Vídeo

40 anos de Toyota Supra em quatro minutos

A espera está a ser longa. Enquanto o novo Toyota Supra não chega, conheçamos a sua história, que já se prolonga por 40 anos.

Está difícil conhecer o novo Toyota Supra. Concepts, teasers, declarações, até um pezinho de… corrida em Goodwood, mas conhecer as especificações finais ou o que está por baixo da camuflagem é que não.

Enquanto esperamos pela divulgação final do modelo, o canal de Youtube Cars Evolution dá-nos a conhecer, resumidamente, a história do Toyota Supra, desde o seu nascimento, em 1978, derivando diretamente do Celica — chamava-se, inclusive, Toyota Celica Supra —, até à quinta geração, que estamos à espera de conhecer, mas que os autores já incluíram.

O que sempre diferenciou os Celica Supra dos outro Celica, foi sempre o número de cilindros do motor; seis cilindros em linha contra quatro, respetivamente.

Seria o tipo de motor que acompanharia sempre o nome Supra, característica que se manterá na nova geração — apesar de, heresia, estar confirmado um Supra de quatro cilindros. Felizmente, a parceira de desenvolvimento BMW — apresentará brevemente o Z4, “irmão” do Supra —, tem nos seis cilindros em linha, uma das suas imagens de marca.

Os dados apresentados no filme para a nova geração, carecem ainda de confirmação, correspondendo a fuga de informações, publicadas originalmente pelos média japoneses, e também a declarações de Tetsuya Tada, engenheiro-chefe da Toyota, e responsável pelo desenvolvimento da nova máquina.

Curiosidades

Ficamos a saber no vídeo que o Toyota Celica Supra (A60), por exemplo, tornou-se no primeiro automóvel de produção um sistema de navegação; que o Supra (A80), manteve-se, durante sete anos, como o automóvel com a distância de travagem mais curta nos 70-0 mph (113-0 km/h) — seria batido em 2004 pelo Porsche Carrera GT; e que o seis cilindros em linha das primeiras três gerações estava diretamente relacionado com o do Toyota 2000 GT, considerado, segundo a marca, o primeiro supercarro japonês.

E claro, não podemos esquecer as múltiplas presenças na TV, Cinema e jogos — fosse na saga Need for Speed ou no Fast and the Furious (Velocidade Furiosa).

Sabes responder a esta?
Quantos anos teve a terceira geração do Fiat Punto em produção?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Adeus, Fiat Punto. O fim da presença da Fiat no segmento

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos