Design

Designer faz um “lavar de cara” ao novo BMW Série 1

Adeus tração traseira e seis cilindros — o novo BMW Série 1 não podia ser mais diferente, mas para este designer, o problema está na sua… face.

A nova geração do BMW Série 1 já tem sido acompanhada de controvérsia suficiente, ao prescindir dos elementos que o definiram nas anteriores duas gerações — a tração traseira e os blocos de seis cilindros em linha.

Como se isso não bastasse, o estilo da nova geração recentemente revelada (F40) parece também estar a ser motivo de discussão — haverá algum carro em que isso não aconteça quando é apresentado?

Há partes do seu design que pouco ou nada podemos fazer, consequência da nova arquitetura, que resultam em proporções totalmente distintas — o motor em posição dianteira transversal faz com que o capot seja mais curto e o eixo dianteiro esteja em posição mais recuada, precisamente o oposto dos antecessores.

Na realidade, são as opções estilísticas que a BMW tomou na definição da identidade do novo Série 1 que causam alguma controvérsia, pelo menos ao The Sketch Monkey, que já vos demos a conhecer em ocasiões anteriores.

Do seu ponto de vista, o que falta ao BMW Série 1 é parecer um… BMW — como podemos ver no início do seu vídeo, ele aponta a “falta de identidade” que a sua face aparenta ter, ao apontar as semelhanças com outras propostas do segmento, como o Ford Focus ou o Kia Ceed.

No que toca ao design dos seus modelos, a BMW tem estado no centro das atenções, sobretudo devido ao crescimento desmesurado do duplo rim a que temos assistido — já viram os novos X7 e Série 7?

RELACIONADO: Desafiante. Como redesenhar o Nissan Juke?

Também o novo Série 1 recebe um duplo rim de maiores dimensões relativamente ao antecessor, e estes surgem agora visualmente unidos pelo rebordo que os contorna — um pormenor já observado noutros modelos da marca, e também criticado por Marouane, o designer proprietário do canal de YouTube The Sketch Monkey.

Segundo o autor, ele lamenta que os concepts e protótipos que a BMW tem dado a conhecer — i Vision Dynamics, Vision Next 100, 328 Hommage, 2002 Hommage, CSL Hommage — acabem por ter pouca ou nenhuma repercussão nos modelos de estrada, “uma oportunidade perdida”, segundo ele, já que acabam por “ser” muito mais BMW do que os modelos de produção a que temos acesso.

VÊ TAMBÉM: Redesign do Fiat Multipla. Missão impossível?

Mãos à obra

Nesse sentido, The Sketch Monkey, pôs mãos à obra e pegou no novo Série 1, neste caso o mais desportivo M135i, para lhe dar uma “cara” mais BMW.

Ele decide “limpar” a parte inferior do pára-choques, alterando o desenho das recortadas entradas de ar XL do M135i para formas mais convencionais, mas também mais assertivas; os faróis dianteiros assumem um posicionamento mais horizontal; e os duplo rins são devidamente separados e redimensionados, com altura inferior.

No final, as alterações não parecem muito profundas, mas há diferenças suficientes para serem bastante distintos — comparem nas duas imagens abaixo.

BMW M135i BMW M135i The Sketch Monkey

O que vocês acham? Melhorou ou piorou?

Sabes responder a esta?
O BMW M5 celebra em 2019 quantos anos de vida?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Edição especial e limitada para celebrar os 35 anos do BMW M5

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos