Novo Abarth 500e. Nem o escorpião escapou aos eletrões

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo Abarth 500e. Nem o escorpião escapou aos eletrões

A Abarth acaba de apresentar o seu primeiro elétrico, o 500e, que dá início à era eletrificada do escorpião.

Digam olá ao Abarth 500e, o primeiro modelo 100% elétrico da marca do escorpião.

Se nos dissessem há uns anos que íamos ver um Abarth elétrico não íamos acreditar. Mas nem a pequena fabricante italiana escapa à revolução elétrica que está a moldar a indústria automóvel.

Fundada por Carlo Abarth em 1949, a marca do escorpião tornou-se um dos nomes mais reputados no que à preparação diz respeito.

A NÃO PERDER: Fiat 500 Abarth “restomod” celebra recordes e 100 anos do Circuito de Monza
Abarth-595e

Habituada a extrair mais «músculo» de pequenos motores (a combustão) e a afinar suspensões e chassis sempre em prol do apuramento dinâmico, a Abarth rende-se agora aos eletrões, naquele que é o início de uma nova era da fabricante de Turim.

O Abarth 500e tem por base, claro, o Fiat 500e, está previsto para 2023 e promete ser o modelo mais dinâmico, com melhor resposta e com a condução mais envolvente que a Abarth alguma vez fez.

A bateria é exatamente a mesma que temos no Fiat 500 com 42 kWh de capacidade. Mas neste caso está associada a um motor elétrico mais potente e uma resposta mais desportiva, como explica a Abarth.

Abarth-595e perfil

Os números do escorpião elétrico

Contas feitas, temos direito a 113,7 kW (155 cv) de potência e 235 Nm de binário máximo, o que representa um incremento de 37 cv e 15 Nm face ao 500e da Fiat.

LEIAM TAMBÉM: Abarth 695 «veste-se a rigor» para homenagear o Fiat 131 Abarth Rally

A Abarth não revela a autonomia máxima deste modelo nem a velocidade máxima, mas confirma que o sprint dos 0 aos 100 km/h será cumprido em apenas 7s, o que faz com que este 500e leve vantagem face a modelos como o MINI Cooper SE (7,3s) ou o Honda e (8,3s).

Abarth-595e traseira

No papel os 7s até podem não impressionar, mas se pensarmos que o Abarth 695 Esseesse com 180 cv faz este exercício em 6,7s o caso já muda de figura. E se olharmos para as recuperações dos 40 km/h aos 60 km/h nem há comparação: o Abarth 500e demora 1,5s contra os 2,5s do 695.

A NÃO PERDER: Markku Alén e o Fiat 131 Abarth. Como começar a ganhar o Rally de Portugal em três rodas e marcha-atrás

As comparações “elétrico vs combustão” não se esgotam aqui: a Abarth confirma que o 500e é um segundo mais rápido na pista “Misto Alfa Handling Track”, no complexo de Balocco, onde todos os escorpiões são testados.

Abarth-595e interior

Três modos de condução distintos

Para o Abarth 500e a marca italiana desenvolveu de raíz três modos de condução distintos: Turismo, Scorpion Street e Scorpion Track.

LEIAM TAMBÉM: Conduzimos o Abarth F595. Um «foguete» com muita história

O primeiro está mais focado na eficiência e limita a potência aos 136 cv. Já o segundo aumenta a capacidade de regeneração e permite até prescindir do pedal do travão — condução possível apenas com o pedal do acelerador. O Scorpion Track, tal como o nome sugere, está pensado para uma utilização em circuito.

Abarth-595e painel de instrumentos

Som (artificial) a condizer

A Abarth garante que apesar de elétrico o 500e será “fiel às raízes e ao ADN” da marca e como todos sabemos — pelo menos quem já conduziu um «escorpião» — os Abarth vêm sempre acompanhados por uma nota de escape dramática.

A NÃO PERDER: Fiat 500 não é um Opel, mas também recebeu a atenção da Irmscher

Ora, sendo este um elétrico, podemos esquecer a nota de escape… Foi preciso recorrer a um gerador de som artificial capaz de simular o ruído de um motor a gasolina, tornando o barulho deste Abarth bem diferente do dos 500 elétricos «normais».

Edição de lançamento: Scorpionissima

Para assinalar o lançamento do 500e, a Abarth vai lançar uma edição especial chamada Scorpionissima, limitada a apenas 1949 unidades, numa clara homenagem ao ano de fundação da marca.

Disponível nas carroçarias coupé e cabrio, esta versão pode assumir duas cores: verde ácido e azul veneno. Conta ainda com jantes exclusivas de 18”, pedais em alumínio, bancos desportivos em Alcantara e vários elementos estéticos inspirados no mundo da competição.

Abarth-595e

Quando chega?

O novo Abarth 500e vai chegar ao mercado nacional no próximo ano, mas até ao momento ainda não há qualquer estimativa de quanto poderá vir a custar.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançado o primeiro Jeep Wrangler?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

A história do Jeep, das origens militares ao Wrangler

Mais artigos em Notícias