Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Mercedes-AMG SL (R 232). Tudo sobre o novo roadster de Affalterbach

Completamente novo, o Mercedes-AMG SL apresenta-se com uma capota de lona, 2+2 lugares, tração integral e, claro está, dois motores V8. Também confirmada está a chegada de uma variante híbrida.

Sucessor direto da sexta geração do Mercedes-Benz SL e indireto do Mercedes-AMG GT Roadster, o novo Mercedes-AMG SL (R232) dá continuidade a um nome (e uma história) que conta já com mais de 60 anos.

Visualmente, o novo Mercedes-AMG SL faz jus à sua proveniência, ou seja, a casa de Affalterbach: é, provavelmente, o SL de desenho mais agressivo de sempre.

Adota elementos visuais que são característicos dos modelos com cunho da AMG, destacando-se a adoção da grelha “Panamericana” à frente, enquanto atrás, é possível encontrar semelhanças com o GT 4 Portas e nem sequer falta um spoiler ativo que pode assumir cinco posições a partir dos 80 km/h.

A NÃO PERDER: Mercedes-AMG CLA 45 S 4MATIC+ Shooting Brake. “Foguete” familiar com 421 cv
Mercedes-AMG SL

Contudo, a grande novidade passa mesmo pelo regresso da capota de lona, ausente desde a quarta geração do Mercedes-Benz SL. Completamente automática, esta pesa menos 21 kg que a capota rígida do antecessor e pode ser recolhida em apenas 15 segundos. Quando tal acontece a bagageira passa dos 240 litros para os 213 litros.

Já no interior, os ecrãs assumem particular protagonismo. Ao centro, entre as saídas de ventilação em forma de turbina, encontramos um ecrã com 11,9” cujo ângulo de inclinação pode ser ajustado (entre os 12º e os 32º) e onde encontramos a mais recente versão do sistema MBUX. Por fim, um ecrã com 12,3” cumpre as funções de painel de instrumentos.

Totalmente novo

Ao contrário do que por vezes acontece, em que um novo modelo partilha a base com o seu antecessor, o novo Mercedes-AMG SL é mesmo 100% novo.

Desenvolvido com base numa plataforma em alumínio completamente nova, o SL apresenta uma rigidez estrutural 18% superior à do seu antecessor. Além disto, segundo a Mercedes-AMG, a rigidez transversal é 50% superior à apresentada pelo AMG GT Roadster enquanto no caso da rigidez longitudinal o aumento chega aos 40%.

Mercedes-AMG SL
O interior segue a “linha” das mais recentes propostas da marca alemã.

Mas há mais. De acordo com a marca alemã, a nova plataforma permitiu montar o motor e os eixos numa posição mais baixa do que acontecia no antecessor. O resultado? Um centro de gravidade mais baixo que obviamente beneficia o comportamento dinâmico do roadster alemão.

LEIAM TAMBÉM: Mercedes-AMG EQS 53 4MATIC+. Este é o primeiro 100% elétrico da AMG

Com 4705 mm de comprimento (+88 mm que o antecessor), 1915 mm de largura (+38 mm) e 1359 mm de altura (+44 mm), o novo SL ficou também mais pesado, apresentando-se na sua variante mais potente (SL 63) com 1970 kg, mais 125 kg do que o antecessor. Acréscimo a que não deve ser estranho o facto de este ser o primeiro SL de sempre a vir com tração às quatro rodas.

Os números do novo SL

Inicialmente o novo SL estará disponível em duas versões: SL 55 4MATIC+ e SL 63 4MATIC+. Ambas recorrem a um V8 biturbo com 4.0 l de capacidade que surge associado à caixa automática de nove velocidades “AMG Speedshift MCT 9G” e ao sistema de tração integral “AMG Performance 4Matic+”.

De acordo com a Mercedes-AMG, todos os motores do SL são feitos à mão na fábrica de Affalterbach e continuam a seguir o conceito “One Man, One Engine” (“Um homem, um motor”). Mas vamos falar dos números destes dois propulsores.

Mercedes-AMG SL
Para já só há motores V8 debaixo do capô do novo SL.

Na versão menos potente, o V8 biturbo apresenta-se com 476 cv e 700 Nm, números que empurram o SL 55 4MATIC+ até aos 100 km/h em apenas 3,9s e até aos 295 km/h.

Já na variante mais potente, esta «dispara» para os 585 cv e os 800 Nm de binário. Graças a isto, o Mercedes-AMG SL 63 4MATIC+ «despacha» os 0 aos 100 km/h em apenas 3,6s e alcança os 315 km/h de velocidade máxima.

Também confirmada está a chegada de uma variante híbrida, mas acerca desta a Mercedes-AMG optou por manter o secretismo, não tendo adiantado quaisquer dados técnicos ou sequer uma data prevista para a sua revelação.

A NÃO PERDER: Mercedes-Benz MB 100 D AMG… desculpem? AMG?!

Modos de condução não faltam

No total, o novo Mercedes-AMG SL conta com cinco modos de condução “normais” — “Slippery”, “Comfort”, “Sport”, “Sport+” e “Individual” — aos quais se junta ainda o modo “Race” nos SL 55 equipados com o pack opcional AMG Dynamic Plus e no SL 63 4MATIC+.

No campo do comportamento dinâmico, o Mercedes-AMG SL apresenta-se, de série, com um inédito sistema de quatro rodas direcionais. Tal como no AMG GT R, até aos 100 km/h as rodas traseiras curvam na direção oposta às dianteiras e a partir dos 100 km/h na mesma direção que estas.

Mercedes-AMG SL

Ainda nas ligações ao solo, há a destacar a adoção de um diferencial autoblocante eletrónico traseiro (de série no SL 63, e parte do pacote opcional AMG Dynamic Plus no SL 55), barras estabilizadoras hidráulicas no SL 63 e ainda a adoção de amortecedores adaptativos.

Por fim, a travagem está a cargo de discos ventilados de 390 mm à frente com pinças de seis pistões e discos de 360 mm atrás. Em opção é ainda possível equipar o novo Mercedes-AMG SL com discos carbo-cerâmicos de 402 mm à frente e 360 mm atrás.

Ainda não há data de lançamento

Para já, tanto a data prevista para o lançamento do novo Mercedes-AMG SL como os seus preços continuam a ser uma incógnita.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Mercedes-Benz 190 (W201)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

Mais artigos em Notícias