Primeiro teste ao novo Opel Astra (2022). MELHOR do que o VW Golf?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeos

Primeiro teste ao novo Opel Astra (2022). MELHOR do que o VW Golf?

Chegou, finalmente, a altura de levar o novo Opel Astra para a estrada. O nosso primeiro contacto em vídeo ao Hybrid, de 180 cv.

Se além do Astra também incluirmos o Kadett, o seu antecessor, contamos 12 gerações de familiares compactos na Opel que recuam no tempo até 1936(!). Um legado que pesa sobre os ombros do novo Opel Astra L, o primeiro concebido fora da GM e dentro da Stellantis.

Este é o nosso segundo encontro em Portugal com o novo Astra, após um primeiro encontro estático em outubro do ano passado, mas agora, finalmente, pudemos conduzi-lo.

Deixem que o Diogo Teixeira vos dê a conhecer todos os detalhes do novo Opel Astra, por dentro e por fora, além das primeiras e cruciais impressões de condução. Neste caso à versão híbrida plug-in de 180 cv, no nível GS Line.

TODOS OS PREÇOS: Novo Opel Astra já está disponível para encomenda. Todos os preços

O novo Opel Astra L

São muitas as estreias neste novo Astra, a maioria motivadas pela integração da Opel primeiro na PSA e depois na Stellantis, o que fez que esta geração L não herdasse nem um parafuso sequer da antecessora K.

Assenta sobre a EMP2, a mesma plataforma que serve os novos Peugeot 308 e DS 4, o que permitiu receber novas motorizações, onde se incluem inéditas híbridas plug-in, como o exemplar que podem ver no vídeo.

E a eletrificação não se ficará por aqui, com o novo Astra a receber uma inédita variante 100% elétrica já em 2023 — vai estar disponível nas duas carroçarias, o carro de cinco portas e a carrinha Sports Tourer, também de cinco portas. Já agora, a carrinha do Astra chega durante o segundo semestre.

Diferenciar é preciso

A elevada e necessária partilha de componentes com o lado francês da Stellantis poderia «diluir» a identidade do novo Astra, mas os esforços da Opel para separá-lo dos «primos franceses» foram substanciais.

A começar no design exterior e interior, onde o novo Astra adotou a mais recente linguagem de estilo da Opel, estreada pela segunda geração do Mokka.

Destaca-se por fora o Opel Vizor, a face que integra faróis e grelha num único elemento gráfico e pela predominância de linhas vincadas, mais retilíneas, horizontais e de geometria mais rigorosa do que vemos nos franceses.

O mesmo se passa no interior, destacando-se o Opel Pure Panel, que integra dois ecrãs (um para o painel de instrumentos outro para o infoentretenimento) e um aspeto mais sóbrio do que aquele encontrado tanto no 308 como no DS 4. Tem um «aroma» mais… germânico, como acontece no eterno rival, o Volkswagen Golf.

Também o infoentretenimento tem um aspeto único, mas a diferenciação é mais profunda do que apenas aquilo que os nossos olhos vêem.

A Opel deu ao novo Astra calibrações específicas tanto para a direção como para a suspensão, como o Diogo nos diz no vídeo, para garantir um «pisar» mais sólido e mais estável, como se quer num alemão. Como não podia deixar de ser, também foi otimizado para as autobahn germânicas.

Descubra o seu próximo automóvel:

 

Híbrido plug-in, pela primeira vez

Uma coisa parece certa, o novo Opel Astra deverá ser também o último que terá motores de combustão. Com a marca alemã a já ter anunciado que quer ser totalmente elétrica a partir de 2028, o destino fica assim traçado para o sucessor desta geração.

Mas até lá, o Astra L estará disponível em Portugal com um motor a gasolina (1.2 l e 130 cv), um motor Diesel (1.5 l e 130 cv) e, pela primeira vez na sua história, com uma motorização híbrida plug-in.

Opel Astra

O Opel Astra Hybrid casa um motor 1.6 Turbo a gasolina com 150 cv com um motor elétrico de 80 kW (109 cv) para uma potência máxima combinada de 180 cv e um binário máximo combinado de 360 Nm.

Já permite alcançar os 100 km/h em lestos 7,6s e atingir os 225 km/h, ao mesmo tempo que permite até 60 km de autonomia elétrica (ciclo combinado WLTP).

Foi esta a motorização que pudemos testar neste primeiro contacto que, neste caso, apresentava-se no nível GS Line, o de aparência mais desportiva — esta motorização está ainda disponível no nível Business, para empresas, e no nível Elegance.

Os preços para o Opel Astra Hybrid começam nos 37 300 euros para o Business e culminam nos 42 300 euros para o GS Line aqui testado.

A restante gama começa nos 25 600 euros para o 1.2 Turbo de 130 cv e caso o Diesel seja a vossa preferência, os preços para o 1.5 Turbo D arrancam nos 29 100 euros.

Opel Astra

Primeiras impressões

8 / 10
O Astra é um dos modelos com maior tradição na Opel e continua a sentir-se... um Opel. Apesar da marca alemã estar sob a alçada da Stelantis — liderada pelo português Carlos Tavares — a sua identidade não se diluiu como muitos anteviam. Contamos com um estilo marcante e sobretudo com soluções técnicas muito válidas. Um modelo que não terá complexos em assumir-se como uma real alternativa aos seus eternos rivais: o Volkswagen Golf e o Peugeot 308 — com o qual partilha todos os componentes.

  • Estilo;

  • Conforto;

  • Gama de motorizações;

  • Tecnologia disponível.

  • Escolha de alguns plásticos;

  • Habitabilidade traseira apenas suficiente.

Preço

42.300

Data de comercialização: Março 2022


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto