Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

BMW Série 5 G60 só chega em 2023, mas já o “apanhámos”

O sucessor do BMW Série 5, o G60, foi "apanhado" pela primeira vez em testes na rua, apesar do seu lançamento estar ainda a mais de dois anos de distância.

A próxima geração do BMW Série 5, a G60, deverá ser conhecida apenas em 2023, mas os primeiros protótipos de testes já foram “apanhados” na rua, ou melhor, numas instalações de testes do construtor na Alemanha, como estas fotos-espia o demonstram.

Tal como o futuro Série 7, também do novo Série 5 derivará uma nova variante 100% elétrica que receberá a denominação i5, com a restante gama a ser composta por motorizações híbridas plug-in e motorizações a combustão convencionais, com a única eletrificação a consistir na adição de um sistema mild-hybrid.

Naturalmente ainda não sabemos todos os detalhes sobre as várias cadeias cinemáticas do novo Série 5 G60, mas é de prever que, no caso do elétrico i5, as mesmas possam vir a coincidir com as que foram anunciadas para o iX, o novo SUV/Crossover elétrico de Munique.

VEJAM TAMBÉM: Ainda com tração traseira. Tudo sobre o novo BMW Série 2 Coupé (G42)
Fotos-espia BMW Série 5 G60
Autocolantes identificam este Série 5 como um híbrido. © Razão Automóvel

i5, o Série 5 elétrico

O inédito BMW i5, que aparece em várias destas fotos-espia, deverá ter no futuro Mercedes-Benz EQE e no Audi A6 e-tron os seus principais rivais e mostra como o “trio alemão do costume” está a abordar de forma distinta a introdução da mobilidade elétrica nesta classe.

Tanto a Mercedes-Benz como a Audi apostam em plataformas específicas para veículos elétricos, mas se o futuro Mercedes-Benz EQE abraça de “corpo e alma” essa opção, com o seu design a revelar novas proporções (à imagem das que vimos no maior EQS), o A6 e-tron (antecipado por um concept revelado no Salão de Xangai) pende para proporções bem mais clássicas, como se de um veículo com motor de combustão se tratasse.

A BMW segue outro caminho, onde o futuro i5 e, por arrasto, o Série 5 G60, partilharão a mesma plataforma CLAR (já usada na atual geração G30) que permite essa flexibilidade de receber tipos de motorização distintos, desde os puramente a combustão aos totalmente elétricos e tudo o resto entre eles.

Fotos-espia BMW Série 5 G60
O futuro BMW i5 (autocolantes identifica-no como veículo elétrico. © Razão Automóvel
VEJAM TAMBÉM: BMW está a desenvolver nova plataforma para elétricos, mas pode receber motores de combustão

Mais expressivo

Isso significará que o futuro i5 será, possivelmente, o visualmente mais conservador dos três no que toca ao seu design — é de esperar que a diferenciação visual para os restantes Série 5 seja nos mesmos moldes na que encontramos entre o BMW i4 e o Série 4 Gran Coupe, focada no tratamento de certos elementos como o duplo rim.

Fotos-espia BMW Série 5 G60 © Razão Automóvel

Dito isto, e seguindo a tendência que temos visto nos últimos BMW lançados, é de esperar que o futuro Série 5 G60 apresente um design exterior mais distinto e expressivo do que o Série 5 G30 em comercialização.

As fotos-espia não deixam ver muito devido à generosa camuflagem que os protótipos possuem, mas é possível determinar que o controverso “duplo rim” assumirá um desenvolvimento horizontal e não vertical como no iX ou Série 4 e os faróis, apesar de “rasgados”, não serão bipartidos, como já foram vistos nos futuros Série 7, X8 e reestilizado X7.

Fotos-espia BMW Série 5 G60 © Razão Automóvel

O perfil do futuro Série 5 G60 parece também ser mais fluído do que o atual, onde podemos ver um terceiro volume menos destacado do volume do habitáculo, aproximando-se mais de um dois volumes e meio — porém, ressalvamos que a camuflagem pode estar a contribuir para essa perceção.

Os outros Série 5 G60

De resto, além do i5, que deverá ser a grande novidade do futuro Série 5, a futura geração deverá continuar a ser acompanhada por uma Touring, a carrinha, ainda que não seja garantido que isso signifique uma i5 Touring. O tecnicamente relacionado Série 6 GT deverá, por outro lado, ficar pelo caminho. A sua existência atual só é justificada pelos números interessantes de vendas que consegue na China, mas poderão não ser suficientes para justificar uma nova geração.

Apesar do caminho acelerado rumo à eletrificação que deverão tornar as opções híbridas plug-in nas principais da futura geração do modelo, é de esperar que ainda façam parte das opções mecânicas motores a gasolina e gasóleo, apenas auxiliados por sistemas mild-hybrid.

Mais distante no tempo está o BMW M5 que também abraçará a eletrificação na forma de um híbrido plug-in — apesar de persistirem rumores que o futuro M5 será 100% elétrico, mas parece-nos ainda demasiado cedo para tal. Teremos mais certezas com o lançamento do BMW X8 M, que deverá ser o primeiro BMW M eletrificado e deverá informar sobre o que poderemos esperar futuramente para os outros modelos da “letra mais forte do mundo”.

 

Mais artigos em Notícias