Desde 34 233 euros

Skoda Superb Break 2.0 TDI 190 cv. Uma alternativa aos premium?

Testámos a versão mais equipada e luxuosa do topo de gama da marca checa: o Skoda Superb Break 2.0 TDI Laurin & Klement DSG. Um verdadeiro salão com rodas, onde não espaço é coisa que não falta. Mas há mais...

A Skoda é das marcas mais incomodas no seio do Grupo Volkswagen. Porquê? Porque a administração do «gigante alemão» tem permitido à marca checa aceder a alguns dos melhores componentes e tecnologias do grupo. Algo que não tem agradado a todas as marcas que compõem o universo Volkswagen.

Resultado? A Skoda tem modelos que em alguns casos, pouco ou nada ficam a dever aos irmãos da Volkswagen. E se falarmos da SEAT o cenário é semelhante, a SEAT bateu recentemente o Volkswagen Polo no Carro do Ano 2018 em Portugal com o novo Ibiza, e assumiu agora as despesas do desenvolvimento da tecnologia CNG. Algo impensável há apenas alguns anos.

Quem beneficia? Os consumidores, claro. Mas vamos concentrar-nos no Skoda Superb Break 2.0 TDI Laurin & Klement DSG.

Skoda Superb Break Review teste
A bagageira oferece mais espaço que alguns apartamentos em Lisboa (660 litros de capacidade).

Quão bom é o Skoda Superb Break?

Com preços que se iniciam nos 34 233 €, o Skoda Superb Break oferece uma relação preço/espaço muito interessante. Uma relação que nesta versão Laurin & Klement (topo de gama) é reforçada por uma dotação de equipamento onde não falta quase nada, quase a roçar os premium.

Faz swipe na galeria de imagens:

Principais destaques
Motor:
2.0 TDI de 190 cv
Aceleração dos 0-100 km/h
7,8 segundos
Velocidade máx:
233 km/h

Esta versão Laurin & Klement tinha à data deste ensaio um valor base de 49 195 € — a versão ensaiada ascendia aos 51 270 euros (todos os detalhes na ficha técnica), valor pelo qual  temos uma carrinha espaçosa, confortável, com uma qualidade de construção quase imune a críticas e um motor cheio, com 190 cv de potência e 400 Nm de binário máximo.

Não lhe falta nada?

Neste vídeo comparei o Skoda Superb Break aos modelos premium do segmento E. Algo que só poderá chocar quem nunca se sentou ao volante deste modelo checo. Naturalmente que, frente-a-frente com os melhores alunos da escola dos executivos alemães, o Skoda Superb Break perde em alguns pontos importantes. O interior não apresenta o mesmo cuidado na escolha dos materiais, o mesmo cuidado aos detalhes, ou as tecnologias mais avançadas.

Mas não é a Skoda Superb que está num mau plano, estes modelos é que estão num patamar superior.

RELACIONADO: Inveja? Volkswagen quer reduzir competição da… Skoda

Tudo verdade. Mas não é menos verdade que a distância para estes «bons alunos» nunca foi tão pequena, e convém não esquecer o espaço. Em termos de espaço interior o Skoda Superb Break não tem qualquer complexo em ser comparado inclusivamente com o seu primo mais abastado da marca dos anéis.

Skoda Superb Break Review teste
Não temos virtual cockpit como na Volkswagen, mas não falta informação.

O Skoda Superb Break é um bom produto, sem asteriscos. Se o símbolo que a grelha ostenta não é um fator determinante na escolha do teu próximo carro, e procuras uma carrinha com espaço para organizar um congresso lá dentro, dá uma vista de olhos na Skoda Superb Break.

RAZÃO AUTOMÓVEL: Já sabes o que acontece todas as quartas e domingos?

Não é tão polida como os modelos que serviram de exemplo (óbvio que não), mas não podemos esquecer o fator preço.

Preço

unidade ensaiada

51.270

Versão base: €34.233

Classificação Euro NCAP: 5 / 5

  • Motor
    • Arquitectura: 4 Cil. em linha
    • Capacidade: 1968 cm³
    • Posição: Transversal
    • Carregamento: TGV+Intecooler
    • Distribuição: 2 a.c.c. / 16 Válvulas
    • Potência: 190 cv
    • Binário: 400 (entre as 1 900 e as 3 300 rpm)
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Dupla embraiagem
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4856 mm / 1864 mm / 1477 mm
    • Distância entre os eixos: 2841 mm
    • Bagageira: 660 litros (1950 litros bancos rebatidos)
    • Peso: 1575 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 4,7 litros/100km
    • Emissões de CO2: 124 gr/km
    • Vel. máxima: 233 km/h
    • Aceleração: 7,8 seg
  • Equipamento
    • Adaptive Cruise Control
    • Airbag condutor e passageiro
    • Airbags laterais dianteiros e traseiros
    • Alarme
    • Apoio lombar elétrico nos bancos dianteiros
    • Ar Condicionado automático Climatronic - 3 zonas
    • Banco do passageiro ajustável a partir dos assentos traseiros
    • Bancos dianteiros ajustáveis elétricamente
    • Bluetooth com WLAN, LTE e carregamento por indução
    • Câmara de visão traseira
    • Computador de bordo Maxi DOT, com ecrã a cores
    • ESP, ABS e EBD
    • Cruise Control com "Speedlimiter"
    • Chassis adaptativo (com modos de condução)
    • Espelhos retrovisores exteriores elétricos e aquecidos
    • Estofos em pele
    • Faróis bi-xénon com AFS
    • Travagem automática de emergência
    • Kessy - abertura/fecho das portas e ignição sem chave
    • Sound System Canton
    • Volante multifunções em pele
Extras
Driver Alert - detetor de fadiga para o condutor (45€); Bancos dianteiros ventilados L&K (455€); Pack Fond - Aux-in + 2 USB, tomada 230V (20€); Park Assist (315 €) Travel Assist - reconhecimento dos sinais de trânsito, e câmara multifuncional (65€); Pintura metalizada (490€); Porcas antifurto (20€); Bancos dianteiros aquecidos (235 €); Jantes de liga leve 8J x 19" Phoenix, (polidas) antracite (430€).
Avaliação
8 / 10
Não lhe falta quase nada (nem um sistema Wifi). Se vives bem sem um painel de instrumentos 100% digital e sem um logotipo premium na dianteira, o Skoda Superb Break pode ser uma real alternativa aos premium do «costume». Não oferece uma experiência tão exclusiva ou luxuosa, mas também não se faz pagar por aquilo que não é.
  • Prestações do motor
  • Equipamento
  • Preço
  • Comportamento em condução desportiva
  • Imagem da marca
Sabes responder a esta?
O que acontece todas quartas e domingos?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Já sabes o que acontece todas as quartas e domingos?

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos