Desde 50 600 euros

Testámos o Lexus UX 250h. O que vale a resposta nipónica?

O UX 250h é a resposta da Lexus ao sucesso dos crossover compactos. Será que tem argumentos suficientes para bater a concorrência? Fomos descobrir.

Até agora ausente do muito concorrido segmento dos crossover compactos, a Lexus entra aposta forte no UX 250h. Afinal de contas, é com este que a marca nipónica pretende enfrentar modelos como os BMW X1 e X2, os Audi Q2 e Q3, Volvo XC40 ou Mercedes-Benz GLA.

Desenvolvido com base na mesma plataforma usada pelo Corolla, a GA-C (derivação da TNGA), o UX 250h apresenta-se na Europa apenas na versão híbrida, confirmando a forte aposta da Lexus neste tipo de motorizações no Velho Continente.

Esteticamente o UX 250h quase que nem parece um… crossover. Mais baixo que a maioria dos concorrentes, conta com uma grelha de grandes dimensões e uma faixa de luz com 130 LED’s que percorre toda a secção traseira, sendo que, no geral, o UX 250h acaba por até ter um visual algo desportivo.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Honda CR-V Hybrid. Diesel para quê?
Lexus UX 250h © Raul Mártires / Razão Automóvel
Na traseira sobressai a faixa de luz com 130 LED’s.

No interior do Lexus UX 250h

Uma vez no interior do UX 250h o primeiro destaque é a qualidade, tanto dos materiais como da montagem, que coloca o modelo nipónico entre as referências do segmento. Já esteticamente, apesar das semelhanças com os restantes modelos da marca, é notória a evolução ao nível da ergonomia face aos “irmãos mais velhos”.

Lexus UX 250h © Raul Mártires / Razão Automóvel
A ergonomia do UX 250h melhorou face aos restantes modelos da marca.

Assim, encontramos menos botões e um melhor posicionamento daqueles que resistiram à “limpeza”. Pena que a Lexus não tenha aproveitado esta evolução para reformar o touchpad usado para controlar o sistema de infotainment e cuja utilização exige um longo período de habituação (benditos atalhos rápidos para o sistema na central de comando).

VÊ TAMBÉM: Testámos o Mazda CX-3 SKYACTIV-D. O Diesel faz mesmo falta?
Lexus UX 250h © Raul Mártires / Razão Automóvel
O touchpad continua a ser a única forma de navegar pelos menus do sistema de infotainment pois o ecrã não é tátil.

Ao nível do espaço, o UX 250h acaba por desiludir um pouco. Se à frente o espaço até não é problema, na traseira este é algo acanhado (acima de tudo ao nível das pernas) e a bagageira fica-se por uns escassos 320 litros de capacidade (o SEAT Ibiza, por exemplo, oferece 355 litros de capacidade).

VÊ TAMBÉM: Testámos o DS 7 Crossback 1.6 PureTech 225 cv: vale a pena ser chique?

Ao volante do UX 250h

Quando nos sentamos ao volante do UX 250h, o primeiro elogio vai para os bancos desportivos da versão F Sport que ensaiámos. Confortáveis e com um bom nível de apoio lateral permitem encontrar facilmente uma boa posição de condução (se bem que mais baixa do que estamos habituados num crossover).

VÊ TAMBÉM: Testámos o Kia Sportage 1.6 CRDi. A antiguidade ainda é um posto?
Lexus UX 250h © Raul Mártires / Razão Automóvel
A versão F Sport que ensaiámos contava com uns (bons) bancos desportivos. Pena a cor algo “berrante”.

Com um pisar robusto e bastante confortável, quando chegam as curvas o UX 250h brilha ainda mais. É que para além de contar com um centro de gravidade baixo, a direção é comunicativa e precisa algo que contribui para que o modelo da Lexus chegue até a ser divertido em traçados sinuosos.

Falando de números, o UX 250h oferece uma potência combinada de 184 cv, sendo que ao nível mecânico a caixa CVT é o “elo mais fraco”. É que se em ritmos mais calmos até somos levados a esquecer que esta lá está, quando decidimos “espremer” toda a potência, a CVT acaba por tornar o motor (desagradavelmente) audível e relembra-nos da sua existência.

VÊ TAMBÉM: Ao volante da Hyundai i30 SW 1.0 TGDi. É preciso mais?
Lexus UX 250h © Raul Mártires / Razão Automóvel
Aos modos de condução Eco, Normal e Sport, a versão F Sport, acrescenta o modo Sport Plus.

Já ao nível dos consumos, o UX 250h é uma agradável surpresa, muito graças ao sistema híbrido. Assim, é difícil fazer este Lexus ultrapassar a marca dos 6,5 l/100 km, sendo que em cidade damos por nós muitas vezes em modo elétrico, algo que não só é benéfico para o ambiente como para a… carteira.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Mazda3 SKYACTIV-D com caixa automática. Uma boa combinação?
Lexus UX 250h © Raul Mártires / Razão Automóvel
Ao todo, o UX 250h oferece 184 cv de potência combinada.

