Sucessor do XC90 chega em 2022, mas a Volvo ainda não o vai «reformar»

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Sucessor do XC90 chega em 2022, mas a Volvo ainda não o vai «reformar»

O sucessor 100% elétrico do Volvo XC90 até pode chegar em 2022, mas a marca ainda não se vai despedir do seu atual topo de gama.

Atual topo de gama da marca escandinava, o Volvo XC90 tinha, à partida, a sua «reforma» marcada para quando o seu sucessor 100% elétrico fosse revelado no final deste ano.

Contudo, a Volvo tem outros planos e prepara-se para atualizar mais uma vez o XC90, mantendo-o na sua gama lado a lado com o seu novo topo de gama 100% elétrico que, provavelmente, se chamará Embla.

Esta decisão foi confirmada pelo (ainda) diretor executivo da Volvo, Hakan Samuelsson, que afirmou à Automotive News Europe: “Porque deveríamos de deixar de produzir o XC90 na Suécia quando ainda há mercado para modelos híbridos, especialmente nos Estados Unidos da América e na China?”.

A NÃO PERDER: Mobilidade elétrica. “Nunca prometemos que ia ser mais barato”, diz a Managing Director da Volvo Car Portugal
Volvo XC90
O sucessor do XC90 chega em 2022 e já vai beneficiar da reforçada parceria entre a Volvo e a NVIDIA.

Convém relembrar que esta «manobra» é possível porque o novo topo de gama 100% elétrico da Volvo será produzido na fábrica da marca em Charleston, nos EUA, não sendo por isso necessário que o Volvo XC90 «dê lugar» na linha de produção na Suécia ao seu sucessor.

Um sucesso de vendas

Quando Hakan Samuelsson afirma que ainda há mercado para o XC90, o executivo da Volvo está longe de ser exagerado. E basta observar os números de vendas do SUV sueco em 2021 para compreender a decisão de o ir atualizando.

Afinal de contas, o modelo lançado em 2014 (o primeiro depois da separação da Ford), foi o terceiro Volvo mais vendido em 2021, tendo visto as suas vendas crescer 17%, alcançando as 108 231 unidades.

Ora, tendo isto em conta, não é surpreendente que Samuelsson afirme: “Vamos até tentar atualizá-lo para que pareça um pouco melhor (…) Mas, em termos de tecnologia, investiremos na nova geração de carros totalmente elétricos”.

A decisão de manter na gama, ao mesmo tempo, um modelo a combustão e o seu respetivo sucessor 100% elétrico está cada vez mais «na moda». Por exemplo, a Porsche já anunciou que o vai fazer com o Macan e até a Renault vai comercializar o Mégane E-Tech Electric e o Mégane «convencional» em simultâneo.

O mesmo acontece ainda com o pequeno Fiat 500, em que as segunda (combustão) e terceira (elétrico) gerações são vendidas lado a lado.

 

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Volvo 480?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Lembras-te do Volvo 440? Comemora 30 anos de existência!

Mais artigos em Notícias