Vai haver um novo Alfa Romeo Giulia, mas será 100% elétrico

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Vai haver um novo Alfa Romeo Giulia, mas será 100% elétrico

Foi o próprio diretor da Alfa Romeo, Jean-Philippe Imparato, que confirmou que o próximo Giulia será apenas e só elétrico.

“Não vamos abandonar o Giulia”, foram as palavras de Jean-Philippe Imparato, diretor executivo da Alfa Romeo, durante uma visita à fábrica de Pomigliano, Itália, que recentemente começou a produzir o Tonale, o novo SUV da marca.

Uma afirmação necessária, pois todos os lançamentos previstos da Alfa Romeo para a restante década, parecem assumir a forma de um SUV.

Depois do Tonale, que chega no início do verão, em 2024 veremos um SUV mais pequeno, que tem sido apelidado de Brennero. Este, além das versões com motor de combustão, dará origem ao primeiro Alfa Romeo 100% elétrico de sempre em 2025.

VEJAM TAMBÉM: Alfa Romeo Giulia e Stelvio ganham versão ESTREMA, inspirada na Fórmula 1
Alfa Romeo Giulia Razão Automóvel

E recentemente, o próprio Imparato confirmou mais um SUV para 2027, posicionado acima do Stelvio, um rival de modelos como o Porsche Cayenne e o BMW X5. Será um novo “topo de gama crucial”, segundo Imparato, para incrementar as vendas da marca na Europa, EUA e China.

Novo Giulia, só elétrico

Tendo em conta que a futura gama da Alfa Romeo parece ser dominada por SUV, não admira as dúvidas sobre o futuro do Giulia.

Facto é que as vendas das berlinas de quatro portas do segmento D já conheceram melhores dias e agora têm no Tesla Model 3, uma berlina 100% elétrica, o improvável líder de vendas europeu onde o Giulia encaixa.

Talvez tenha sido o «gatilho» para decidir que o próximo Alfa Romeo Giulia já será exclusivamente elétrico, mas também vai de encontro aos planos de eletrificação da Alfa Romeo de que a partir de 2027 todos os novos modelos que lançar serão exclusivamente elétricos.

De momento pouco se sabe sobre o novo modelo, mas os rumores indicam que assentará sobre a STLA Large, a nova plataforma da Stellantis sucessora da Giorgio que equipa o Giulia.

Isto implica que o novo Giulia terá de crescer, pois a Stellantis avançou que a STLA Large equipará modelos a partir dos 4,7 m de comprimento e 1,9 m de largura.

Esta será equipada com os EDM (Electric Drive Module) mais potentes avançados pela Stellantis, que prometem entre 150 kW e 330 kW de potência (204 cv e 449 cv), alimentados por baterias entre os 101 kWh e 118 kWh — autonomias previstas até 800 km — e sistemas elétricos de 400 V ou 800 V.

Alfa Romeo Giulia

A decisão de seguir exclusivamente a via elétrica também ditará o destino do futuro Giulia Quadrifoglio que, a haver um, também será a baterias.

Há espaço para um Giulia, mas não para um Giulietta

Não sabemos ao certo quando será lançado o Giulia 100% elétrico, mas sabe-se que será pouco tempo depois do Brennero elétrico em 2025.

Ou seja, ou o veremos ainda durante esse ano ou, quanto muito, em 2026, indo de encontro também à promessa de Imparato de, pelo menos, um novo Alfa Romeo por ano entre 2022 e 2026.

Alfa Romeo Giulietta
Alfa Romeo Giulietta.

Durante a visita de Jean-Philippe Imparato a Pomigliano também ficou confirmado que o Giulietta, que deixou de ser produzido em 2020, não terá um sucessor.

"Para o segmento compacto temos o Tonale que é um produto global. O Giulietta era apenas um modelo europeu e nós queremos que a Alfa Romeo seja global."

Jean-Philippe Imparato, diretor executivo da Alfa Romeo

Fonte: Automotive News

Mais artigos em Notícias