É o carro certo para mim?

Bem construído, bem equipado e com um estilo notoriamente diferente, o Lexus UX 250h é o carro ideal se fores daquelas pessoas que gosta de ter um pouco mais de altura ao solo, um ambiente premium e um visual que te faz destacar no meio da multidão de SUV.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Ford Focus Active. Quem não tem cão…
Lexus UX 250h @ Raul Mártires / Razão Automóvel

Em cidade o sistema híbrido revela-se um bom aliado, mantendo os consumos em níveis bastante baixos, por vezes na casa dos 5 l/100 km. Ao mesmo tempo, o UX 250h oferece ainda boas prestações, baixos consumos e um comportamento dinâmico mais interessante do que à partida se podia esperar.

Só não lhe peças é muito espaço nem um sistema de infotainment ao nível do que os concorrentes alemães (ou sueco) fazem.

Ficha técnica

Preço

unidade ensaiada

50.600

Versão base: €50.600

IUC: €204

Classificação Euro NCAP: 5 / 5

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cil. em linha
    • Capacidade: 1993 cm3
    • Posição: Dianteira transversal
    • Distribuição: 4 válvulas por cilindro
    • Potência: 184 cv (potência combinada, 152 cv do motor de combustão e 108 cv do motor elétrico)
    • Binário: 190 Nm entre as 4400 e as 5200 rpm (motor de combustão); 202 Nm (motor elétrico)
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Caixa de variação continua controlada eletronicamente (ECVT)
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4495 mm / 1840 mm / 1540 mm
    • Distância entre os eixos: 2640 mm
    • Bagageira: 320 l
    • Jantes / Pneus: 225/50 R18
    • Peso: 1620
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 4,5 l/100 km
    • Emissões de CO2: 120 a 126 g/km
    • Vel. máxima: 177 km/h
    • Aceleração: 8,5s
  • Equipamento
    • Espelhos retrovisores com regulações eléctricas, aquecimento, recolha automática e indicador de mudança
    • Kit exterior F SPORT (pára-choques (dianteiro e traseiro) desportivos; grelha dianteira e moldura desportiva; logótipos laterais)
    • Barras de tejadilho
    • Spoiler Traseiro
    • Jantes de liga leve de 18"
    • Sensor de chuva
    • Espelho retrovisor eletrocromático (anti-encandeamento automático)
    • Smart Entry
    • Sensores de estacionamento
    • Iluminação interior do habitáculo e pés
    • Ar Condicionado 2 zonas com sensor de humidade
    • Travão de mão eléctrico com função "HOLD"
    • Rodapés das embaladeiras em alumínio
    • Bancos desportivos em pele
    • Bancos dianteiros aquecidos e ventilados (condutor e passageiro)
    • Bancos dianteiros com ajustes elétricos (condutor e passageiro)
    • Apoio lombar com ajustes elétricos (condutor e passageiro)
    • Sistema de Navegação Lexus 1.5, com ecrã 8''
    • Sistema de áudio com 8 altifalantes
    • Carregador Wireless para Smart Phones
    • Head-Up Display
    • Ligação Bluetooth para telemóvel e áudio
    • Sistema de Segurança de Pré-Colisão (PCS)
    • Óticas dianteiras com 3 lampadas LED + AHS
    • Cruise Control Adaptativo (sem restrição de velocidade)
    • Comandos no volante (áudio, telemóvel, voz, ACC, LDA)
    • Sistema de alerta à mudança de Faixa de Rodagem (LDA)
    • Assistência à manutenção na faixa de rodagem (LKA)
    • Sistema de reconhecimento dos sinais de trânsito (RSA)
    • Óticas dianteiras com nivelamento automático (dinâmico)
    • Óticas dianteiras com piscas em LED
    • Faróis de nevoeiro
    • Amortecedores de elevada performance
    • AVS - Suspensão Variável Adaptativa
Avaliação
8 / 10
Com um visual bem diferente da concorrência, uma boa solução híbrida (que conjuga consumos e prestações), um bom comportamento dinâmico e uma qualidade de construção ao nível do melhor que se faz no segmento, o UX 250h é uma proposta interessante no meio de um segmento muito concorrido, estabelecendo-se definitivamente como uma opção a ter em conta.
  • Comportamento dinâmico
  • Qualidade de construção
  • Consumos
  • Sistema híbrido
  • Sistema de infotainment
  • Caixa CVT
  • Espaço/capacidade da bagageira
Sabes responder a esta?
Em que ano é que a Rover entrou em bancarrota?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Rover Streetwise
Em cheio!!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

Lembras-te deste? Rover Streetwise

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos