Stellantis lança novo motor de seis cilindros em linha com mais de 500 cv

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Stellantis lança novo motor de seis cilindros em linha com mais de 500 cv

Um seis cilindros em linha biturbo com 3,0 l tão potente como um tradicional V8. É isso que a Stellantis propõe com este novo motor.

A Stellantis tem um importante plano de eletrificação em marcha para as suas 14 marcas e nos próximos oito anos vai lançar 75 novos modelos 100% elétricos, mas ainda não desistiu (e nem pode) dos motores de combustão e a prova disso é que acaba de lançar um novo motor de seis cilindros em linha.

Denominado Hurricane (Furacão) trata-se de um bloco de seis cilindros em linha a gasolina, biturbo, com 3,0 litros de capacidade e destina-se, naturalmente, às marcas da Stellantis com maior representatividade no mercado norte-americano.

Por isso mesmo, foi desenhado para oferecer níveis de potência equiparáveis ao de algumas unidades V8 que encontramos em modelos da Jeep, Dodge ou Ram, estando disponível em duas configurações: SO ou Standard Output com mais de 400 cv e 610 Nm; e HO ou High Output com mais de 500 cv e 645 Nm.

A NÃO PERDER: Mazda não desiste dos motores de combustão e anuncia «super Diesel» de seis cilindros
motor hurricane seis cilindros biturbo
Um novo seis cilindros em linha na «era» da eletrificação.

Potência específica por litro superior a 166 cv

O nome Hurricane não é novo e já foi usado no passado para identificar o motor do Jeep CJ e CJ3 na década de 50 e 60 do século passado.

É claro que este bloco da Stellantis é completamente novo e conta com tecnologia de ponta que lhe permite oferecer uma potência específica por litro que ultrapassa os 166 cv..

Jeep Grand Cherokee L
O Jeep Grand Cherokee L é um dos candidatos a receber esta nova motorização de seis cilindros.

E tudo isto ao mesmo tempo que garante uma grande resistência e uma massa «controlada», sobretudo quando o comparamos com o imponente V8 HEMI de 5,7 l usado em vários modelos da Dodge, Jeep e Ram.

Enquanto o V8 naturalmente aspirado «acusa» à volta de 230 kg, o novo seis cilindros em linha biturbo «fica-se» pelos 195 kg na configuração SO e 200 kg na HO.

LEIAM TAMBÉM: Stellantis vai lançar 75 novos elétricos até 2030 e este inédito Jeep «a pilhas» é um deles

Este novo motor já está quase em condições de ser produzido, algo que deverá começar a ser feito nos próximos meses. Será feito na unidade da Stellantis em Saltillo, no México, que tem capacidade para produzir 250 000 motores destes por ano.

Em que modelos será usado?

A Stellantis não revelou os modelos específicos que vão receber o novo seis cilindros em linha, mas é seguro que se destinará aos maiores modelos do grupo já em comercialização e os novos que vão assentar nas novas plataformas STLA Large e STLA Frame.

A STLA Frame trata-se de uma plataforma de longarinas e travessas, que terá como principal destino as pick-up da Ram que são vendidas, sobretudo, na América do Norte.

Já a STLA Large servirá de base aos modelos de maiores dimensões — com maior foco no mercado norte-americano —, com dimensões entre os 4,7-5,4 m de comprimento e os 1,9-2,03 m de largura.

O mesmo é dizer que esta motorização se deverá destinar a modelos como o Jeep WranglerGrand Cherokee e Grand Wagoneer, ou os Challenger e Charger ou ainda as pick-up Ram.

Jeep Grand Wagoneer
Jeep Grand Wagoneer.

Mas a Jeep deverá ser mesmo a primeira marca a recebê-lo. Recorde-se que no início desta semana o configurador online da marca nos Estados Unidos mostrou uma imagem do novo Hurricane como uma opção no configurador do Grand Wagoneer, mas acabou por ser retirada ainda no mesmo dia.

Vem para a Europa?

Até ao momento, nenhum indicador sugere que este novo motor da Stellantis possa vir a atravessar o Atlântico e viajar até ao continente europeu.

E mesmo que esta arquitetura permita, na teoria, a eletrificação, importa lembrar que as versões híbridas plug-in (4xe) de modelos como o Wrangler ou o Grand Cherokee recorrem «apenas» a um motor a gasolina de 2.0 litros de capacidade e quatro cilindros em linha.

Sabe responder a esta?
Em que ano apareceu o Willys MB?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

A história do Jeep, das origens militares ao Wrangler

Mais artigos em Notícias