Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

V8 Supercharged e 711 cv

ABSURDA e ESPETACULAR. Aos comandos da RAM 1500 TRX

A médio prazo as pick-up de grande porte vão ser eletrificadas, mas enquanto isso não acontece, chega agora o espécime mais potente e rápido do mundo: a RAM 1500 TRX.

Em Munique, Alemanha

A RAM 1500 TRX tem quase seis metros de comprimento e pesa perto de três toneladas, mas isso não a impede de chegar aos 100 km/h em apenas 4,8s ou de aflorar os 190 km/h (limitados), cortesia do motor 6.2 V8 Supercharged de 711 cv, herdado do Hellcat.

Tal como há 65 milhões de anos o mais feroz dos dinossauros, o T-Rex, foi considerado extinto da face do planeta, também no século XXI iremos assistir ao desaparecimento das possantes pick-up norte-americanas movidas com enormes motores a gasolina de seis ou oito cilindros.

Neste caso, não deverá ser um embate de um meteorito gigantesco a exterminar a espécie, mas antes uma “darwinista” substituição por veículos com propósitos semelhantes, mas animados por motorizações parcial ou totalmente elétricas — curiosamente, deverão ser mais pesados por culpa das grandes baterias que irão usar. Veja-se o caso da Tesla Cybertruck ou da GMC Hummer EV.

TÊM DE VER: Ford Ranger RAPTOR Bi-Turbo. Levada ao LIMITE! (vídeo)
RAM 1500 TRX

Mesmo tendo metade do comprimento (mas quase 6,0 m!), menos de metade da altura (2,2 m) e 1/3 do peso (quase 3000 kg) do rei dos dinossauros, a 1500 TRX da RAM facilmente se associa ao T-Rex pelo seu nome, dimensões e peso.

Mas também por não faltarem muitos anos para ser uma espécie extinta, caindo perante as cada vez mais exigentes normas de descontaminação ambiental (que começam a voltar a ser levadas a sério nos Estados Unidos pela administração Biden). Uns serão 100% elétricos, outros híbridos (plug-in), mas também aqui se pode estabelecer um paralelo com o feroz bípede de mau humor que apesar de se parecer mais com um réptil tem na realidade mais a ver com uma ave, ficando a meio caminho (uma espécie de “híbrido”, portanto).

Nos Estados Unidos a RAM é a terceira pick-up mais procurada (e também terceiro modelo mais vendido naquele mercado), depois das rivais diretas, Ford F-150 e Chevrolet Silverado (sim, o pódio é um monopólio das pick-ups de grande porte), rivais que também dispõem de versões especialmente “musculadas”. No caso da Ford a F-150 recebe o sufixo Raptor, uma versão que teve um acolhimento entusiasta naquele mercado, vendendo mais do que o Corvette ou do que toda a gama da Porsche junta, naquele país.

Um dinossauro à solta na cidade

Claro que o impacto visual desta pick-up se torna ainda mais assustador se a mesma é colocada num habitat onde predominam “seres” muito mais pequenos ou, mais propriamente, automóveis bem mais compactos. Como no centro de uma cidade europeia como Munique (neste caso) onde a RAM 1500 TRX faz rodar mais pescoços do que um Lamborghini Huracán ou um Ferrari 488, lançando sombras ameaçadores sobre tudo o que há ao seu redor, como uma águia que estende a sua envergadura com um bater de asas.

RAM 1500 TRX

As reações na rua são diametralmente opostas, variando entre polegares bem erguidos, rostos estupefactos ou abanar de cabeças em sinal de desaprovação, neste último caso em mentes ecologicamente mais ativas, que são mais comuns no norte da Europa: como é que alguém se pode atrever a andar com um monstro poluente destes quando o dogmatismo ambiental define cada vez mais os parâmetros das nossas vidas?

Na cidade às vezes é um pouco embaraçoso ter tantos olhares na nossa direção, até porque ao não dispor de sistema stop/start o grave ronco de fundo está sempre presente quando paramos num semáforo.

Bom, os opositores deste conceito de veículo ficarão felizes por saber que a RAM 1500 TRX não é oficialmente distribuída por nenhuma marca da Stellantis na Europa, enquanto no outro lado da barricada será bem acolhida a informação de que há um importador na Alemanha (AEC) que traz o “animal” para a Europa por preços desde 119 000 euros.

