Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Já está à venda

Toyota Yaris Cross. Primeiro teste em Portugal e todos os preços

Já pudemos conduzir o novo Toyota Yaris Cross em Portugal e já sabemos como a gama será estruturada e quanto custará no nosso país.

Em Óbidos, Portugal

Nem passou um mês após o Guilherme Costa ter ido à Bélgica ver e experimentar o novo Toyota Yaris Cross, e já o B-SUV da marca japonesa chega ao nosso país.

Neste primeiro contacto em solo nacional tive oportunidade de levar o Yaris Cross de Lisboa a Óbidos, num percurso que envolveu maioritariamente autoestrada, algumas estradas secundárias mais enrugadas e enroladas e até um inadvertido desvio por um caminho em terra batida.

Se ainda não conhecem o novo B-SUV da Toyota, vejam (ou revejam) o vídeo onde o Guilherme nos leva a descobrir todas as suas novidades e principais características:

VEJAM TAMBÉM: Toyota Yaris Cross ganha versões Adventure e Premiere Edition antes da estreia
As emissões de carbono deste teste serão compensadas pela BP
Saiba como pode compensar as emissões de carbono do seu automóvel Diesel, gasolina ou GPL.

“Podes escolher um, desde que seja dourado”

É a primeira vez que há um crossover/SUV em mais de 20 anos de história do Yaris, e aparentemente são todos… dourados. Brincadeira… Claro que há mais cores disponíveis, mas no caso dos Yaris Cross disponíveis na apresentação nacional eram todos da mesma cor: Dourado Excellence, com o teto a ser num contrastante tom Night Sky.

Além do mais, todos eles correspondiam à edição especial de lançamento Premier Edition (a partir de 33 195 euros). É a mais equipada, a mais cara e traz as rodas maiores, de 18″, que muito ajudam na aparência robusta e musculada que o compacto B-SUV tem — a sua postura faz lembrar a de bulldog, com os guarda-lamas salientes e “patas” robustas, juntamente com a frente vertical, a contribuir para essa perceção.

Toyota Yaris Cross © Fernando Gomes / Razão Automóvel

As dimensões acrescidas em relação ao Yaris refletem-se no interior onde, apesar de manter os mesmos 2,56 m de distância entre eixos, garantem ao Yaris Cross mais espaço, com os ocupantes traseiros a serem particularmente beneficiados, tanto no acesso à segunda fila como no espaço para pernas e cabeça.

Mesmo assim, o Yaris Cross fica abaixo de outras propostas do segmento, mas os 390 l da bagageira até estão num muito bom plano, um valor em linha com os pequenos familiares do segmento acima.

Ao volante

Sentados ao volante, mais altos como se espera num SUV e num interior familiar — praticamente todo ele herdado do Yaris —, é fácil encontrar uma boa posição de condução, havendo uma generosa amplitude nos ajustes permitidos tanto pelo banco como volante,

VEJAM TAMBÉM: Toyota Yaris 1.5 Hybrid 2021 (116 cv). Não estava à espera disto

Nota positiva para o volante, de diâmetro reduzido e de aro fino, que garante uma muito boa e agradável pega (revestido a pele). A direção é leve (um pouco demais para o meu gosto), mas permite uma condução fácil em ambiente urbano e é direta, complementada por um eixo dianteiro que responde obedientemente aos nossos comandos.

Apesar da distância ao solo superior em relação ao Yaris — mais 25 mm, fixando-se nos 160 mm  —, das dimensões acrescidas e também da massa superior (mais 185 kg), o comportamento do Yaris Cross é preciso e eficaz, além de demonstrar uma agradável agilidade, sem que a carroçaria se mova muito. Não entretém como um Ford Puma, é certo, mas não é de todo uma experiência monótona.

Esta saudável atitude dinâmica do Yaris Cross parece ter sido conseguida à custa de um amortecimento mais firme que o Yaris, de modo a compensar a altura ao solo acrescida. O amortecimento mais firme, no entanto, não se traduz num veículo desconfortável, mas é verdade que não consegue igualar alguns rivais, sobretudo os franceses.

Toyota Yaris Cross © Fernando Gomes / Razão Automóvel

Seria interessante, no entanto, comparar com um Yaris Cross com jantes de 17″, ou seja, com um pneu mais alto, para perceber até que ponto as jantes de 18″ influenciam a qualidade de rolamento do modelo — certamente, o conseguiremos fazer numa próxima e breve oportunidade.

VEJAM TAMBÉM: Novo Toyota Land Cruiser 300 ganha versão GR Sport, mas o foco não está no asfalto

Se há uma verdadeira crítica a apontar, é à insonorização. Em autoestrada, a velocidades de cruzeiro elevadas, os retrovisores são uma fonte de ruídos aerodinâmicos e o motor de combustão é demasiado audível, sobretudo quando “precisamos de motor” e carregamos no acelerador.

