Antevisão

Tudo o que sabemos sobre a oitava geração do Volkswagen Golf

O ano de 2019 vai trazer consigo a nova geração do Volkswagen Golf. Por isso, aqui está tudo o que já sabemos sobre a oitava geração do compacto alemão.

Não há dúvidas de que o Volkswagen Golf é uma das referências do seu segmento. Não só definiu-o com a primeira geração em 1974, como se tem assumido, ao longo de sete gerações, a bitola pela qual os outros se medem. O ano de 2019 marca a chegada da oitava geração, sem dúvida, um dos principais pontos de interesse do calendário de lançamentos do próximo ano.

Junho de 2019 marca o início de produção da nova geração, e como sempre, terá como “capital” a cidade de Wolfsburg, na Alemanha, de onde saem cerca de 2000 unidades por dia do popular modelo que é vendido em 108 países e que já vendeu mais de 35 milhões de unidades nos seus 44 anos de vida.

Agora, com a data da sucessão a aproximar-se, aqui está tudo o que já sabemos sobre a oitava geração do modelo mais vendido na Europa.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen Touareg 3.0 TDI V6 (286 cv). O teste completo em vídeo

Gama simplificada

A Volkswagen vai simplificar a gama Golf — não só devido ao WLTP, como também para reduzir a complexidade na linha de produção —, por isso prepara-te para te despedires de algumas das suas carroçarias e combinações motor/transmissão.

A versão de três portas deverá sair de cena (confirmando uma tendência que se tem vindo a acentuar) e até a carrinha corre o risco de desaparecer face à crescente procura que os SUV têm vindo a sentir.

Também a versão elétrica, o e-Golf, não terá continuação na oitava geração do compacto alemão. No seu lugar vai surgir um modelo pertencente à família I.D. feito com base na plataforma MEB.

Plataforma continua a ser a MQB

A oitava geração do Volkswagen Golf vai usar a plataforma da… sétima geração (que já vendeu 968 284 unidades este ano), que também serve de base a cinco dos seus modelos.

De acordo com a Autocar, a plataforma evoluirá, recorrendo a uma maior percentagem de materiais leves, assegurando que o Golf veja o seu peso reduzido em 50 kg. O site britânico refere ainda que a Volkswagen está a planear modificações ao processo de produção para o tornar mais rápido e económico.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen corta no preço do e-Up! para impulsionar as vendas
Volkswagen plataforma MQB
Para a próxima geração do Golf, a Volkswagen vai continuar a usar como base a plataforma MQB que já usada na atual geração.

Motores a gasolina e Diesel

Entre as motorizações a gasolina, a próxima geração do Volkswagen Golf deverá contar com o 1.5 TSI utilizado na atual geração ao qual se deve juntar o 1.0 l de três cilindros. Em relação a outras motorizações a gasolina ainda não há informações.

Volkswagen TSI
Na próxima geração do Volkswagen Golf a maioria das motorizações serão mild-hybrid.

Já nas opções Diesel, o certo é o 2.0 TDI manter-se na gama, e apesar dos rumores, a possibilidade do novo Golf surgir equipado com um novo 1.5 TDI é muito pouco provável, uma vez que, tal como já noticiámos, a marca alemã desistiu de apostar nos pequenos motores Diesel, recorrendo, no seu lugar, a motorizações eletrificadas.

Volkswagen TDI
De acordo com a Volkswagen, o motor 2.0 TDI oferece mais 9% de binário e potência. A marca afirma ainda que as emissões de CO2 decresceram, em média, 10 g/km.

Em termos de transmissão, haverá duas — caixa manual de seis velocidades ou uma caixa automática DSG de sete velocidades. Mas em nome da simplificação da gama, é provável que algumas das motorizações deixem de oferecer a possibilidade de se optar entre as duas, ou vindo com uma ou outra.

A oitava geração do Volkswagen Golf deverá estar ainda disponível em versões de tração dianteira ou integral (com o sistema 4Motion), tal como aconteceu nas últimas quatro gerações do modelo.

12 V e 48 V

Ainda no capítulo das motorizações, a principal novidade é a adição de versões mild-hybrid em praticamente toda a gama. E não se ficará por apenas pelos mais conhecidos sistemas de 48 V, com sistemas elétricos paralelos de 12 V a estarem contemplados — solução já em comercialização, por exemplo, no Suzuki Swift.