RAM 1500 TRX Mopar Performance Parts

Pode parecer elevado o valor a pagar por uma camioneta, mesmo que nutrida com uma forte dieta de esteróides, mas no seu mercado doméstico esgotou as 702 unidades (é esse o valor nominal da potência em HP) da edição de lançamento em menos de três horas, através de encomendas feitas e sinalizadas online (também por custar metade do preço europeu).

Estrutura muito reforçada

A TRX parte do modelo de base 1500 Rebel, atualizado em 2019, com melhorias no conforto, nos equipamentos e nas aptidões 4×4.

RAM 1500 TRX Mopar Performance Parts

Para esta versão alter ego, várias partes da estrutura foram substituídas por outras mais rígidas (e quase integralmente feitas em aço de ultra-elevada resistência e alumínio, também para ajudar a combater o peso) e a suspensão foi totalmente renovada com novos braços de controlo em alumínio forjado, novos casquilhos, amortecedores com alumínio para maior durabilidade e melhor dissipação de calor e uma geometria revista.

As molas helicoidais traseiras, feitas por encomenda para a RAM, têm 60 cm (as maiores usadas em qualquer veículo de produção em série no mundo), o curso da suspensão é de 33 cm e os muito evoluídos amortecedores ativos são da Bilstein (Blackhawk).

TÊM DE VER: Exclusivo. Guiámos a Jeep Gladiator, a pick-up mais potente que podem comprar na Europa

Como pick-up pura e dura a RAM 1500 TRX tem, naturalmente, um chassis de longarinas, usando uma suspensão dianteira (duplos triângulos sobrepostos) e um eixo rígido traseiro com cinco ligações (uma delas uma barra Panhard) com molas helicoidais, muito mais confortáveis do que as de lâminas que as pick-ups usavam no passado.

RAM 1500 TRX

Face às versões mais pacatas da RAM 1500, as vias foram alargadas (em mais de 15 cm) tal como a largura da carroçaria, para permitir que as prestações dinâmicas muito agressivas não prejudicassem a estabilidade. Isso é algo que se nota logo ao primeiro olhar para a TRX, cuja personalidade “tenebrosa” começa logo a ver-se também na grelha de radiador escurecida e capô cheio de respiradores para que o lendário motor Hellcat V8 Supercharged de 6.2 l não sofra com qualquer tipo de asfixia.

E depois há um catálogo de MOPAR com mais de 100 referências para personalizar e tornar mais urbana ou campestre de acordo com o que pretender o seu proprietário, entre as quais a barra RAM na caixa aberta, fixação do pneu sobresselente na caixa aberta (de série está fixa debaixo da caixa, entre o gancho de reboque e o eixo traseiro), LED no tejadilho, jantes com anéis de segurança (para evitar que o pneu se separe da jante nas situações em que foi necessário baixar a sua pressão na transposição de dunas, por exemplo).

Interior refinado surpreende

O aumento da altura da TRX face à versão de base, de 12 cm, pode criar alguns embaraços para alguns ocupantes mais baixos conseguirem subir (o degrau escorrega um pouco e teria sido útil dotar a RAM de umas embaladeiras automaticamente amovíveis), mas vale bem o esforço porque a cabina é surpreendente… e o que se segue também.

Interior Ram 1500 TRX

Temos a mesma base de tabliê da RAM 1500 mas com muitos melhoramentos, desde o volante desportivo de secção inferior achatada, patilhas de passagem de caixa, pela primeira num modelo da Ram em alumínio (atrás do volante, mas quase redundantes tal a quantidade de binário), bancos com apoio lateral reforçado, diversos tipos de metais (alguns com superfícies escovadas) e uma equilibrada combinação de pele (com pesponto vermelho), Alcantara e… fibra de carbono.

A instrumentação combina os mostradores redondos nos extremos (velocidade, rotações, etc) com uma zona central digital que vai apresentando diferentes grafismos informativos de acordo com as escolhas do condutor.

VEJAM TAMBÉM: Alfa Romeo Giulia GTAm. 540 cv e menos 100 kg. A derradeira berlina desportiva?

