Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo Jeep Grand Cherokee para a Europa será apenas híbrido plug-in

Depois do Grand Cherokee L, de sete lugares, o Jeep Grand Cherokee é mais curto e tem cinco lugares e traz uma inédita versão híbrida plug-in.

Cerca de nove meses depois de ter revelado o inédito Grand Cherokee L, de sete lugares, a Jeep revela o novo Grand Cherokee, mais curto e com cinco lugares.

Visualmente, a principal diferença entre o Grand Cherokee e a versão de sete lugares que já conhecíamos consiste, precisamente, no seu tamanho. Face ao Grand Cherokee L, a variante agora revelada é 294 mm mais curta (4910 mm contra 5204 mm), e a distância entre eixos contraiu 126 mm (2964 mm).

Contudo, a principal novidade do novo Grand Cherokee que a Jeep planeia lançar em 2022 não são as suas dimensões mais reduzidas, mas sim o facto de estrear na gama do SUV norte-americano uma versão híbrida plug-in denominada, como já acontecia noutros Jeep, de 4xe.

A NÃO PERDER: Renegade “veste-se a rigor” para celebrar os 80 anos da Jeep. Opção a ter em conta?
Jeep Grand Cherokee

Os números do Grand Cherokee 4xe

Para se “render” à sigla 4xe, o Grand Cherokee adotou a mesma mecânica usada pelo Wrangler 4xe que conduzimos em Turim. Assim sendo, este “casa” um quatro cilindros com 2.0 l de capacidade com dois motores elétricos.

O primeiro motor elétrico está ligado ao motor de combustão (substitui o alternador) e além de trabalhar em conjunto com ele pode também funcionar como gerador de alta tensão.

Já o segundo motor elétrico está integrado na caixa automática de oito velocidades — onde habitualmente surge montado o conversor de binário — e é este que gera tração quando em modo elétrico e recupera energia durante a travagem.

Jeep Grand Cherokee
Pela primeira vez o Grand Cherokee tem uma versão híbrida plug-in.

Duas embraiagens gerem a potência e binário dos dois motores, o de combustão e o elétrico. A primeira está montada entre os dois motores e quando o Grand Cherokee 4xe está no modo elétrico, esta abre para que não haja ligação física entre os dois motores. Quando está fechada, o binário combinado do motor de combustão e do motor elétrico fluem pela transmissão.

A segunda embraiagem está montada após o motor elétrico e tem como função gerir o acoplamento com a transmissão.

VEJAM TAMBÉM: Novo Jeep Commander revelado. Um Compass de sete lugares?

O resultado final são 381 cv de potência máxima combinada e um binário máximo combinado que ascende aos 637 Nm. A alimentar os motores elétricos encontramos uma bateria de 400 V e 17 kWh que permite uma autonomia em modo 100% elétrico de até 40 km. Já os consumos fixam-se, segundo a Jeep, em apenas 4,1 l/100 km. Quanto aos modos de condução o Grand Cherokee 4xe oferece três: Hybrid, Electric e eSave.

Vai a (quase) todo o lado

Além da motorização híbrida plug-in o Grand Cherokee conta ainda com dois motores apenas e só a gasolina: um V6 de 3.6 l com 297 cv e 352 Nm de binário e um V8 de 5.7 l, com 362 cv e 529 Nm.

O envio do binário às quatro rodas é assegurado por três sistemas 4×4 — Quadra-Trac I, Quadra-Trac II e Quadra-Drive II com diferencial traseiro eletrónico autoblocante (eLSD) — todos eles equipados com uma caixa de transferências.

Ainda no campo das aptidões todo o terreno, a suspensão pneumática Jeep Quadra-Lift com amortecimento eletrónico semi-ativo, oferece um máximo de 28,7 cm de altura ao solo e 61 cm de passagem a vau.

LEIAM TAMBÉM: Exclusivo. Guiámos a Jeep Gladiator, a pick-up mais potente que podem comprar na Europa

Já para quem quer ainda maiores aptidões todo o terreno, o Grand Cherokee conta com a versão Trailhawk, disponível com os motores a gasolina ou híbrido plug-in. Como é usual, além de uma decoração específica, esta conta com jantes de 18” com pneus todo o terreno, o sistema Selec-Speed Control, entre outros extras dedicados a melhorar a capacidade todo o terreno.

Previsivelmente, as versões com apenas motor de combustão (V6 e V8) não serão comercializadas na Europa. Só a versão 4xe virá para o “velho continente”, tendo chegada prevista para 2022, não havendo ainda preços para o novo SUV norte-americano.

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Fiat Panda?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos o Fiat Panda Sport. O citadino faz justiça à designação?

Mais artigos em Notícias