Luca de Meo
VÊ TAMBÉM: Testámos a SEAT Leon ST 1.5 TSI FR. Não é novidade, mas é ainda uma opção a considerar?

Parte desse sucesso deveu-se igualmente à entrada da SEAT nos populares e lucrativos SUV, tendo hoje em dia uma gama composta por três modelos: Arona, Ateca e Tarraco.

Entre os vários pontos a destacar na sua liderança da SEAT, é incontornável a subida de estatuto da sigla CUPRA a marca independente, com os primeiros resultados a revelarem-se promissores, e com a chegada este ano do seu primeiro modelo próprio, o crossover híbrido plug-in Formentor.

Combustíveis alternativos (GNC), eletrificação (Mii electric, el-Born, Tarraco PHEV), e mobilidade urbana (eXs, eScooter) têm sido também fortes apostas por parte de Luca de Meo para o futuro do CEO.

O breve comunicado oficial da SEAT:

SEAT informa que Luca de Meo deixou, a seu pedido e de comum acordo com o Grupo Volkswagen, a presidência da SEAT. Luca de Meo continuará a fazer parte do grupo até novo aviso. 

O vice-presidente financeiro da SEAT, Carsten Isensee, assumirá de momento, juntamente com o seu cargo atual, a presidência da SEAT. 

Estas mudanças no Comité Executivo da SEAT entram em vigor a partir de hoje, dia 7 de janeiro de 2020.

Mais artigos em Notícias