Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Hyundai Bayon. Vem aí um “irmão mais novo” para o Kauai

Com chegada prevista para 2021, o novo Hyundai Bayon deverá posicionar-se abaixo do Kauai na gama da marca sul-coreana. Para já só temos este teaser.

A gama SUV/Crossover da Hyundai prepara-se para crescer e o Hyundai Bayon deverá ser o seu mais recente membro.

Muito provavelmente baseado na plataforma do novo Hyundai i20, o Bayon vê o seu nome inspirar-se na localidade francesa de Bayonne (localizada entre o Atlântico e os Pirinéus) e será, segundo a marca sul-coreana, um produto focado, essencialmente, para o mercado europeu.

Com lançamento previsto para a primeira metade de 2021, o Bayon posicionar-se-à abaixo do Kauai na gama da Hyundai, servindo como modelo de entrada para uma gama SUV/Crossover que na Europa conta ainda com o Tucson, o Santa Fe e o Nexo.

VÊ TAMBÉM: A IONITY tem mais um construtor associado: o Hyundai Motor Group
Hyundai Kauai
Recentemente renovado, o Kauai vai receber em 2021 um “irmão mais novo”.

Ao lançar um novo modelo de segmento B como base da nossa gama SUV, vemos uma grande oportunidade de responder ainda melhor à procura dos clientes europeus.

Andreas-Christoph Hofmann, Vice-presidente de Marketing e Produto da Hyundai

O que esperar do Bayon?

Para já, a Hyundai não revelou nem mais informações nem mais nenhuma imagem do Bayon a não ser o teaser que te mostramos. Ainda assim, tendo em conta a sua plataforma há algumas coisas que parecem certas.

A primeira prende-se com as mecânicas a que o Hyundai Bayon deverá recorrer. Uma vez que partilhará a plataforma com o i20 este deverá também partilhar as mesmas motorizações.

Quer isto dizer que provavelmente o Hyundai Bayon contará com os préstimos do 1.2 MPi de 84 cv e caixa manual de cinco velocidades e o 1.0 T-GDi com 100 cv ou 120 cv que surge associado a um sistema mild-hybrid de 48 V (de série na versão mais potente, opcionalmente na menos potente) e que está acoplado a uma caixa automática de dupla embraiagem de sete velocidades ou a uma caixa manual inteligente (iMT) de seis velocidades.

Em segundo, é muito pouco provável que venha a existir uma versão 100% elétrica do Bayon — também não está prevista, de momento, para o novo i20 —, com esse espaço a estar preenchido, em parte, pelo Kauai Electric, e que será complementado com o novo IONIQ 5 (chega em 2021).

Por fim, fica por saber qual será o destino da variante Active que o i20 apresentava na geração que agora cessa funções. Será que o Bayon tomará o seu lugar, ou veremos a Hyundai fazer como a Ford que comercializa o Fiesta Active, mesmo tendo no mesmo segmento o Puma e o EcoSport?

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Hyundai Ioniq EV?

Mais artigos em Notícias