Apresentação

BMW Série 7 renovado estreia duplo rim… XXL

A renovação do BMW Série 7 trouxe com ele evoluções mecânicas, melhor isolamento acústico e… um duplo rim de avantajadas dimensões.

É impossível desviar o olhar. O novo duplo rim do renovado BMW Série 7, elaborado numa única peça, é simplesmente massivo, com a marca alemã a anunciar que estes cresceram 40% relativamente ao antecessor.

É notória a aproximação visual ao X7, o maior SUV da marca, com os dois modelos a assumirem-se como os pontas-de-lança na estratégia da marca em perseguir um posicionamento mais elevado, adotando também um estilo mais… imponente e formal.

Sem dúvida que a frente é imponente, tendo recebido mais alterações nesse sentido além do duplo rim gigante. A frente é agora 50 mm mais alta no seu ponto mais avançado, tornando-a mais vertical e, de acordo com a marca, senhora de uma “presença visual mais poderosa”.

RELACIONADO: Nostálgico? Temos o BMW descapotável certo para ti

Curiosamente, o expressivo crescimento do duplo rim não foi acompanhado pelos faróis (LED de série) que são mais estreitos. Solução também observada na traseira — também ela bastante alterada —, com as óticas (OLED) a perderem 35 mm em altura, que vê também ser adicionada uma fina barra LED a toda a largura, posicionada abaixo do friso cromado já existente anteriormente.

Mais refinamento

Não é comum a BMW alterar tão profundamente o estilo dos seus modelos nestas atualizações a meio do ciclo de vida comercial, mas a renovação não se ficou apenas pela aparência. As janelas laterais, em vidro laminado, passam a ter 5,1 mm de espessura (de série ou opcional, dependendo da versão), para melhor isolar acusticamente o interior. Foi à procura desse superior isolamento acústico que também fez com que a BMW otimizasse as cavas das rodas traseiras, o pilar B e até os cintos de segurança traseiros.

No interior as mudanças são mais subtis, resumindo-se, além dos novos materiais e decoração interior, ao volante multifunções com nova disposição dos seus comandos, ao reposicionamento do sistema de carregamento sem fios para o telemóvel e à adição da mais recente versão do BMW Touch Command para os ocupantes traseiros (versão 7.0).

Opcionalmente, os ocupantes traseiros têm agora à disposição um sistema de entretenimento composto por um par de ecrãs táteis de 10″ full-HD, com um leitor Blu-ray.

Motores em conformidade

Tal como já acontecia, o reformulado BMW Série 7 vem com várias motorizações a gasolina e gasóleo, com estas a estarem agora todas em conformidade com a mais exigente norma Euro 6d-TEMP.

BMW Série 7 2019

Por ordem decrescente, começamos pelo motor presente no M760Li xDrive, o já conhecido V12 biturbo de 6,6 l de capacidade, que se vê munido com filtro de partículas, debita 585 cv e 850 Nm, capazes de lançar as quase 2,3 t do M760Li xDrive até aos 100 km/h em míseros 3,8s para uma velocidade máxima de 305 km/h, caso o libertemos das amarras eletrónicas, possibilitado pelo opcional M Driver’s Package.

O V8 biturbo de 4.4 l presente no 750i xDrive ganha 80 cv relativamente ao predecessor, apresentando-se agora com 530 cv e 750 Nm, atingindo os 100 km/h em quatro segundos certos (4,1 para o 750Li).

Nos Diesel, encontramos três motorizações, 730d xDrive, 740d xDrive e 750d xDrive — também disponíveis na carroçaria longa, com o 730d disponível ainda com tração traseira apenas. Todos eles recorrem ao bloco de seis cilindros em linha com 3.0 l de capacidade, com diferentes patamares de potência e binário: 265 cv e 620 Nm, 320 cv e 680 Nm e 400 cv e 760 Nm, respetivamente.

Destaque para a variante mais possante do Diesel, que faz uso de quatro turbos sequenciais — dois de baixa pressão e dois de alta pressão. Os 740d fazem uso de um par de turbos sequenciais, enquanto o 730d recorre apenas a um turbo só.

BMW Série 7 2019

Por fim, temos o híbrido plug-in, na versão 745e, 745Le e 745Le xDrive. Esta versão casa o bloco de 3.0 l e seis cilindros em linha a gasolina, com 286 cv com um motor elétrico de 113 cv, totalizando 394 cv e 600 Nm, garantindo 5,2s dos 0 aos 100 km/h e uma autonomia elétrica máxima entre 54 km e os 58 km.

Todas as motorizações, incluíndo a híbrida plug-in, estão acopladas a uma caixa automática de oito velocidades.
Subscreve o nosso canal de Youtube.

Suspensão adaptativa de série

Dinamicamente o renovado Série 7 vem de série com suspensão a ar adaptativa, com amortecedores eletronicamente equilibrados, suspensão auto-nivelante. Para potenciar o comportamento da berlina de luxo, a BMW disponibiliza como opção a Integral Active Steering (eixo traseiro direcionável) e o chassis Executive Drive Pro (barras estabilizadoras ativas).

A BMW ainda não avançou com datas para a comercialização do renovado BMW Série 7.

Sabes responder a esta?
Qual destes motores não está na gama nacional do Volkswagen T-Cross?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Volkswagen T-Cross chega em abril. Todos os preços

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos