Salão de Genebra 2019

BMW levou a Genebra uma “armada” de híbridos plug-in

Como que a responder aos híbridos plug-in apresentados pela Audi, a BMW levou a Genebra versões eletrificadas de vários dos seus modelos.

Ao contrário do que se possa pensar, nem só do lançamento do renovado Série 7 foi feita participação da BMW no Salão de Genebra 2019. A prová-lo está o lançamento não de um, não de dois, mas de seis versões híbridas plug-in de alguns dos seus mais importantes modelos.

Desde o monovolume da marca alemã (Série 2 Active Tourer) até ao seu topo de gama, passando pelos SUV, pelo best-seller Série 3 e ainda pelo Série 5, a BMW apostou forte na eletrificação da gama e decidiu mostrar o resultado dessa aposta no salão helvético.

Curiosamente (ou talvez não), a BMW decidiu revelar o seu alinhamento de modelos híbridos plug-in precisamente no mesmo salão em que a arquirrival Audi apresentou as suas propostas híbridas plug-in deixando antever ainda dentro das portas do salão uma “guerra” que se vai travar nas tabelas de vendas um pouco por todo o mundo.

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Genebra 2019 estão aqui
BMW Híbridos Plug-In © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Um BMW Série 7, três versões híbridas plug-in

A eletrificação da gama BMW começa logo no seu renovado topo de gama, o Série 7. Disponível nas versões 745e, 745Le e 745Le xDrive, a variante híbrida plug-in do Série 7 recorre a um bloco de 3.0 l, seis cilindros em linha a gasolina, com 286 cv e a um motor elétrico de 113 cv para obter uma potência combinada de 394 cv e 600 Nm.

BMW Híbridos Plug-in © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

A conjugação do motor de combustão com o motor elétrico permite alcançar consumos entre os 2,1 e os 2,6 l/100 km e apresentar emissões de CO2 entre as 48 e as 52 g/km. Já a autonomia em modo 100% elétrico da versão híbrida plug-in do Série 7 situa-se entre os 50 e os 58 km.

SUV também se tornam híbridas plug-in

Entre os SUV da BMW, os escolhidos para receberem uma versão híbrida plug-in foram o X3 e o X5. O agora denominado X3 xDrive30e, oferece uma potência combinada de 252 cv e é capaz de consumos na casa dos 2,4 l/100 km e emissões de 56 g/km de CO2. Quanto à autonomia elétrica, essa fica-se pelos 50 km.

Já o BMW X5 xDrive45e apresenta-se com uma potência combinada de 394 cv, oferecendo uma autonomia em modo elétrico de 80 km. Quanto aos consumos, o SUV germânico vê estes descerem para os 2,1 l/100 km nesta versão e as emissões a ficarem-se pelos 49 g/km.

VÊ TAMBÉM: Estes 11 BMW Série 5 E34 nunca foram usados e matriculados

Série 2, 3 e 5 também se eletrificam

Por fim, também o Série 2 Active Tourer, o Série 3 e o Série 5 viram as suas versões híbridas plug-in apresentadas em Genebra. O BMW 225xe Active Tourer surgiu com 224 cv de potência combinada e autonomia em modo elétrico estendida até aos 57 km, emissões de CO2 de 43 g/km e um consumo médio de apenas 1,9 l/100 km.

BMW Híbridos Plug-In © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Já o novo BMW 330e Sedan oferece 252 cv de potência combinada e 60 km de autonomia em modo elétrico e um consumo médio de apenas 1,7 l/100 km. Já as emissões de CO2 ficam-se pelos 39 g/km.

Por fim, a versão híbrida plug-in do Série 5 dá pelo nome de 530e Sedan e apresenta o mesmo valor de potência que o 330e, ou seja, 252 cv, sendo que a autonomia em modo elétrico sobe até aos 64 km, ficando os consumos nos 1,7 l/100 km e as emissões de CO2 nas 38 g/km.

Sabes responder a esta?
Qual foi o primeiro BMW com tração integral?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Este BMW Série 3 E30 é uma autêntica cápsula do tempo e… está à venda

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos