Vídeo

BMW X2 sDrive16d em vídeo. Diesel, 116 cv, 3 cilindros e… mais de 50 mil euros

Neste teste em vídeo o Guilherme Costa está ao volante do BMW X2 sDrive16d, a versão com o motor mais modesto da gama X2, mas o preço, de modesto, tem pouco.

Este é o BMW X2 menos potente e mais barato que podes comprar. O X2 sDrive16d começa nos 41 572 euros (caixa Steptronic), mas a unidade por nós testada custava à volta de 52 mil euros — “é o mais barato de todos, mas não é tão barato assim”, como o Guilherme acaba por constatar.

Constatação já efetuada anteriormente por nós, quando testámos o X2 xDrive20d, que, com todos os seus opcionais, ascendia aos 70 mil euros — estes crossovers compactos podem ficar caros, mesmo muito caros, não acham?

Não é um “mal” apenas do BMW X2; os seus rivais não lhe ficam atrás. Desde o Volvo XC40, ao Jaguar E-Pace, passando pelo mais alternativo Lexus UX, ou o novíssimo Audi Q3 Sportback — provavelmente o rival mais sério do X2, que também já conduzimos — todos eles rapidamente ascendem a valores capazes de fazer corar berlinas executivas ou desportivos a sério.

VÊ TAMBÉM: Já conduzimos o novo Audi Q3 Sportback. Diferente o suficiente?

O que ganha o BMW X2 sDrive16d com mais de 10 mil euros de extras? Sobretudo, estilo — o pacote X Performance M concentra à volta de metade do valor de todos os opcionais que traz, dando ao X2 uma aparência mais desportiva e idêntica às das versões mais potentes, rematada por umas generosas jantes de 19″.

Pelo custo deste opcional “pró estilo”, em alternativa daria para subir um degrau na hierarquia na gama X2 optando pelo mais potente, rápido e agradável 18d (2.0 l e 150 cv).

Para quem acha que o design mais distinto do X2 relativamente ao X1 traz demasiados sacrifícios no espaço disponibilizado, não podia estar mais longe da verdade. Os passageiros traseiros continuam a ter uma ampla oferta de espaço, mesmo em altura, e a bagageira tem capacidade suficiente para levar um… Diogo Teixeira. Mais sofrível é a visibilidade, devido à altura reduzida da área vidrada e posicionamento e dimensão dos pilares.

BMW X2 Lisboa 2018 Fabian Kirchbauer Photography

Três cilindros e 116 cv bastam?

O X2 sDrive16d não faz má figura, mas também não brilha. Tem apenas três cilindros e 1.5 l de capacidade e garante 116 cv e 270 Nm. As prestações são apenas suficientes, mas o destaque são os consumos, que, com alguma moderação, ficam entre os 4,5-5,0 l/100 km e sem grandes preocupações, abaixo dos 6,0 l/100 km.

O maior trunfo mecânico acaba por ser a caixa de velocidades — de dupla embraiagem e sete velocidades — que apesar de custar mais, é preferível à manual, sendo muito mais agradável no seu uso.

Ultimate… confortable machine?

O BMW X2, nesta versão, não se comporta mal, muito longe disso, mas não é a proposta mais acutilante ou divertida do segmento, como se esperaria de um BMW — deixemos que o Guilherme esclareça:

Não é tão divertido como estava à espera, (mas é) mais confortável do que esperava.

Suportados por uns excelentes bancos (também opcionais), o X2 revela um caráter mais suave do que à partida esperaríamos — bom para tiradas mais longas, menos bom para os entusiastas da condução. Mas também, com apenas 116 cv, fará muita diferença?

Para saberes mais e conheceres o veredicto definitivo do Guilherme sobre o BMW X2 sDrive16d, não podes perder mais um dos nossos vídeos, e como sempre, se ainda não o fizeste, subscreve o nosso canal e ativa o sino das notificações para estares sempre a par das últimas novidades do mundo automóvel.

Sabes responder a esta?
Qual o nome do BMW Série 5 que foi especial de homologação?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW 530 MLE. O avô do M5 era um puro especial de homologação

Mais artigos em Testes

Os mais vistos