Toyota Yaris Cross © Fernando Gomes / Razão Automóvel

Parte da culpa é também da transmissão, que herda as características de uma CVT (apesar de, tecnicamente, não o ser). Ou seja, ao carregar no acelerador com mais afinco, para garantir uma aceleração mais vigorosa, a transmissão “puxa” o motor para os regimes mais elevados, sem que haja uma correspondência direta em ganho real de velocidade, o que se traduz em mais ruído e menos agradabilidade. Ainda assim, está melhor do que antes…

A eficiência de todo o sistema híbrido (motor de combustão + motor elétrico + e-CVT) ficou demonstrada com os valores registados pelo computador de bordo após a chegada a Óbidos: 5,7 l/100 km, num percurso a envolver muita autoestrada e algumas estradas secundárias percorridas a ritmos mais acelerados — nada mal…

A performance do conjunto, por outro lado, é algo modesta. Se é mais que suficiente para o dia a dia na cidade e subúrbios — onde o motor elétrico assume o protagonismo, garantindo consumos abaixo dos cinco litros —, em estrada aberta, um pouco mais de potência que os 116 cv que traz seriam muito bem vindos.

Em Portugal

O Toyota Yaris Cross chega a Portugal com duas motorizações, com o destaque a ser dado, naturalmente, à versão híbrida 1.5 Hybrid Dynamic Force. Esta combina o motor de combustão de 1.5 l com três cilindros e 92 cv, com um motor elétrico de 80 cv, garantindo uma potência máxima combinada de 116 cv — as contas não batem certo? Descubram o porquê…

Toyota Yaris Cross © Fernando Gomes / Razão Automóvel

A segunda motorização é exclusivamente a gasolina, que recorre a uma outra versão do mesmo 1.5, mas aqui a debitar 120 cv, acoplado a uma caixa manual de seis velocidades. Apesar de dar ao Yaris Cross um preço mais em conta, esta versão só está disponível por encomenda.

As motorizações podem ser combinadas com cinco níveis de equipamento — Comfort, Comfort Plus, Exclusive, Square Collection e o Luxury —, mais um adicional na forma da série especial de lançamento, a Premier Edition, que foi aquela que conduzi.

VEJAM TAMBÉM: Toyota Prius e Corolla com motor a hidrogénio? Podem chegar já em 2023

De série, em todas as versões, temos o Toyota Safety Sense 2, que integra um vasto conjunto de equipamentos de segurança — o Yaris Cross conseguiu cinco estrelas nos testes Euro NCAP — que inclui, entre outros: um sistema de pré-colisão (deteção diurna de peões e ciclistas, deteção noturna de peões, assistência de interseção na aproximação de peões e mudança de direção); aviso de saída de faixa de rodagem com assistência, cruise control adaptativo ou máximos automáticos.

Toyota Yaris Cross © Fernando Gomes / Razão Automóvel

Descubra o seu próximo carro:

Quanto custa?

A grande aposta da Toyota para o Yaris Cross é a motorização 1.5 Hybrid Dynamic Force, que começa nos 24 796 euros, mas a versão não híbrida, disponível por encomenda, começa nos 22 596 euros.

Toyota Yaris Cross
Versão Preço
1.5 Hybrid Dynamic Force Comfort 24 795,96 €
1.5 VVT-i Comfort 22 595,96 €
1.5 Hybrid Dynamic Force Comfort Plus 26 195,96 €
1.5 VVT-i Comfort Plus 23 995,96 €
1.5 Hybrid Dynamic Force Exclusive 27 895,96 €
1.5 VVT-i Exclusive 25 695,96 €
1.5 Hybrid Dynamic Force SQUARE Collection 29 195,96 €
1.5 Hybrid Dynamic Force Luxury 30 495,96 €
1.5 Hybrid Dynamic Force Premier Edition 33 195,96 €

 

Primeiras impressões

7 / 10
Feito especialmente a pensar no cliente europeu, o novo Toyota Yaris Cross convence pela aparência e efetiva robustez do conjunto, como traz o atributo do espaço ao Yaris — mesmo assim, continua a estar abaixo da média do segmento. A motorização híbrida, apesar de não convencer totalmente no campo da performance, é capaz de consumos muito baixos, sobretudo num contexto urbano, que deverá ser aquele onde será mais comum habitar. Tem tudo para vingar no muito competitivo segmento B-SUV.

  • Eficiência do sistema híbrido

  • Consumos

  • Comportamento

  • Espaço atrás face aos rivais

  • Infoentretenimento pouco responsivo

Preço

33.195

Data de comercialização: Setembro 2021


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto