Pelo preço de uma viagem ao espaço podiam comprar um destes 5 carros

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Qual escolhiam?

Pelo preço de uma viagem ao espaço podiam comprar um destes 5 carros

No dia em que Mário Ferreira se tornou o primeiro português a viajar até ao espaço, impõe-se uma questão...relacionada com automóveis.

Mário Ferreira tornou-se esta quinta-feira, 4 de agosto de 2022, o primeiro português a ir ao espaço, numa viagem que até pode ter sabido a pouco, pois durou pouco mais de 10 minutos.

A nave New Shepard, que transportou o empresário português de 54 anos e outros cinco tripulantes, aterrou às 15h07 de Lisboa, no Texas (Estados Unidos da América), de onde também descolou.

Ao lado de Mário Ferreira nesta viagem ao espaço estiveram Coby Cotton, um dos fundadores do canal de YouTube “Dude Perfect”, a alpinista anglo-americana Vanessa O’Brien, o ex-executivo do setor das telecomunicações Steve Young, o especialista em tecnologia Clint Kelly III e a engenheira Sara Sabry, que se tornou a primeira egípcia a ir ao espaço.

A NÃO PERDER: Foi há 4 anos que lançaram um Tesla Roadster para o espaço

O voo suborbital foi transmitido em direto pela Blue Origin, fundada por Jeff Bezos, e terá custado a cada tripulante, estima-se, aproximadamente 250 000 dólares, qualquer coisa como 244 600 euros.

Praticamente 250 mil euros para uma viagem de ida e volta ao espaço com pouco mais de 10 minutos de duração? Este acontecimento e os números envolvidos tinham de gerar discussão aqui na redação da Razão Automóvel.

Mário Ferreira Blue Origin Espaço Tripulação
Mário Ferreira e a restante tripulação da nave New Shepard. © Blue Origin

E o início de tudo foi esta simples questão: preferiam gastar quase 250 mil euros numa curta viagem ao espaço ou num automóvel?

LEIAM TAMBÉM: Oficial. A Porsche SE também está na “corrida ao espaço”

E para que a decisão seja tomada com “conhecimento de causa”, rapidamente reunimos cinco automóveis à venda no nosso país com preços a rondar os 250 000 euros. E há modelos para todos os gostos, desde um SUV a uma berlina, passando naturalmente por propostas com uma maior aptidão desportiva.

BMW M5 CS — desde 227 000 euros

Abrimos as hostilidades com o M5 CS, que é «apenas» o BMW de produção mais potente de sempre (por agora) e muito provavelmente o último M5 puramente a combustão, e isso já diz muita coisa. Faz uso do mesmo V8 biturbo de 4.4 l que encontramos nos outros M5, mas produz 635 cv de potência e 750 Nm de binário máximo.

A NÃO PERDER: Quase 900 000 km. Será este o BMW M5 (E39) com mais quilómetros do mundo?

Graças a estes números, é capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,0s, os 200 km/h são atingidos 10,4s e declara 305 km/h de velocidade máxima, registos que fazem desta umas das berlinas — mais desportiva que executiva — mais impressionantes de sempre.

Ferrari Roma — desde 241 077 euros

Ferrari Roma
Ferrari Roma

Quem entre os petrolheads nunca sonhou ter um Ferrari? O Ferrari Roma marca o regresso da elegância aos Gran Turismo de motor dianteiro da marca e perfila-se como uma alternativa aos Aston Martin Vantage e Mercedes-AMG GT.

LEIAM TAMBÉM: Ferrari Daytona SP3 despacha os 0-260 km/h como uma «brincadeira de crianças»

Contudo, performance não falta a este belo coupé. O Roma é animado por um V8 twin turbo com 3,9 l que produz 620 cv de potência e 760 Nm de binário máximo, que permitem a este GT cumprir os 0 aos 100 km/h em apenas 3,4s, alcançar os 200 km/h em 9,3s e atingir uma velocidade máxima superior a 320 km/h.

Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+ — desde 241 579 euros

Mercedes-AMG SL
Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+

O novo Mercedes-AMG SL pode ser visto como o sucessor indireto do AMG GT Roadster — que já deixou de ser produzido — e o foco na performance é maior que nunca. Afinal, é o primeiro SL a ser desenvolvido de «fio a pavio» pela AMG.

A geração R 232 do SL marca o regresso da capota de lona ao roadster e estreia a tração integral. Se o SL 63 4MATIC+ continua a contar com um grave 4.0 V8 biturbo, vai receber também motorizações inéditas como um quatro cilindros com turbo elétrico e até uma motorização híbrida plug-in.

A NÃO PERDER: Mercedes-AMG CLS 53 4MATIC+ Coupé. Lobo em pele de cordeiro?

O SL 63 4MATIC+ é por agora o mais potente da gama e apresenta-se com números musculados: 585 cv e 800 Nm. Graças a isto, precisa de apenas 3,6s para atingir os 100 km/h e atinge os 315 km/h de velocidade máxima.

Porsche 911 Turbo — desde 248 054 euros

Porsche 911 Turbo
Porsche 911 Turbo, o Desportivo Mundial do Ano 2021.

Não podia faltar à chamada o eterno 911. O novo Porsche 911 Turbo (992) tem números que se equivalem ao Turbo S da geração anterior (991), graças a um motor 3.8 l boxer de seis cilindros que entrega 580 cv e 750 Nm, que são enviados às quatro rodas através de uma caixa PDK de oito velocidades.

Estes valores permitem ao novo Porsche 911 Turbo cumprir os 0 aos 100 km/h em balísticos 2,8s e atingir os 320 km/h de velocidade máxima.

LEIAM TAMBÉM: Novo Porsche 911 GT3 RS foi outra vez apanhado antes da estreia

Mas caso queiram mais e estejam dispostos a gastar cerca de 33 000 euros adicionais — de qualquer forma, a conta já ia perto dos 250 mil euros —, podem sempre «deitar o olho» ao novo Porsche 911 Turbo S, que já passou pelo canal de YouTube da Razão Automóvel e impressionou-nos profundamente, sendo o primeiro a levar para «casa» uma nota 10!

VEJAM TAMBÉM: Estes são os 9 automóveis elétricos mais baratos do mercado

Range Rover SV V8 — desde 257 344 euros

Range Rover P530
Range Rover P530

Para o fim deixámos algo diferente e que, apesar de não nos poder levar ao espaço, promete conseguir levar-nos a qualquer ponto no planeta Terra com todo o conforto e luxo que podemos desejar.

O novo Range Rover, já disponível em Portugal, volta a subir a fasquia e estreia uma nova plataforma, novos motores e claro, ainda mais luxo e tecnologia.

A silhueta é inconfundível, mas nunca foi tão estilizado e elegante, e ao explorar a gama do novo “Range”, são várias as versões deste que entram nestas contas de milionários. A nossa escolha recaiu no Range Rover SV (carroçaria curta), equipado com um imponente motor V8 biturbo (de origem BMW) com 4,4 l de capacidade, que entrega 530 cv e 750 Nm de binário na versão P530.

Mas apesar de toda esta potência e de conseguir cumprir, por exemplo, o sprint dos 0 aos 100 km/h em menos de cinco segundos (4,6s, para ser exato), o novo Range Rover mantém intactas as credenciais todo o terreno que estão eternamente associadas aos modelos da marca britânica.

Isto porque consegue passar cursos de água com até 90 cm de profundidade, o mesmo que o novo Defender, e anuncia ângulos de ataque, saída e ventral máximos de, respetivamente, 29º, 34,7º e 25,2º e uma altura ao solo máxima de até 284 mm.

Apesar de todos estes números…nem este último, nem nenhum carro desta lista, consegue ir ao espaço.

Mais artigos em Crónicas