Há ainda teto de abrir, head-up display, um sistema áudio de topo de gama com 19 altifalantes (com a assinatura da Harman Kardon), tudo bem integrado numa construção robusta e acabamentos cuidados, para gerar uma qualidade percebida muito mais elevada do que é habitual num produto da indústria automóvel americana. Acaba por ser próximo do interior da 1500 Limited (a versão mais luxuosa) só que aqui o seletor da transmissão (automática de oito velocidades) saiu do tabliê e passou para uma posição mais normal na consola central.

ecrã de infoentretenimento

No espaço deixado vago pela remoção do seletor da caixa está agora o painel de comandos para as redutoras, Launch Control, modos de condução e controlo de descidas de forte pendente, enquanto o comando para ajudar a manobrar o reboque foi colocado por debaixo do grande (12”) ecrã central de infoentretenimento (que ao seu redor tem muitos botões para controlar a climatização).

Nos muitos menus que podem ser consultados no ecrã destacam-se os que mostram dados sobre performances e rendimento do motor, estado do veículo e tudo o que possa fazer falta numa pick-up de corridas.

bancos Ram TRX

São oito os modos de condução: Auto, Sport, Individual, Neve, Lama/Areia, Pedras, Reboque (até 3,67 t) e Baja, este último provavelmente o que poderá ser mais enigmático. Serve para situações em que se vai andar depressa em zonas não asfaltadas, mas relativamente planas, pelo que as afinações gerais (de direção, som, motor/caixa) são próximas das do modo Sport, mas autorizando mais utilização do curso da suspensão e mais movimentos da carroçaria para lidar com a passagem sobre pisos mais irregulares, além de tornar o controlo de tração mais tolerante para dar origem a deliciosas derrapagens em terra.

TÊM DE VER: O modo WTF no Hummer EV não é o que estás a pensar

O espaço abunda para quatro ocupantes e quem se sente atrás sente-se confortável com o piso totalmente plano, com as saídas de ventilação diretas e com o encosto de braços central. A caixa aberta tem um comprimento de 1,70 m e tem uma capacidade de 1526 l.

Imparável!

A irreverência da RAM 1500 TRX vai ao ponto de “convidar” o condutor a com ela saltar mais do que o bom senso aconselharia. Segundo os engenheiros norte-americanos, basta encontrar um caminho deserto, uma elevação no chão, colocar um capacete, elevar a velocidade de lançamento até cerca dos 70 km/h e desafiar as leis da física.

Ram 1500 TRX
A pick up da Ram não só é o modelo mais produzido do novo gigante Stellantis, como um dos mais rentáveis

Uma vez em pleno voo, o sistema de Deteção de Salto “percebe” que as quatro rodas estão no ar e coloca todos os cérebros a atuar para definir a potência/binário do motor (evitando sobre-regimes potencialmente perigosos para a sua “saúde”), mudança engrenada, entrega de binário pelos dois eixos e a regulação dos amortecedores para que aterrar seja o mais confortável e seguro possível.

Mesmo sem termos feito um teste tão radical quanto este, alguns saltos mais conservadores foram suficientes para perceber que a TRX está à altura dessas promessas, da mesma forma que a entrada numa zona de todo o terreno mais trialeiro foi totalmente convincente pela forma com a RAM deixou para trás vários pedregulhos e crateras similarmente ameaçadores.

RAM 1500 TRX Mopar Performance Parts

Os 30 cm de distância ao solo, os generosos ângulos de TT e os 80 cm de capacidade de vau dão muito jeito, tal como os 881 Nm de binário máximo a içam de qualquer lado e os enormes cruzamentos de eixos — com a ajuda da reforçada caixa de transferências e do autoblocante eletrónico traseiro — tratam do resto.

Dupla personalidade

Uma das surpresas da RAM 1500 TRX surge quando a guiamos a ritmos lentos, tanto pelo bom isolamento acústico (e até tecnologia de cancelamento de ruído no interior) e o nível de conforto que supera todas as expetativas, principalmente tendo em conta que se trata de um veículo com chassis de longarinas quando, na verdade, o rolamento parece ser o de um moderno SUV com carroçaria monobloco.

Se aumentamos o ritmo já em estradas extra-urbanas continuam as impressões positivas pela boa contenção de movimentos da carroçaria e muito boa estabilidade geral, a mostrar que a opção pelos amortecedores especiais da Bilstein deu os seus frutos.

