Apresentação

Grand Wagoneer. O maior e mais luxuoso Jeep de sempre chega em 2021

Apesar de ter pouco de concept, o novo Jeep Grand Wagoneer foi apresentado como um, e será ele o novo topo de gama da marca norte-americana.

O nome Grand Wagoneer é histórico na Jeep. O original, só Wagoneer, surgiu em 1962 (geração SJ) e foi um dos precursores dos SUV premium ou de luxo dos nossos dias — antecipou-se ao Range Rover em oito anos.

O SJ manter-se-ia em produção durante 29 anos — nunca parou de evoluir —, ganhando o prefixo Grand em 1984 e mantendo-o até 1991, o fim da sua produção. O nome regressaria brevemente — apenas um ano — em 1993 numa versão do Grand Cherokee.

Desde então, o topo de gama da Jeep tem sido o Grand Cherokee — não mais. O Grand Wagoneer passará a assumir essas funções. Está a ser antecipado por este concept que, verdade seja dita, de concept tem muito pouco, não sendo mais do que um modelo de produção com “maquilhagem” adicional e umas mega-rodas de 24″.

Jeep Grand Wagoneer concept
VÊ TAMBÉM: Renegade 4xe Trailhawk. Conduzimos o híbrido plug-in que vai onde os outros não vão

O que esperar do novo Jeep Wagoneer e Grand Wagoneer?

Ao contrário do novo Grand Cherokee, previsto também em 2021, o novo Grand Wagoneer não terá uma carroçaria monobloco. Assentará num mais tradicional chassis de longarinas e travessas, herdado da robusta Ram pick-up. Não admira, portanto, que aparente ser bastante vasto nas suas dimensões.

A Jeep diz que o modelo de produção terá à escolha três sistemas de tração às quatro rodas, suspensão independente nos dois eixos, assim como montará a suspensão pneumática Quadra-Lift. Sendo um Jeep, mesmo de luxo, as capacidades fora de estrada não foram esquecidas e prevê-se que sejam muito competentes.

A marca norte-americana não avançou com muitas mais especificações técnicas, referindo apenas que este concept é eletrificado, tratando-se de um híbrido plug-in.

VÊ TAMBÉM: Trocarias um GT-R por um Grand Cherokee Trackhawk? Acredita, acontece…

O derradeiro SUV premium?

Pela primeira vez na sua história o Grand Wagoneer terá uma lotação máxima de até sete lugares e, apesar da base mais “utilitária” onde assenta, o objetivo da Jeep para o Grand Wagoneer é claro, ser o derradeiro SUV premium do mercado.

Jeep Grand Wagoneer concept

Parece estar na direção certa. As suas formas são inegavelmente Jeep — com toques que evocam os Wagoneer e Grand Wagoneer de outrora —, mas apresentam um nível de sofisticação e detalhe que não estamos habituados a ver na marca norte-americana.

O mesmo podemos dizer do interior, que parece ter os mesmos níveis de requinte e sofisticação de uma berlina de luxo contemporânea, onde vemos uma aprimorada combinação de materiais e elementos tecnológicos, onde se incluem ecrãs, mesmo muitos ecrãs.

São sete (!) no total, e todos eles generosos em dimensão, os ecrãs que podemos ver no interior deste Grand Wagoneer concept chegarão todos ao modelo de produção? Irão correr o sistema UConnect 5 que a Jeep diz ser cinco vezes mais rápido que o UConnect 4. A consola central tem dois generosos ecrãs — a lembrar o sistema Touch Pro Duo do Range Rover —, e até o passageiro dianteiro tem um ecrã à sua disposição.

Destaque ainda para a presença de um sistema áudio da McIntosh com 23 altifalantes.

TENS DE VER: Ram 1500 TRX a caminho da Europa, mas quanto é que irá custar?

Veremos o Grand Wagoneer neste lado do Atlântico?

Por enquanto, apenas tem presença garantida no mercado norte-americano, com chegada programada já para 2021. Nada foi avançado sobre uma possível comercialização deste leviatã no “velho continente”.

Entre os seus potenciais rivais teremos o incontornável Range Rover, mas os seus rivais domésticos são mais fáceis de identificar. O Wagoneer terá como alvos o Ford Expedition ou o Chevrolet Tahoe, enquanto o mais luxuoso Grand Wagoneer terá na mira o líder de segmento Cadillac Escalade e o Lincoln Navigator, todos eles também derivados dos chassis das grandes e populares pick-up norte-americanas.

Botão de arranque

Mais artigos em Notícias