Grupo PSA: Hybrid Air é uma «lufada de ar fresco» na industria automóvel

Sistema de ar comprimido substitui baterias e motores eléctricos para auxilio ao motor convencional.

Há sempre algo novo e interessante a surgir na industria automóvel, é por isso que o assunto no que toca a automóveis nunca se esgota. A mais recente novidade digna desse nome é o sistema Hybrid Air do Grupo PSA – Peugeot Citroen. Um sistema que utiliza o ar comprimido para impulsionar o automóvel.

Simples de explicar, nem por isso fácil de colocar na prática. O sistema apresentado pela PSA promete ganhos similares aos sistemas convencionais de baterias com motores eléctricos, mas com a vantagem de não necessitar de dispendiosas e pesadas baterias nem motores adicionais para auxiliar o motor térmico.

Sempre o que o movimento gerado pelo motor térmico (a gasolina ou diesel) não é aproveitado para locomover o automóvel aciona-se uma engrenagem que coloca em funcionamento um compresssor de ar que armazena o ar comprimido em dois compartimentos. Ar que mais tarde é utilizado para impulsionar o automóvel em modo 100% «a sopro» ou para ajudar o motor em solicitações mais severas, como ultrapassagens ou subidas.

O Grupo PSA estima que se esta tecnologia fosse aplicada aos actuais Citroen C3 ou Peugeot 208, estes modelos iriam consumir 2.9l aos 100Km com uma média de emissões de apenas 69 g/km. Mas mais importante que isso, o Grupo anuncia que em 60% das situações de tráfego urbano o automóvel iria circularia em modo 100% livre de emissões.

O gigante francês estima que em 2016 este sistema já estará em comercialização. A ideia, não sendo nova, nunca pareceu tão promissora.

Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Pub