Ambiciosa. CUPRA quer vender 500 mil carros por ano já em 2025

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Ambiciosa. CUPRA quer vender 500 mil carros por ano já em 2025

Para vender 500 mil carros por ano em 2025 a CUPRA vai adicionar três novos modelos, atualizar os existentes e entrar em novos mercados.

Em Terramar, Stiges, Espanha

Em 2021 a CUPRA vendeu perto de 80 mil carros, mas quer duplicar esse valor este ano e espera mais do que triplicá-lo até 2025, para alcançar a meta de 500 mil veículos/ano — um valor superior às vendas combinadas da SEAT e CUPRA em 2021.

Ambição não falta à jovem marca espanhola, nascida em 2018, e foi durante o evento “Unstopabble Impulse”, onde a Razão Automóvel também esteve presente, que a marca revelou os seus planos.

Um evento que contou com a presença de 600 convidados, entre imprensa internacional, parceiros, embaixadores da marca e também representantes do Grupo Volkswagen — entre eles Oliver Blume, o diretor executivo da Porsche —, assim como membros das famílias Piëch e Porsche que também são acionistas do grupo alemão.

Como chegar às 500 mil unidades por ano?

A meta de 500 mil unidades por ano em 2025 é ambiciosa e o plano da CUPRA para a conseguir atingir passa obrigatoriamente pela adição de mais modelos. No evento a marca revelou três de uma assentada, que chegarão ao mercado entre 2024 e 2025.

Dois deles vão ser elétricos, o «SUV-coupé» Tavascan e um novo modelo urbano denominado UrbanRebel; enquanto o terceiro, o Terramar, é um SUV eletrificado — a variante híbrida plug-in promete à volta de 100 km de autonomia — e será também o último modelo da marca a vir equipado com um motor de combustão.

CUPRA Terramar
CUPRA Terramar
CUPRA Tavascan
CUPRA Tavascan

Mas as novidades não se ficam por aqui. No mesmo evento a CUPRA deixou-nos ter um vislumbre dos restylings de todos os seus modelos atuais — exceto o Ateca, que deverá ser substituído pelo Terramar em 2024 —, que deverão chegar ao mercado em 2024: Formentor, Leon e o elétrico Born.

Não existem imagens oficiais dos modelos atualizados, mas estes não se conseguiram esconder das objetivas e telemóveis de todos os que estavam presentes no evento.

CUPRA Formentor

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Bernd Conrad (@autonotizen)

CUPRA Leon

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Cole Marzen (@cmarzen_209)

CUPRA Born

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Cole Marzen (@cmarzen_209)

Comum aos três é a adoção da nova identidade da marca, onde se destaca a nova assinatura luminosa, composta por três elementos triangulares, derivados da desconstrução do logótipo da CUPRA.

Destaque ainda, nos casos do Formentor e do Leon, para o desaparecimento da grelha frontal (entre os faróis), elemento que tinha sido herdado da SEAT. O fornecimento de ar que o motor precisa passa a ser providenciado por uma entrada de ar inferior de grandes dimensões.

E mais?

Os planos da CUPRA não se ficam apenas e só pelo aumento substancial das vendas. Para este ano, o duplicar das vendas previsto terá de ser acompanhado por um aumento de receita para mais do dobro, de cerca de cinco mil milhões de euros (em 2021 foi de 2,2 mil milhões de euros).

Mas mais tem de acontecer para ir de encontro aos ambiciosos objetivos. A CUPRA vai aumentar a sua rede global de CUPRA Masters e CUPRA City Garages — há uma em Lisboa — e pretende entrar ainda em novos mercados.

"Até 2025, a CUPRA pretende entregar 500 mil carros por anos e prosseguir com a sua expansão internacional em novos mercados assim como entrar em novos segmentos."

Wayne Griffiths, diretor executivo da SEAT/CUPRA

Mais artigos em Notícias