RAM 1500 TRX

Passando para o modo Sport a TRX passa a colocar um sentido de urgência em tudo o que faz, desde as acelerações ofegantes (sempre acompanhadas pelo assobio premonitório do compressor) até à rapidez das passagens de caixa, ao mesmo tempo que a direção perde a sua resposta vaga e ganha uma precisão e “peso” muito apreciados quando se quer guiar depressa um “bicho” de quase seis metros e três toneladas.

TÊM DE VER: Jipes para quê? Esta Citroën C15 Dangel alterada até envergonha os “puros e duros”

Os mais afoitos podem até atrever-se a testar o “Launch Control”, ainda que para o comum dos mortais talvez seja melhor fazer uma consulta médica antes porque a sensação de ser catapultado até aos 100 km/h em pouco mais de quatro segundos nesta pick-up gigantesca e de ter a massa cinzenta projetada quase instantaneamente para o quarto dos fundos do cérebro pode não ser para todos.

Ram 1500 TRX

Os 190 km/h de velocidade de ponta impressionam menos, mas se os pneus fossem menos campestres (Goodyear Territory 325/65 R18) os 200 km/h seriam facilmente transpostos. Neste tipo de utilização mais agressiva é bom mesmo que não haja vivalma por perto porque o ronco gutural do V8 de 711 cv chega a ser violento para tímpanos mais sensíveis.

Os travões causam boa impressão ao não entrarem em fadiga facilmente, mas uma “mordida” mais potente no momento em que pisamos o pedal da esquerda seria bem-vinda, especialmente a altas velocidades.

Ram 1500 TRX
711 cv e 881 Nm, cortesia do 6.2 V8 Supercharged

Ficha técnica

RAM 1500 TRX
Motor
Posição Dianteiro longitudinal
Arquitetura 8 cilindros em V a 90.º
Capacidade 6166 cm3
Distribuição 2 válv. por cilindro (16 válv.)
Alimentação Inj. indireta, Compressor
Potência 711 cv às 6100 rpm
Binário 881 Nm às 4800 rpm
Transmissão
Tração 4 Rodas
Caixa de velocidades Automática (conversor de binário) de 8 velocidades
Chassis
Suspensão FR: Independente de duplos triângulos sobrepostos; TR: Eixo rígido com 5 ligações
Travões FR: Discos ventilados; TR: Discos Ventilados;
Direção/Diâmetro de viragem Assistência elétrica/14,7
Dimensões e Capacidades
Comp. x Larg. x Alt. 5915 mm x 2235 mm x 2054 mm
Distância entre eixos 3685 mm
Capacidade da caixa de carga 1526 l
Capacidade do depósito 150 l
Rodas 325/65 R18
Peso 2880 kg
Carga admissível 594 kg
Capacidade Reboque 3674 kg
Capacidades todo o terreno
Ângulos Ataque: 30,2º; Saída: 23,5º; Ventral: 21,9º
Distância ao solo 30 cm
Capacidade de vau 800 mm
Prestações e consumos
Velocidade máxima 190 km/h (limitado)
0-100 km/h 4,8s
0-400 m 12,8s
Consumo combinado 21,2 l/100 km
Emissões CO2 506 g/km

Autores: Joaquim Oliveira/Press-Inform.
Nota: O preço de 119 mil euros é o do importador europeu na Alemanha.

Primeiras impressões

7 / 10
Há contextos em que esta RAM 1500 TRX (de quase seis metros de comprimento e mais de dois metros de altura) de traços e dimensões superlativos faz lembrar um dos dinossauros-robô do Parque Jurássico a vociferar ameaçadoramente por entre seres humanos assustados com as suas formas e o grito tenebroso do seu V8 Supercharged de 6.2 litros. O chassis foi amplamente reforçado e o interior refinado até chega a surpreender (pelo menos até que se constate que esta pick-up custa quase 120 000 euros…), mas são os 711 cv e 881 Nm e o disparo de quase três toneladas de carro em menos de cinco segundos que deixam qualquer um em sentido…

  • Aptidões TT

  • Performances inacreditáveis

  • Comportamento estável em asfalto

  • Conforto dinâmico

  • Qualidade no interior

  • Difícil convivência urbana

  • Sem tração apenas traseira

  • Consumos

  • Preço

Preço

119.000

Data de comercialização: Julho 2021


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto