Chega a Portugal em novembro

BMW 545e (2020). O Série 5 híbrido plug-in mais POTENTE de sempre

O novo BMW 545e é capaz de circular em modo 100% elétrico com a mesma naturalidade com que cumpre os 0-100 km/h em apenas 4,7 segundos. Há uns anos, isto era «território M5».

Em Munique, Alemanha

Duplo primeiro contacto. Neste vídeo apresento as novidades do renovado BMW Série 5 (2020) e, simultaneamente, conduzo a inédita versão 545e do executivo bávaro.

Trata-se do híbrido plug-in mais potente da gama Série 5. Um modelo que apresenta uma ficha técnica capaz de fazer «sombra» a muitas berlinas assumidamente desportivas.

O que acham destes valores? 4,7s dos 0-100 km/h e 250 km/h de velocidade máxima.

VÊ TAMBÉM: BMW Série 5 2020. Mais estilo, mais tecnologia e mais eletrões

O grande responsável por esta performance é o grupo motriz híbrido (motor elétrico + motor de combustão) herdado do BMW 745e. Estamos a falar de um motor 3.0 turbo de seis cilindros em linha com 290 cv e de um motor elétrico de 111 cv. Os seus esforços conjuntos resultam numa potência total combinada de 394 cv e 600 Nm de binário máximo.

BMW 545e. Dupla personalidade

Graças a um pack de baterias de iões de lítio com 11,2 kWh de capacidade, o BMW 545e tem uma autonomia em modo 100% elétrico que oscila entre 45 e os 53 km — ciclo WLTP — dependendo da configuração escolhida.

Estas possibilidades — circular em modo 100% elétrico ou beneficiar das duas motorizações — emprestam ao BMW 545e uma versatilidade muito interessante. Poupar combustível nas deslocações mais curtas e não ter preocupações com a autonomia nas deslocações mais longas.

O melhor de dois mundos? É isso que podes ficar a saber no vídeo em destaque ao volante do BMW 545e. Um modelo que apesar do seu carácter eletrificado não teria problemas em medir forças com o BMW M5 (E39). Isto diz muito da evolução do automóvel nos últimos 20 anos.

Primeiras impressões

8 / 10
Pode um híbrido plug-in ser interessante de conduzir? A BMW mostra que sim, com este BMW 545e, aliando a economia dos elétricos nas pequenas deslocações com a potência e sonoridade de um nobre motor seis em linha.

  • Sistema híbrido plug-in;

  • Interiores;

  • Tecnologia;

  • Comportamento dinâmico;

  • Personalização.

  • Autonomia elétrica pode melhorar.

Data de comercialização: Novembro 2020


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto