Novo Toyota bZ4X. SUV elétrico promete mais de 450 km de autonomia

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo Toyota bZ4X. SUV elétrico promete mais de 450 km de autonomia

O Toyota bZ4X é o primeiro modelo 100% elétrico da marca japonesa em plataforma específica, será apresentado na Europa a 2 de dezembro.

O novo Toyota bZ4X não é, tecnicamente, o primeiro 100% elétrico da marca — essa honra coube ao RAV4 EV, ainda na década de 90, de disponibilidade limitada, e ainda houve uma segunda geração, na década passada, com tecnologia Tesla —, mas é o primeiro a derivar de uma plataforma específica para elétricos e a ser produzido em volume.

Tem sido grande a resistência da Toyota aos 100% elétricos a baterias — Akio Toyoda, o seu presidente, tem sido particularmente vocal sobre esta acelerada e forçada transição —, apesar de ter sido das primeiras a eletrificar o automóvel de forma massificada, com o Prius, em 1997.

Mas a nova família 100% elétrica a bateria bZ (beyond Zero ou “para além de zero”) promete colocar a Toyota em paridade com a restante indústria: até 2025 está planeado lançar 15 veículos 100% elétricos, sete dos quais farão parte da família bZ.

VEJAM TAMBÉM: Já testámos o Toyota Mirai. O primeiro carro a hidrogénio em Portugal
Toyota bZ4X

bZ4X, o primeiro

O primeiro deles todos é este bZ4X, um SUV de dimensões exteriores próximas das do RAV4. Porém, a sua arquitetura elétrica e-TNGA, desenvolvida a meias com a Subaru, garante-lhe um conjunto de proporções distinto.

As projeções dianteiras e traseiras do bZ4X são mais curtas, consequência da distância entre eixos mais comprida em 160 mm (2850 mm no total) que a do RAV4, mas associada a um comprimento apenas 90 mm superior (4690 mm). Também é mais baixo em 85 mm que o RAV4, ficando-se pelos 1600 mm.

Toyota bZ4X

Outra consequência de recorrer à e-TNGA, que «arruma» as baterias no chão da plataforma, é a oferta de espaço, que promete ser ampla para os seus cinco ocupantes.

A Toyota diz que o espaço para pernas na segunda fila de bancos do bZ4X é comparável ao do vasto Lexus LS, a maior berlina da marca nipónica. A bagageira, por outro lado, anuncia uma capacidade razoável de 452 l, com fundo ajustável.

Segunda fila

Ainda no interior, destaque para o ambiente a bordo que a marca quis que se assemelhasse ao de uma sala de estar, efeito conseguido pelo uso de texturas e acabamentos suaves, e detalhes acetinados.

O painel de instrumentos é digital (ecrã TFT de 7″) e está colocado numa posição mais baixa que o habitual, para uma maior visibilidade e sensação de espaço. O bZ4X contará ainda com um novo sistema multimédia que já permite atualizações remotas (over the air).

Mais de 450 km

O Toyota bZ4X vem equipado com uma bateria de iões de lítio de 71,4 kWh que deverá garantir, diz a Toyota, mais de 450 km de autonomia — valor provisório, pendente de certificação.

A bateria em si também promete ser fiável e durável —  a Toyota tem uma experiência de um quarto de século no desenvolvimento de baterias de alta capacidade —, com a marca japonesa a prever uma redução de apenas 10% no seu desempenho num período de 10 anos ou 240 mil quilómetros (o que surgir primeiro).

A gestão térmica das baterias assume sempre particular importância nos elétricos e o bZ4X não é exceção. Vai ser o primeiro modelo eletrificado da Toyota com refrigeração líquida, vindo ainda equipado com uma bomba de calor de série. Segundo a marca, são características que permitem a redução de autonomia em temperaturas abaixo de zero seja mais modesta, quando comparado com alguns concorrentes.

VEJAM TAMBÉM: Tesla Model Y (2022). O melhor crossover elétrico?

O novo bZ4X será ainda compatível com carregamentos rápidos de 150 kW (CCS2), sem que tal comprometa a segurança ou a vida útil da bateria. 30 minutos bastam para carregar dos 0 aos 80%.

bZ4X a carregar

Em Portugal, apenas com tração dianteira

A chegada do novo Toyota bZ4X ao mercado será feita com duas versões: uma de tração dianteira e outra de tração integral, simplesmente denominada AWD.

Toyota bZ4X

A primeira conta com um motor elétrico posicionado à frente, com 150 kW (204 cv) de potência máxima e 265 Nm. Permite ao bZ4X alcançar os 100 km/h em apenas 8,4s e atingir os 160 km/h de velocidade máxima (limitada).

VEJAM TAMBÉM: É assim que está o motor de um Toyota Prius depois de 500 mil quilómetros

A versão AWD conta com dois motores elétricos, um por eixo, cada um deles com 80 kW (109 cv) totalizando 218 cv de potência máxima e 336 Nm de binário. O mesmo exercício de 0-100 km/h é reduzido para 7,7s, mantendo-se a velocidade máxima.

Toyota bZ4X

A tração às quatro rodas permite maior versatilidade de uso, fazendo uso do sistema XMODE, que permite selecionar diferentes modos de condução dependendo do tipo de piso (por exemplo, neve e lama) e aceder à função Grip Control para percursos fora de estrada mais exigentes (abaixo dos 10 km/h).

Tal como a autonomia, os valores de performance anunciados são ainda provisórios, mas o que já podemos confirmar é que Portugal só terá acesso, para já, ao bZ4X de tração dianteira.

Não foram anunciados ainda preços, mas será possível pré-reservar o novo Toyota bZ4X poucos dias após a apresentação europeia a 2 de dezembro.

Mais artigos em Notícias