Kia XCeed renovado ganha GT-line e 1.6 T-GDI de 204 cv

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Kia XCeed renovado ganha GT-line e 1.6 T-GDI de 204 cv

Além do visual revisto, o Kia XCeed recebeu uma inédita versão GT-line com 204 cv e motorizações mild-hybrid a gasolina e Diesel.

Depois de mais de 120 mil unidades vendidas na Europa — corresponde a 40% das vendas da família Ceed, sendo a variante mais vendida — o Kia XCeed foi agora submetido a um restyling como já tinha acontecido o ano passado com os outros Ceed.

Além de um reforço tecnológico e das «obrigatórias» novidades estéticas, a grande novidade no revisto XCeed é a adição de uma inédita versão GT-line — já presente nos outros Ceed — que traz elementos estilísticos específicos e traz com ela um motor mais potente.

O GT-line destaca-se pelas jantes de 18” e farolins traseiros únicos com efeito hexagonal, assim como um para-choques dianteiro de desenho único e detalhes como a moldura das janelas em cromado escurecido. O interior conta com um volante desportivo de base plana, forro do tejadilho em preto, punho da caixa forrado a couro perfurado e ainda pelos bancos desportivos.

A NÃO PERDER: Já conduzimos o novo Kia Niro. Mais radical no estilo mas melhor do que antes?

Contudo, é por debaixo do capô que o GT-line tem o seu maior «chamariz». Por lá encontramos o 1.6 T-GDi com 204 cv e 265 Nm já presente nos Ceed GT e ProCeed GT. Associado a uma caixa automática de dupla embraiagem com sete relações, este motor permite ao crossover sul-coreano cumprir os 0 aos 100 km/h em 7,5s.

E os restantes motores?

Além do 1.6 T-GDi, a gama de motorizações do revisto XCeed conta com mais quatro opções: dois motores a gasolina, um motor a gasóleo e ainda uma versão híbrida plug-in.

A oferta a gasolina arranca com o 1.0 T-GDi de três cilindros de 120 cv e 172 Nm e está somente associado a uma caixa manual de seis relações.

Kia XCeed

Acima deste encontramos o novo 1.5 T-GDi com 160 cv e 253 Nm — substitui o anterior 1.4 T-GDI. Este motor conta com uma variante mild-hybrid de 48 V e tanto pode ser acoplado a uma caixa manual de seis velocidades como a uma transmissão automática de dupla embraiagem com sete relações.

Quanto ao motor Diesel, o 1.6 CRDi, este apresenta-se com 136 cv e 280 Nm na versão com caixa manual inteligente iMT de seis velocidades ou 320 Nm na versão com caixa automática de sete relações.

O 1.6 CRDi é complementado por um sistema mild-hybrid de 48 V que promete reduzir as emissões em até 10%. Conjugado a caixa iMT há o potencial de ainda reduzir mais os consumos e emissões, ao permitir «andar à vela» a velocidades de até 125 km/h e aumentar a intervenção do sistema stop-start em cidade, não sendo preciso parar totalmente o XCeed para desligar o motor.

Kia XCeed
No capítulo mecânico o XCeed PHEV não traz novidades.

Por fim, a versão híbrida plug-in mantém as características técnicas da versão que já testámos. Continuamos a ter uma potência máxima combinada de 141 cv e um binário máximo combinado de 265 Nm, cortesia do «casamento» entre o motor elétrico de 44,5 kW (61 cv) e 170 Nm e o motor a gasolina com 1.6 l, 105 cv e 147 Nm.

VEJAM TAMBÉM: Kia Sorento PHEV testado. É o mais potente e caro dos Sorento, mas será a escolha certa?

Por fim, a autonomia em modo elétrico permitida pela bateria de 8,9 kWh fixa-se nos 48 km, valor que em cidade pode chegar aos 60 km. Quanto à transmissão, o XCeed PHEV continua a surgir associado exclusivamente a uma caixa automática de dupla embraiagem de seis relações.

O que mais mudou?

Começando pelas mudanças estéticas, na dianteira encontramos uma grelha redesenhada, novos faróis LED e ainda um novo para-choques. Na traseira temos novos faróis LED (que na versão GT-Line são compostas por muitos e pequenos hexágonos) e um novo difusor. Por fim, o modelo sul-coreano recebeu ainda novas jantes de 18”.

Já no interior as novidades surgem, acima de tudo, no campo da conetividade. Assim, o XCeed passou a contar com a versão mais recente do sistema Kia Connect, entradas USB-C, sendo ainda compatível com Android Auto e Apple CarPlay sem fios.

A cumprir as funções de painel de instrumentos temos um ecrã com 12,3” cujos gráficos foram revistos e ao centro no tabliê podemos contar com um ecrã de 5”, 8” ou 10,25” consoante o nível de equipamento.

Kia XCeed
A versão GT-line traz bancos desportivos e um volante de base plana.

Há também novidades no campo dos sistemas de ajuda à condução, com destaque para o cruise control adaptativo que recorre aos dados do sistema de navegação para adaptar a velocidade.

As ligações ao solo também foram revistas, com a Kia a anunciar que as molas do XCeed passam a ser mais macias 7% à frente e 4% atrás, para garantir mais conforto e estabilidade em todas as condições. A Kia adicionou ainda um amortecedor dinâmico à travessa traseira para atenuar mais o ruído de rolamento e as vibrações estruturais.

A direção foi também recalibrada para dar uma resposta inicial mais rápida e passa a ser um pouco mais leve.

Por enquanto a Kia não divulgou os preços do revisto XCeed, sabendo-se apenas que o arranque das suas vendas na Europa está previsto para setembro.

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Kia Stonic?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Kia Stonic ganhou linha GT Line e motorização «mild-hybrid». Convenceu?

Mais artigos em Notícias