Qual a origem da caixa manual do Toyota GR Supra?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

#savethemanual

Qual a origem da caixa manual do Toyota GR Supra?

A pedido de «muitas famílias» a Toyota deu uma caixa manual ao GR Supra, exclusiva para o seis cilindros, mas de onde é que veio?

Não foi preciso esperar muito após o lançamento do Toyota GR Supra para se ouvirem vários pedidos para dar uma caixa de velocidades manual ao coupé desportivo.

Isto porque desde que foi lançado em 2019, o GR Supra, fosse na motorização de seis cilindros ou quatro cilindros, só teve uma transmissão disponível: uma caixa automática de oito velocidades.

Situação que irá mudar em breve, após a Toyota ter dado a conhecer recentemente a chegada de uma caixa manual de seis velocidades para o seu desportivo, exclusivamente associada ao motor de seis cilindros.

TÊM DE VER: Toyota GR Supra ganha caixa manual, mas há mais novidades
Toyota GR Supra
Três pedais, algo que os fãs do GR Supra há muito pediam.

Mas de onde é que apareceu esta nova caixa manual? A Toyota apenas referiu no comunicado oficial que a nova opção foi otimizada para o motor de seis cilindros em linha de 3,0 l — obrigando a modificar a carcaça da transmissão, eixo de transmissão e engrenagens —, sem no entanto referir a sua origem.

Os nossos colegas da The Drive fizeram essa mesma questão à Toyota e obtiveram algumas respostas.

Tal como o GR Supra…

… também a «nova» caixa de velocidades tem «genes» alemães. Apesar da Toyota Gazoo Racing ter caixas manuais em catálogo, nomeadamente a que equipa os hot hatch GR Yaris e GR Corolla, ou ainda a do GR 86, eles tomaram outro caminho.

Toyota GR Supra
A chegada da caixa manual ao GR Supra deu origem a uma versão mais leve do desportivo: o GR Supra Lightweight.

Já todos sabemos que o GR Supra recorre à mesma base e mecânica do BMW Z4 e, como seria de esperar, também a sua caixa de velocidades manual tem origens no construtor bávaro.

Trata-se de uma unidade concebida e fabricada pela ZF para a BMW que é usada (apenas) nos Z4 de quatro cilindros, justificando assim a necessidade de modificá-la e adaptá-la ao muito mais potente bloco de seis cilindros em linha.

Toyota GR Supra

As modificações efetuadas, resultado do desenvolvimento conjunto entre a Toyota, ZF e a própria BMW, resultam da combinação de componentes de várias transmissões manuais da ZF, garantindo a esta caixa alguma exclusividade, sendo apenas usada pelo GR Supra.

O que mudou?

A nova transmissão «perdeu» isolamento acústico para reduzir a sua massa, recebeu uma nova embraiagem de maior diâmetro com uma mola de diafragma reforçada, uma relação final de transmissão mais curta (3,46:1 contra 3,15:1 no automático) para potenciar as acelerações, uma nova alavanca para minimizar o esforço de mudança de relação e um manípulo com 200 g e design específico.

Toyota GR Supra

O GR Supra com caixa manual recebeu ainda uma configuração específica do terceiro pedal e uma afinação própria para o iMT ou “Intelligent Manual Transmission” (ponta-tacão automático e otimiza o binário quando subimos de relação).

As modificações foram tantas que recebeu até um código distinto da usada pela BMW no Z4: GS6L50TZ para o GR Supra e GS6L40LZ para o Z4, segundo informações retiradas do fórum SupraMKV.

Fonte: The Drive

Sabe responder a esta?
Que motor equipava o protótipo Opel Corsa Eco 3?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Corsa Eco 3. O «rei dos consumos» que a Opel não produziu

Mais artigos em Notícias