Vienna Motor Symposium 2018

Volkswagen. Futuro próximo inclui semi-híbridos, GNC, mas também um novo 2.0 TDI

A Volkswagen apresentou no Vienna Motor Symposium algumas das novidades motrizes para o seu futuro próximo. Entre elas está uma evolução do bloco 2.0 TDI.

Apesar da forte aposta na eletrificação, nomeadamente, através da criação de toda uma nova família de elétricos, denominada I.D., e do lançamento de um sem-número de híbridos, plug-in e não plug-in, a Volkswagen continua a desenvolver aquela que tem sido a sua galinha dos ovos de ouro, nas últimas décadas — os motores a gasóleo.

Última demonstração desse facto, foi a apresentação, já esta semana, no Vienna Motor Symposium 2018, que tem lugar na Áustria, da mais recente evolução do conhecidíssimo 2.0 TDI, denominada EA288 Evo.

2.0 TDI agora também híbrido… ou quase

Totalmente reformulado, o quatro cilindros em linha apresenta, no entanto, uma importante novidade, passando a acoplar uma faceta semi-híbrida, ou melhor, semi-híbrida.

Ou seja, alternador e motor de arranque são substituídos por um motor-gerador elétrico, alimentado por um sistema elétrico paralelo, não de 48 V, mas sim de 12 V, conjugado com um pack de baterias de iões de lítio — semelhante à solução que podemos encontrar no Suzuki Swift.

Volkswagen 2.0 TDI 2018

Graças a esta nova solução, o 2,0 litros turbodiesel promete não apenas uma redução nos consumos, mas também “emissões extremamente baixas em todas as fases de utilização”, garante a Volkswagen.

Mais eficiente, mais leve… mais potente

Para conseguirem estes resultados, os engenheiros da Volkswagen não só introduziram o sistema semi-híbrido, como melhoraram igualmente no processo de combustão, de forma a aumentar a eficiência e fazer com que o turbo respondesse mais rapidamente.

Também os sistemas de tratamento dos gases de escape — filtro de partículas e SCR (sistema de redução catalítica) — foram redimensionados e viram aumentada a sua durabilidade.

Por outro lado, o bloco EA288 Evo é também mais leve que o antecessor, além de apresentar menos perdas resultantes da fricção e do calor. O construtor alemão anuncia que o EA288 Evo estará disponível com vários níveis de potência, dos 136 aos 204 cv (um aumento de até 9% face à geração anterior).

Com a Volkswagen a garantir emissões reduzidas até 10 g/km, comparando com o predecessor, além de que está apto a cumprir as mais exigentes normas anti-emissões decorrentes do novo ciclo Worldwide Harmonized Light vehicles Test Procedure, ou WLTP. O qual, a partir de setembro, substituirá o insuficiente ciclo New European Driving Cycle (NEDC).

Logotipo 2.0 TDI Bluemotion 2018

O EA288 Evo surgirá em primeiro lugar em modelos Audi com motores longitudinais, equipados com a MLB (por exemplo, o A4 e o Q5), e posteriormente nos modelos do grupo com motores transversais, nomeadamente os modelos que usam a plataforma MQB, como o Volkswagen Golf ou Passat, os Skoda Octavia e Superb ou os SEAT Leon ou Ateca.

RELACIONADO: Novo Volkswagen Golf. Tudo o que já sabemos sobre a 8ª geração

Golf semi-híbrido de 48V a caminho

Também em Viena, a Volkswagen abordou ainda aquele que será o novo sistema semi-híbrido de 48V, a estrear na próxima geração do Golf, uma chegada que está prevista para a segunda metade de 2019. E que surgirá com o objetivo assumido de “reduzir drasticamente o consumo e as emissões”.

1.5 TSI também a gás natural comprimido

Finalmente, a marca de Wolfsburgo anunciou ainda que o já conhecido 1.5 TSI ACT BlueMotion acaba de ser convertido para poder passar a trabalhar também a Gás Natural Comprimido (GNC), passando a chamar-se, nesta variante, 1.5 TGI Evo.

Volkswagen Golf 2017
O Golf será um dos candidatos a ser equipado com o novo 1.5 TGI Evo

Funcionando segundo o ciclo de combustão Miller, esta nova versão do bloco 1.5 TSI Evo anuncia uma potência de 130 cv, necessitando, no caso do Golf equipado com caixa automática de dupla embraiagem, não mais que 3,5 kg de gás natural natural comprimido para fazer 100 quilómetros.

Anunciando uma autonomia, com um depósito de GNC, de 490 quilómetros, a motorização 1.5 TGI Evo estará disponível, no mercado, a partir do final deste ano.

Sabes responder a esta?
Qual a potência anunciada para o V8 do futuro BMW M850i xDrive?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW M850i xDrive com 530 cv e quatro rodas direcionais

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos