No Dia dos Namorados, uma carta de amor da Porsche aos V8

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

45 anos de V8

No Dia dos Namorados, uma carta de amor da Porsche aos V8

A Porsche celebra o Dia dos Namorados com uma carta de amor ao V8, que usou pela primeira vez há 45 anos, no Porsche 928.

Se tivéssemos que eleger o motor que melhor traduz o ADN da Porsche a escolha iria, sem qualquer hesitação, para o flat-six, o seis cilindros opostos. Mas a marca de Estugarda também não é alheia aos “todos poderosos” V8.

A primeira vez que vimos um Porsche com um oito cilindros em “V” foi na década de 70, com o 928. Nos anos seguintes esta relação evoluiu, ganhou novos contornos e novos protagonistas, do 918 Spyder ao Cayenne, sem esquecer o Panamera.

Mas o 928 será sempre o primeiro. E para assinalar os 45 anos deste «casamento» com o motor V8, a Porsche escreveu uma autêntica carta de amor (sob a forma de um vídeo), no Dia dos Namorados.

A NÃO PERDER: Seis cilindros não bastam. Este Porsche 911 tem um V8

Tudo começou em 1977…

Apresentado ao mundo no Salão Automóvel de Genebra de 1977, o Porsche 928 era um carro revolucionário e foi recompensado com o prémio de Carro Europeu do Ano, tornando-se no primeiro desportivo a vencer tal troféu, algo que permanece até aos dias de hoje.

O objetivo da Porsche era combinar a potência e o rendimento de um desportivo com o conforto e o refinamento de uma berlina de luxo. Mas aquilo que mais acabaria por diferenciar este modelo seria mesmo a mecânica V8 (em posição dianteira longitudinal).

E a escolha desta motorização esteve diretamente relacionada com o público norte-americano, uma vez que a Porsche queria impulsionar as vendas nos Estados Unidos.

Entre 1977 e 1995, foram produzidos 61 000 exemplares do Porsche 928, sendo que só no início dos anos 2000 voltámos a ver um modelo da «casa» de Estugarda com esta motorização, o Cayenne.

LEIAM TAMBÉM: Bruto. Este Porsche 911 GT2 RS tem mais de 1000 cv

Poucos anos depois, a Porsche voltou a recorrer a um V8 no RS Spyder da American Le Mans Series (ALMS) e, no início da década passada, no Panamera, a sua berlina de cinco portas.

Mas o capítulo mais marcante desta história entre a Porsche e os motor V8 viria em 2013, com o lançamento do 918 Spyder, um «hiper-híbrido» que combinava um V8 naturalmente aspirado (inspirado no do RS Spyder) a gasolina com dois motores elétricos.

Presença ainda se faz sentir

Atualmente, a Porsche continua a disponibilizar motorizações V8 em dois dos seus modelos, Panamera e Cayenne, distribuídos por sete variantes distintas:

  • Panamera GTS
  • Panamera Turbo S
  • Panamera Turbo S E-Hybrid
  • Cayenne GTS
  • Cayenne Turbo
  • Cayenne Turbo S E-Hybrid
  • Cayenne Turbo GT

Nesta lista, o Cayenne Turbo GT é protagonista. Com um motor V8 biturbo que produz 640 cv e 850 Nm, este modelo completou uma volta aos 20,832 km do Nürburgring Nordschleife em 7min38,9s, estabelecendo um novo recorde oficial para um SUV no famoso circuito alemão.

O que está para vir?

A história da Porsche e dos motores V8 vai conhecer um novo capítulo já em 2023, com a estreia do seu protótipo LMDh que vai correr em Le Mans, Daytona e Sebring.

A NÃO PERDER: Este Porsche Carrera GT atingiu um valor recorde em leilão

Este protótipo, que já iniciou a fase de testes, vai combinar um motor V8 com tecnologia híbrida, para uma potência máxima combinada que deverá rondar os 680 cv.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi apresentado o Porsche Carrera GT?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Aqui só entram motores V10. Fiquem a conhecê-los

Mais artigos em Notícias