Comparativo virtual

Hyundai i20 N vs Ford Fiesta ST. Qual escolherias?

A revelação do Hyundai i20 N é motivo de celebração e as expetativas não podiam ser mais elevadas. Antecipamos o confronto com o seu principal rival, o Ford Fiesta ST.

Porquê celebrar o inédito Hyundai i20 N? Porque máquinas como o i20 N estão sob ameaça. Podemos culpar as emissões, os SUV, o mercado, o que quiserem…, mas a verdade é que o número de pequenos hot hatch ou, se quiserem pocket rockets são cada vez menos.

Repare-se no panorama atual. Além do agora revelado Hyundai i20 N, temos o seu mais direto rival, o Ford Fiesta ST, o mais maduro, eficaz, mas talvez não tão excitante Volkswagen Polo GTI (cujas encomendas estão, de momento, suspensas), o Mini Cooper S e, como alternativa vinda do segmento abaixo, os Abarth 595 e 695 de 180 cv. E é isto.

Os franceses saíram de cena e não há planos, nem rumores, que indiquem que as gerações atuais do Renault Clio e Peugeot 208 venham a receber versões R.S. e GTI, respetivamente — culpem as malfadadas contas das emissões CO2. Um CUPRA Ibiza? Esqueçam, já foi confirmado que não haverá.

TENS DE VER: Cinco notáveis: um alemão, dois franceses e dois italianos
Hyundai i20 N

Ahh… O Toyota GR Yaris! Não, não me esqueci dele. A verdade é que, seja pelas características (4WD), prestações (261 cv), ou preço (a começar nos 45 mil euros, cerca de 50% mais que um Fiesta ST), “joga” noutro campeonato, mais em linha com as propostas do segmento acima.

Percebem agora porque temos de celebrar carros como o Hyundai i20 N?

Para mais, tendo em conta o que a divisão N, liderada por Albert Biermann (ex-BMW M), conseguiu fazer com o i30 N, temos de admitir que as expetativas sobre o i20 N não podiam ser mais elevadas.

Ford Fiesta ST

Se nos últimos tempos o Ford Fiesta ST era a opção “obrigatória” neste segmento, quem diria que seria a Hyundai a propor o mais sério rival ao seu domínio? Sim, ainda não o conduzimos (por enquanto), mas colegas nossos, lá fora, já tiveram oportunidade de um primeiro contacto com protótipos de teste e as conclusões são claras: “habemus” máquina!

TENS DE VER: Testámos o Mégane R.S. TROPHY-R. O tração dianteira mais RÁPIDO DO MUNDO (vídeo)

Altura certa para um comparativo virtual

Primeiro, as suas principais especificações:

Hyundai i20 N Ford Fiesta ST
Motor 1.6 T-GDI, 4 cil., turbo 1.5 EcoBoost, 3 cil., turbo
Potência 204 cv entre 5500-6000 rpm 200 cv às 6000 rpm
Binário 275 Nm entre 1750-4500 rpm 290 Nm entre 1600-4000 rpm
Transmissão Tração dianteira, Cx. Manual 6 vel. Tração dianteira, Cx. Manual 6 vel.
Peso 1190 kg 1283 kg
Pneus 215/40 R18 205/40 R18
0-100 km/h 6,7s 6,5s
Vel. Máx. 230 km/h 232 km/h

Podemos constatar um cenário bastante equilibrado entre as duas propostas, com uma magra vantagem para o Fiesta ST no que às prestações diz respeito — no mundo real, duvido que se note a diferença…

Hyundai i20 N

De notar que o Fiesta ST acusa mais de 90 kg que o i20 N, diferença que poderá ser, na realidade, bem mais reduzida. Não sabemos, de momento, se os 1190 kg anunciados para o pocket rocket sul-coreano são de acordo com a norma EU, como os 1283 kg do rival. O que isto significa é que poderá ser necessário adicionar 75 kg ao peso do i20 N para estar em conformidade com a norma EU. E se isso acontecer, os dois ficam separados por pouco mais de 20 kg.

Apesar dos números de potência e binário não divergirem por aí além — com ambos a providenciar muito binário desde baixas rotações —, resta saber se o 1.6 T-GDI, que já conhecemos de outros modelos da Hyundai e Kia, mas retrabalhado para o i20 N, é capaz de ser tão efervescente como o 1.5 EcoBoost do Fiesta ST. Além do mais, o cilindro adicional do 1.6 T-GDI deverá garantir (teoricamente) menos vibrações e uma sonoridade distinta — que já pudemos ouvir…

Ambos são tração dianteira e ambos vêm com uma “velha” caixa manual de seis velocidades — a opção certa para este tipo de brinquedos —, com o i20 N a trazer, ainda, ponta-tacão automático de série.

Ford Fiesta ST
VÊ TAMBÉM: Emprestaram-me um Renault Clio Williams e fui para o Estoril

Dinâmica e experiência de condução

Mas onde o novo Hyundai i20 N tem de verdadeiramente equiparar-se ao Ford Fiesta ST é no capítulo da dinâmica e experiência de condução. A este nível, como a expressão diz, “não há pai” para o Fiesta ST. Senhor de uma dinâmica que tem tanto de eficaz como cativante, destacando-se o interativo eixo traseiro, uma qualquer estrada enrolada torna-se um verdadeiro deleite de explorar.

Algo que também já fizemos. Recorda aqui o nosso teste em vídeo ao Ford Fiesta ST:

As expetativas para o i20 N são, portanto, elevadas a este nível. Também por “culpa” do maior i30 N que tão boas impressões deixou. Apesar de não ser tão exuberante nas reações como alguns dos seus rivais — vem-nos à memória o Mégane R.S., por exemplo — cativa pela sua eficácia e equílibrio. Do “irmão” maior, o i20 N herda uma multiplicidade de configurações, onde podemos personalizar de forma minuciosa parâmetros como a direção ou a intervenção do ESP (controlo de estabilidade).

Para os mais exigentes no capítulo dinâmico, tanto um como outro podem receber, em opção, um diferencial autoblocante. Para os fãs das retas, ambos podem trazer um Launch Control (Controlo de lançamento), ainda que, provavelmente, não sejam os candidatos mais óbvios para drag races.

O Ford Fiesta ST destaca-se ainda no facto de ter disponível uma carroçaria de três portas — definitivamente “casa” melhor com estas versões desportivas —, algo que não será possível de obter no i20 N.

Hyundai i20 N
Hyundai i20 N
VÊ TAMBÉM: Lembras-te deste? Fiat Uno Turbo I.E., membro honorário do clube dos caixotes rápidos

Vamos a contas

Por fim, preços. Ainda não sabemos quanto custará o novo Hyundai i20 N, mas o Ford Fiesta ST começa por aproximadamente 31 mil euros. É de prever que o modelo sul-coreano não fuja muito a estes valores. Tendo como exemplo o segmento acima, pouco mais de 1500 euros separam o i30 N do Focus ST, com vantagem para o Ford.

Ford Fiesta ST 2018
Ford Fiesta ST 2018

Empate técnico?

Foi o comparativo virtual possível, por agora. Esperemos repeti-lo, brevemente, mas fisicamente. No papel as duas propostas parecem estar niveladas, mas tratando-se do tipo de máquinas que são, só mesmo após várias passagens por uma estrada serpenteante é que poderemos declarar um vencedor claro, ou talvez não tão claro assim…

Precisamos de mais carros assim!

Mais artigos em Notícias