Transmissão

A caixa manual inteligente (iMT) da Hyundai não precisa de pedal da embraiagem

O melhor de dois mundos? A Intelligent Manual Transmission (IMT) da Hyundai, mantém a alavanca típica da caixa manual, mas elimina o pedal da embraiagem.

#savethemanuals é o que qualquer entusiasta automóvel defenderá, mas será que isso implica o mesmo amor pelo terceiro pedal, o da embraiagem? Ficaremos a saber brevemente, já que a Hyundai prepara-se para lançar na Índia uma nova versão do Venue, um pequeno SUV, com a Intelligent Manual Transmission (iMT) ou Transmissão Manual Inteligente, que prescinde do pedal da embraiagem.

Já não é a primeira vez que ouvimos falar da iMT, a ser introduzida em vários modelos mild-hybrid da Hyundai e Kia, onde se inclui o novo i20, mas até agora o terceiro pedal mantinha-se presente.

Recentemente vimos como esta funcionava ao prescindir do cabo da embraiagem para a acionar, recorrendo a um servo eletrónico no seu lugar (fly by wire). Entre as vantagens anunciada está o permitir que, mesmo com uma relação engatada, se possa andar “à vela”, com o sistema a desacoplar a transmissão do motor.

VÊ COMO FUNCIONA: Esta é a primeira caixa manual inteligente sem cabo de embraiagem
Hyundai intelligent Manual Transmission

No caso do Hyundai Venue, a marca sul-coreana vai mais longe e livra-se também do pedal da embraiagem, aproveitando todo o potencial do atuador hidráulico que a faz funcionar.

Como funciona?

O seu funcionamento não difere muito daquele que vemos numa caixa robotizada. As caixas robotizadas, chamadas também de manuais automatizadas ou semi-automáticas, são essencialmente uma caixa de velocidades manual onde a ação da embraiagem é também feita de forma automática.

A diferença para a iMT da Hyundai reside na seleção da relação da caixa de velocidades (com seis relações), que ao invés de ser automático ou sequencial (quando em modo manual), mantém o clássico padrão em H e tem de ser selecionada, obrigatoriamente e manualmente, pelo condutor.

Hyundai Venue
O Hyundai Venue indiano será o primeiro a receber a iMT sem pedal da embraiagem.

Cada vez que mudamos de relação, há um “sensor de intenção” que ativa o atuador hidráulico da embraiagem. Este por sua vez acopla ou desacopla a embraiagem sempre no momento certo para a próxima relação que desejamos. Dominar pontos de embraiagem? Isso são coisas do passado…

Parece ser o melhor de dois mundos. Por um lado permite descansar o pé esquerdo, sobretudo quando em intermináveis filas de trânsito com para-arranca, por outro, mantém a interação que tanto apreciamos numa caixa manual.

Hyundai Venue
Além da Índia, o Venue é também vendido nos EUA ou Austrália.
TENS DE VER: Tudo o que precisas de saber sobre a embraiagem

Não é uma novidade absoluta

No entanto, apesar de incomum, não é a primeira vez que vemos uma caixa manual sem pedal de embraiagem. Recuando até à década de 90, houve dois modelos comercializados com solução similar: o Alfa Romeo 156 Q-System e o Renault Twingo Easy.

No caso da berlina italiana, esta transmissão com quatro velocidades era uma das opções para o 2.5 V6, o glorioso Busso, e tinha a particularidade de não só ter o padrão em H de uma manual, como permitia também funcionar em modo totalmente automático (robotizada). No caso do simpático Twingo a transmissão tinha apenas três velocidades. Apesar do argumento de maior facilidade de uso a verdade é que estas soluções não encontraram eco no mercado.

No início deste século vimos as caixas automáticas (conversor de binário) evoluírem bastante, como também vimos chegar as de dupla embraiagem, pelo que esta solução ficou esquecida.

Será que a iMT da Hyundai e Kia terá melhor sorte?

Mais artigos em Notícias