A solução de 48 V só deverá ser aplicada às versões de topo (as de 12 V acarretam menos custos), e só vai ser possível porque a Volkswagen decidiu melhorar a arquitetura elétrica da plataforma MQB usada pela “família” Golf.

Frank Welsch, diretor técnico da Volkswagen, levantou a ponta do véu sobre o sistema mild-hybrid de 48 V. Este é composto por um motor-gerador elétrico, ligado à cambota via uma correia, e uma bateria de lítio, substituindo no processo o alternador e o motor de arranque.

VÊ TAMBÉM: Bosch criou o primeiro painel de instrumentos curvo e teve mão portuguesa

De acordo com Welsh, este sistema de 48 V permite recuperar uma muito maior quantidade de energia do que os de 12 V, aumentando assim a economia de combustível. Para a adoção deste sistema também contribuiu o facto de a Volkswagen ter conseguido desenvolver um sistema de 48 V menos complexo e mais compacto.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen confirma. Pequeno crossover elétrico será produzido

O futuro do Golf GTI é… mild-hybrid

Uma das versões de topo do Volkswagen Golf que deverá recorrer ao sistema mild-hybrid de 48V será a GTI (também o Golf R deverá recorrer a este sistema). Graças ao recurso a esta solução a Volkswagen pretende que o próximo Golf GTI venha a ser o mais potente de sempre.

Assim, o próximo Volkswagen Golf GTI deverá receber um compressor de acionamento elétrico, capaz de assistir o turbo, que não tem de esperar pelos gases de escape. Com isto é de esperar um considerável ganho de potência, com o GTI a, provavelmente, subir dos 245 cv (com o Pack Performance) que debita atualmente para valores próximos dos 300 cv — até onde subirá o Golf R?

Volkswagen Golf GTI
A próxima geração do Golf GTI vai ganhar potência e um sistema mild-hybrid de 48V.

Estilo muda, mas pouco

Como seria de esperar, não contes com uma revolução estilística na oitava geração do Volkswagen Golf. Tem sido assim desde sempre e a aposta deverá continuar a ser uma “evolução na continuidade” — basta olhar para o teaser no topo do artigo.

De acordo com Klaus Bischoff, a próxima geração do compacto alemão deverá ter um visual “mais fluído, mais desportivo, com uma face muito característica”. Bischoff fez ainda referência à necessidade de diferenciar os modelos da gama I.D. das versões de combustão interna, referindo que estes “terão proporções mais desportivas e um design mais limpo e progressivo”.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen comprou baterias para produzir 50 milhões de elétricos
Volkswagen Golf
Na oitava geração do Golf a Volkswagen pretende fazer evoluir o estilo do seu famoso compacto mas sem o afastar do ar de família.

Tecnologia invade o habitáculo

Na oitava geração do Volkswagen Golf, a marca alemã pretende apostar bastante na componente tecnológica. Assim, é de esperar que, pelo menos nas versões mais equipadas, os tradicionais botões e interruptores dêem lugar a ecrãs táteis.

Aliás, já foi dito que Klaus Bischoff terá afirmado que o interior do próximo Golf será um espaço totalmente digital, com o volante a ser o único elemento tradicional. Para além disso, a marca alemã pretende que o novo modelo esteja sempre online, por isso este deverá contar com um cartão eSIM (que já surge no Touareg).

Volkswagen Digital Cockpit CES 2017
No CES 2017, a Volkswagen apresentou, ainda que virtualmente, o que poderá ser o Digital Cockpit dos seus próximos modelos. Veremos algo semelhante no Golf 8?

O diretor de modelos compactos da Volkswagen, Karlheinz Hell revelou até que “o próximo Golf vai levar a Volkswagen para a era dos modelos totalmente conetados com funções de condução autónoma aumentadas. Vai ter mais software a bordo do que nunca. Vai estar sempre online e vai ser um marco em termos de conetividade e segurança”.

Em termos de espaço interior, a oitava geração do Golf também deverá crescer, uma vez que vai contar com uma maior largura e uma distância entre eixos ligeiramente maior. Tudo isto deverá ter reflexo no espaço habitável e na capacidade da bagageira.

VÊ TAMBÉM: Esta é a história de um Porsche 928 disfarçado de Volkswagen Golf

 

Sabes responder a esta?
Qual era a potência do Volkswagen Golf BiMotor que participou em Pikes Peak?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Volkswagen restaura o Golf BiMotor que participou em Pikes Peak

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos