Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Desde 84 500 euros

BMW 545e xDrive. Um híbrido plug-in com genes de M5?

Acelera dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,6s e é capaz de percorrer mais de 50 km em modo elétrico. Eis o 545e xDrive, o híbrido plug-in mais potente da BMW.

O próximo BMW M5 vai contar com algum tipo de eletrificação, para revolta dos fãs mais puristas da marca de Munique. Mas enquanto isso não acontece, o mais próximo que temos dessa nova “espécie” é o modelo que vos trazemos aqui: o BMW 545e xDrive.

Não tem “M” no nome nem ultrapassa a (aparente) obrigatória barreira dos 500 cv de potência, mas nem por isso acho a comparação com o M5 disparatada. Isto porque este é o híbrido plug-in mais potente de sempre da BMW.

Mas porque os números têm sempre mais impacto do que os “títulos”, começo já por vos dizer que este “super híbrido” junta um seis cilindros em linha a gasolina turbo de 3.0 l com 286 cv a um motor elétrico com 109 cv, o que lhe permite oferecer uma potência máxima combinada de 394 cv e 600 Nm.

A NÃO PERDER: BMW M5 CS (635 cv). O mais potente de sempre e o último puramente a combustão
BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Este grupo motriz híbrido, que é auxiliado por uma bateria de iões de lítio de 12 kWh (11,2 kWh de capacidade útil), foi herdado do BMW 745e e permite uma autonomia em modo 100% elétrico de até 56 quilómetros.

E é logo aqui que este BMW 545e começa por ser interessante. Em vez de apostar no ainda comum downsizing, que seria atenuado pelo boost elétrico, o 545e mantém o seis cilindros em linha turbo de 3.0 litros. E ainda bem…

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Esta é, muito provavelmente, a motorização que melhor define (ainda) a marca de Munique. Mas nem por isso a eletrificação lhe assenta mal. Muito pelo contrário. Continuamos a ter a sonoridade de um seis em linha e a resposta sai beneficiada (acelerar dos 0 aos 100 km/h leva apenas 4,6s), bem como os consumos. Pelo menos enquanto temos energia na bateria.

As emissões de carbono deste teste serão compensadas pela BP
Saiba como pode compensar as emissões de carbono do seu automóvel Diesel, gasolina ou GPL.

E a somar a isto ainda temos a possibilidade de circular durante 56 km em modo totalmente elétrico, um bónus para aqueles condutores que fazem trajetos diários curtos e em ambiente urbano. Mas posso desde já dizer-vos que é difícil ir além dos 50 km.

E aproveito e falo-vos já dos consumos. Esqueçam os 1,7 l/100 km anunciados pela BMW. Durante este ensaio nunca consegui descer dos 5,5 l/100 km e quando o entreguei a média no computador de bordo assinalava 8,8 l/100 km.

Contudo, reconheço que este valor foi muito inflacionado pelas vezes que recorri ao modo Sport e aos 394 cv disponíveis, pelo que diria que numa utilização normal, sem grandes abusos, é relativamente fácil estabilizar na “casa” dos 6 l/100 km. Se tivermos em conta que é um automóvel com um bloco de seis cilindros a gasolina, com quase 400 cv, percebemos que é um valor razoável.

LEIAM TAMBÉM: Novo BMW Série 5 (G60) em 2023. Será que vai ser assim?

Mas isto são sempre valores com recurso à energia armazenada nas baterias. Se a ação for suportada apenas pelo bloco a gasolina podem esperar consumos acima dos 9 l/100 km. Afinal estamos a falar de um automóvel que pesa mais de duas toneladas (2020 kg).

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Desportivo ou ecológico?

É a questão que se impõe, ou não estivéssemos nós perante um híbrido plug-in de praticamente 400 cv. E a resposta é, na verdade, muito simples. Esta berlina mostra-se sempre muito mais desportiva do que ecológica. E os consumos são apenas parte da equação.

Em termos práticos, é fácil perceber o objetivo deste modelo: poupar combustível nas deslocações mais curtas e não ter problemas com autonomia nas “tiradas” mais longas, ao mesmo tempo que temos um automóvel capaz de dar uma resposta afirmativa sempre que queremos “subir o ritmo”.

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

A questão é que ao volante deste 545e rapidamente nos esquecemos da parte de “poupar combustível”. Isto porque a sua capacidade de aceleração é simplesmente viciante. Damos por nós a explorar muito mais vezes as aptidões dinâmicas deste híbrido do que a “trabalhar para as médias” e para a autonomia.

A NÃO PERDER: BMW 840d xDrive Gran Coupé testado. O devorador de quilómetros

A culpa não é do 545e, muito menos do sistema híbrido. É nossa, só nossa. Somos nós que nos temos que disciplinar e de certa forma esquecer que temos toda esta potência ao dispor do nosso pé direito.

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Se o fizermos, começamos a perceber a essência deste modelo, que de facto consegue assumir papéis muito diferentes e tornar-se um companheiro importante para todos os desafios da semana.

É um Série 5…

E tudo começa no facto de este ser um BMW Série 5, o que só por si é uma garantia de boa construção, refinamento, interior bem conseguido, conforto de excelência e uma capacidade de “rolador” notável. A isto ainda temos de somar as capacidades enquanto carro de família, que estão sempre garantidas, seja nesta versão Berlina seja (sobretudo) na versão Touring.

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

E este 545e não é diferente. É notável o trabalho que a BMW fez ao nível do isolamento acústico, um detalhe que ganha ainda mais importância quando circulamos em modo 100% elétrico e não ouvimos rigorosamente nada.

LEIAM TAMBÉM: Conseguirá a M5 Touring (E61) com o 5.0 V10 bater o novo BMW M440i?

Em autoestrada é um verdadeiro papa quilómetros, com a vantagem de nunca nos condicionar em termos de autonomia ou de carregamentos.

Em cidade, apesar de grande e pesado, consegue ser suficientemente ágil e destaca-se pela suavidade de utilização, muitas vezes sem “acordar” o motor a gasolina.

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

E quando o levamos para uma estrada com um bom encadeado de curvas, ele também se mostra à altura, respeitando as tradições que carrega no nome. Esta versão vê o binário distribuído às quatro rodas, mas nem por isso o eixo traseiro deixa de exibir uma boa agilidade, ainda que o que mais impressione seja mesmo a capacidade de colocar a força na estrada e “disparar” à saída das curvas.

Descubra o seu próximo automóvel:

É o carro certo para si?

Tal como qualquer outro híbrido plug-in, este é um automóvel que só faz sentido se for carregado com regularidade, usufruindo sempre que possível da possibilidade de circular com recurso apenas à eletricidade.

BMW 545e © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Se estiverem dispostos a isso, o 545e mostra-se uma proposta muito interessante e, acima de tudo, muito versátil. É certo que este é um “chavão” muitas vezes aplicado aos híbridos plug-in, mas este 545e é mesmo capaz do “melhor dos dois mundos”.

A NÃO PERDER: Carros que são mais bonitos hoje do que quando foram lançados: BMW Série 5 E60

Tanto nos brinda com performances e com um comportamento dinâmico que não destoariam de um BMW M5 (E39), como nos consegue “oferecer” uma deslocação diária em cidade sem gastar uma única gota de gasolina.

A somar a isto mantém intactas todas as características que nós tanto elogiamos na atual geração do Série 5, a começar logo na qualidade do interior e da oferta tecnológica, passando pela qualidade de estradista e pelo espaço que disponibiliza.

E garanto-vos que é muito bom saber que quando nos “fartamos” das responsabilidades familiares ou da condução mais ecológica continuamos a contar com um nobre motor de seis cilindros a gasolina debaixo do capô…

Preço

unidade ensaiada

120.253

Versão base: €84.500

IUC: €533

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 6 cilindros em linha; motor elétrico
    • Capacidade: 2998 cm3
    • Posição: Dianteira longitudinal
    • Carregamento: Motor combustão: Injeção direta, turbo e intercooler. Motor elétrico: bateria de iões de lítio de 12 kWh
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válv. por cil. (24v)
    • Potência: Motor combustão: 286 cv; Motor elétrico: 109 cv; Potência máxima combinada: 394 cv
    • Binário: Motor combustão: 450 Nm entre as 1500 e as 3500 rpm; Motor elétrico: 265 Nm; Binário máximo combinado: 600 Nm
  • Transmissão
    • Tracção: Integral
    • Caixa de velocidades: Automática de 8 velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4963 mm / 1868 mm / 1483 mm
    • Distância entre os eixos: 2975 mm
    • Bagageira: 410 litros
    • Jantes / Pneus: 245/35 R20
    • Peso: 2020 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 1,7 l/100 km; Autonomia elétrica: 56 km
    • Emissões de CO2: 38 g/km
    • Vel. máxima: 250 km/h (eletronicamente limitada)
    • Aceleração: 4,6s
  • Garantias
    • Pintura e corrosão: Pintura: 3anos; Anti-Corrosão: 12 anos
    • Mecânica: 2 anos sem limite de km
    • Reviews Interval: 30 000 km
  • Equipamento
    • Ar condicionado automático
    • Assistente de estacionamento
    • BMW Live Cockpit Professional
    • Monitorização da pressão dos pneus
    • Pack espelhos retrovisores exteriores (apenas lado condutor antiencandeamento)
    • Proteção acústica para peões
    • Proteção ativa
    • Serviços ConnectedDrive
    • Tapetes em alcatifa aveludada
    • Volante desportivo em pele
    • Cabo carregamento (Modo 2) doméstico
    • Jantes de 17" com raios em V
    • Frisos interiores em Prata Oxide mate escuro com acabamento em cromado Pearl
    • BMW Service Inclusive 5 Anos/100 000 km
Extras
BMW Individual Azul Tanzanite metalizada e Pele Dakota Preta (costuras exclusivas Azul/Preto) — 1983 €; Suspensão adaptativa — 650 €; Transmissão automática desportiva Steptronic — 219 €; Sistema de acesso Comfort — 780 €; Pack Desportivo M — 3975 €; Jantes 20'' bicolor e Travões desportivos M em vermelho — 1699 €; Bancos dianteiros aquecidos — 349 €; Bancos dianteiros M multifuncionais e Luz ambiente interior — 2024 €; Assistente de estacionamento PLUS — 544 €; Chave BMW com display — 308 €; Teto de abrir elétrico — 1089 €; Vidros com proteção solar — 398 €; Painel de instrumentos em Sensatec — 650 €; Cintos de segurança M — 268 €; Acabamento galvanizado dos comandos — 178 €; Assistente de condução — 951 €; BMW Laserlight — 1739 €; BMW Head-Up Display — 1073 €; Sistema de som Surround Harman/Kardon — 951 €; Conectividade aparelhos móveis, Bluetooth e USB com carregamento wireless — 520 €, Controlo por gestos BMW — 268 €; Spoiler traseiro M — 219 €.
Avaliação
8 / 10
A "colagem" ao BMW M5 não engana: este é um híbrido plug-in com potência para dar e vender, com performances impressionantes e muito divertido de conduzir. Nas pequenas distâncias faz a diferença com a possibilidade de circular em modo 100% elétrico, ainda que a autonomia pudesse ser superior; nas distâncias mais longas não nos "cansa" com problemas de autonomia ou paragens para carregamentos. E tudo isto no "corpo" de um estradista que continua a exibir níveis de construção e de conforto de referência no segmento. E no final do dia, quando a bateria acabar, ter um bloco a gasolina de seis cilindros em linha à nossa disposição é sempre uma boa notícia…
  • Conforto e isolamento
  • Capacidade de resposta
  • Posição de condução
  • Direção rápida e envolvente
  • Preço dos opcionais
  • Consumos (sem bateria)
Sabe responder a esta?
Qual era a potência do BMW 530 MLE?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

BMW 530 MLE. O avô do M5 era um puro especial de homologação

Mais artigos em Testes, Ensaio