Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Salão de Xangai 2021

EQB. O novo SUV elétrico da Mercedes-Benz da e para a família

Terceiro modelo elétrico lançado pela marca da estrela em 2021, o Mercedes-Benz EQB é o mais recente membro de uma "família" que não pára de crescer.

Depois dos EQCEQV, e já este ano, dos EQA e do recentíssimo EQS, a “família” de modelos 100% elétricos do construtor de Estugarda tem um novo elemento: o Mercedes-Benz EQB.

Tal como o EQA, o EQB partilha a plataforma com o seu “irmão” com motor de combustão, neste caso o GLB (que usa a plataforma MFA-II, a mesma dos… GLA e EQA).

O EQB segue a “receita” do EQA, ou seja, não só tem dimensões virtualmente idênticas ao GLB (comprimento x largura x altura: 4684 mm x 1834 mm x 1667 mm) como mantém a mesma carroçaria do GLB.

A NÃO PERDER: Novo Mercedes-Benz Classe C (W206). Todos os preços para Portugal
2021 Mercedes-Benz EQB
Na traseira o EQB viu aplicada a mesma solução já usada nos EQA e EQC.

Desta forma, esteticamente, as diferenças entre o modelo elétrico e o de combustão surgem, uma vez mais, nas secções dianteira e traseira.

Visual já conhecido

À frente a grelha deixa de o ser, passando a ser um painel de cor negra, e temos ainda uma fina faixa luminosa LED que une os faróis dianteiros — um elemento que já parece ser “obrigatório” nos modelos elétricos da Mercedes-Benz.

Na traseira, as soluções adotadas são também muito semelhantes às usadas no EQA. Desta forma a matrícula desceu da porta da bagageira para o para-choques e as óticas traseiras passam também a ser unidas por uma faixa luminosa.

Já no interior, é praticamente tudo idêntico ao GLB que já conhecemos — desde os dois ecrãs dispostos horizontalmente às saídas de ventilação circulares, tipo turbina —, com as maiores diferenças a estarem nas cores/decoração. Como vimos em primeiro lugar no EQA temos como opção um painel diante do passageiro dianteiro retro-iluminado.

A NÃO PERDER: Já conduzimos o Lexus UX 300e em Portugal. Tudo o que precisas de saber

Elétrico para as famílias

Tal como o GLB, o novo Mercedes-Benz EQB tira proveito de uma maior distância entre eixos (2829 milímetros) para oferecer sete lugares (opcionais). Segundo a marca alemã, os dois lugares adicionais destinam-se a crianças ou a pessoas com até 1,65 m de altura.

 

Quanto à bagageira, esta oferece entre 495 l e 1710 l nas versões com cinco lugares e entre 465 l e 1620 l na variante de sete lugares.

VEJAM TAMBÉM: Volkswagen ID.4 (2021) em vídeo. A melhor proposta do segmento?

Os números do Mercedes-Benz EQB

Para já, a única versão do EQB cujas características já foram reveladas é a destinada ao mercado chinês — a primeira aparição pública vai acontecer no Salão de Xangai, China. Por lá, este vai apresentar-se na versão topo de gama com uma potência de 292 cv (215 kW).

Por cá, Europa, a Mercedes-Benz ainda não revelou que motorizações o EQB terá. Contudo, a marca alemã revelou que o seu novo SUV estará disponível em versões de tração dianteira e integral, e em diversos níveis de potência, com versões acima dos 272 cv (200 kW).

Quanto às baterias, a Mercedes-Benz revelou que as usadas pelas versões europeias terão 66,5 kWh de capacidade, anunciando para o EQB 350 4MATIC consumos de 19,2 kWh/100 km e uma autonomia de 419 km, tudo de acordo com o ciclo WLTP.

A NÃO PERDER: Skoda Enyaq iV chega em maio e já tem preços para Portugal

Já no campo do carregamento, o novo Mercedes-Benz EQB pode ser carregado em casa (corrente alternada) com uma potência de até 11 kW, enquanto nos postos rápidos (corrente direta) o SUV alemão pode ser carregado com uma potência de até 100 kW, que lhe permite ir dos 10% até aos 80% de carga em apenas 30 minutos.

A sua apresentação inicial na China é também indicativo do primeiro mercado onde será comercializado, sendo ainda por lá produzido. Depois do lançamento na China, o SUV alemão será lançado na Europa mais para o final do ano, com as versões destinadas ao “Velho Continente” a serem produzidas na fábrica de Kecskemét, na Hungria. Já o lançamento no mercado americano está previsto para 2022.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Mercedes-Benz 190 (W201)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

Mais artigos em Notícias