Renault Austral (2023). O modelo que faltava à Renault?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeos RA

Renault Austral (2023). O modelo que faltava à Renault?

Depois do Kadjar, cabe ao Renault Austral bater-se no concorrido segmento C-SUV. Será que tem argumentos para se impor?

Em Madrid, Espanha

O Renault Austral chega com elevadas ambições e grandes responsabilidades ao segmento C-SUV, depois de o antecessor, o Kadjar, não ter conseguido o impacto ambicionado pela marca do losango.

Afinal, o Austral é uma pedra basilar do plano Renaulution, que reorienta o foco da Renault mais acima no mercado, sendo um de sete novos modelos que a marca vai lançar nos segmentos C e D até 2025.

Será que o Austral tem o que é preciso para essa ambição e impor-se aos seus muitos concorrentes? O Diogo Teixeira viajou até Madrid para descobrir isso mesmo e podem-no agora ver em mais um vídeo do canal de YouTube da Razão Automóvel.

VEJAM TAMBÉM: Corolla Cross. Já testámos o novo SUV híbrido da Toyota

Sem Diesel e sem plug-in

A gama do novo Renault Austral é composta por três motorizações, mas nenhuma delas é Diesel ou híbrida plug-in.

Em vez disso temos um 1.3 turbo mild-hybrid de 12 V com 140 cv (caixa manual) e 160 cv (caixa CVT); um novo 1.2 turbo mild-hybrid de 48 V com 130 cv e, no topo da oferta, a versão E-Tech que o Diogo pôde testar em Espanha.

Trata-se de uma motorização híbrida convencional (sem necessidade de ligar à tomada) e na sua base temos o 1.2 turbo de três cilindros associado a um motor elétrico (50 kW ou 68 cv e 205 Nm) — alimentado por uma pequena bateria de iões de lítio de 1,7 kWh (400 V) — e a uma caixa automática de sete velocidades.

Renault Austral traseira 3/4

Disponível em dois níveis de potência — 160 cv e 200 cv — foi precisamente a mais potente que o Diogo teve oportunidade de pôr à prova numa desafiante estrada de montanha.

Por lá foi possível confirmar as qualidades dinâmicas do SUV gaulês e as mais valias oferecidas pelo sistema 4Control, que permite girar as rodas traseiras até 5º.

Renault Austral interior
O painel de instrumentos digital e o ecrã multimédia têm ambos 12’’ e são «auxiliados» por um head-up display com 9,3’’, algo que não encontramos, por exemplo, no Mégane E-Tech Electric.

Para saber se essas qualidades convencem ou não e de como é a experiência de condução, remetemos novamente para o vídeo mais acima, caso ainda não o tenham visto. E também podem ficar a saber se toda esta eletrificação do SUV permite «esquecer» os Diesel.

Quanto chega?

O Renault Austral já pode ser encomendado em Portugal, mas as primeiras unidades só deverão chegar no início de 2023.

No total a gama é composta por três níveis de equipamento — Equilibre, Techno e Iconic —, sendo que aos dois últimos pode ser associado, pela primeira vez, o pacote Esprit Alpine de cariz mais desportivo — toma o lugar do R.S. Line.

Quanto aos preços, estes arrancam nos 33 300 euros. Para saber os restantes, sigam a ligação abaixo:

TODOS OS PREÇOS: Novo Renault Austral chega a Portugal. Conheçam a gama e os preços

Sabe responder a esta?
Qual passou a ser a potência do Renault Clio V6 Phase 2?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

No adeus aos Renault Sport, recordamos 5 dos mais especiais

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto